PS junta-se à direita e chumba reversão de leis laborais

PSD / Flickr

Os socialistas chumbaram ou abstiveram-se nas iniciativas legislativas do PCP, BE e PEV para reverter vários pontos da legislação laboral.

O Partido Socialista juntou-se assim ao PSD e ao CDS para chumbar os diplomas apresentados pelo PCP, BE e PEV para alterar a legislação laboral em matérias como o banco de horas, a adaptabilidade e convenções coletivas de trabalho.

De acordo com a TSF, apenas um diploma do Bloco de Esquerda sobre a adaptabilidade laboral e banco de horas individual baixou diretamente à comissão de Trabalho, sem votação na generalidade, já que o Governo do PS prevê produzir alterações em sede de concertação social.

“Foi claro que o PS deu uma ‘tampa’ à extrema-esquerda“, disse Filipe Anacoreta, o deputado do CDS. Durante o debate, o partido socialista foi pressionado pela esquerda a aprovar as alterações, e pela oposição a respeitar a estabilidade a legislação.

Uma das perguntas mais ouvidas na Assembleia da República foi “de que lado está o PS?”. Wanda Guimarães, deputada socialista, não hesitou e respondeu “ninguém entala o PS“. “Podem colocar-nos à vontade em cima do muro. Não temos medo das alturas. E temos dado saltos muito positivos e muito seguros em benefício dos trabalhadores”, disse.

Após o chumbo, a deputada do PCP Rita Rato lamentou a “oportunidade perdida” com o voto contra de “PS, PSD e CDS, os três encostados“.

Costa anuncia propostas laborais a 23 de Março

Este chumbo do PS às propostas do PCP sobre contratação colectiva foi um dos temas abordados no debate quinzenal desta quinta-feira, na Assembleia da República, com Catarina Martins, do Bloco de Esquerda, a considerar que se trata de um erro.

Não queremos crer que o Governo não vai cumprir o seu programa. Revogar o banco de horas está no programa do Governo. Quando? Por que não ontem? Quanto tempo estaremos à espera?”, questionou a líder bloquista.

Na resposta, o primeiro-ministro garantiu que o Executivo vai cumprir e até avançou a data para apresentar as propostas, quer quanto ao banco de horas individual, quer quanto à precariedade. António Costa revela que o Governo vai apresentar, na concertação social, uma série de propostas sobre a legislação laboral no próximo dia 23 de Março.

Na reacção, Catarina Martins prometeu continuar a exigir o cumprimento dos compromissos assumidos pelo executivo minoritário do PS, afirmando que a sua bancada está “cá para estorvar”, para “proteger os direitos dos trabalhadores”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Afinal, a economia portuguesa cresceu 2,2% em 2019 (mas está em desaceleração)

O Instituto Nacional de Estatística (INE) reviu em alta, de 0,2 pontos percentuais, o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) português em 2019, situando-o em 2,2%, três décimas acima das previsões do Governo. Ainda assim, …

Deputado do PSD propõe referendo. "Concorda com a despenalização da prática da eutanásia?"

O deputado do PSD Pedro Rodrigues enviou na quarta-feira aos companheiros de bancada um projeto de resolução que propõe ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a convocação de um referendo sobre a eutanásia. De …

Alguém apostou no Placard num café fechado. Santa Casa perdeu dois milhões de euros

Durante quatro dias, a Santa Casa da Misericórdia registou o valor de dois milhões de euros em apostas, a partir de um café encerrado em Odivelas. Entre 9 e 12 de fevereiro, alguém apostou dois milhões …

Bairro da Jamaica. Novas suspeitas reabrem queixa contra agentes

Os moradores envolvidos nos confrontos de janeiro de 2019, no Bairro da Jamaica, pedem a reabertura do processo contra os agente da PSP. A defesa quer ver anulada a decisão do Ministério Público que acusou …

"Cuidados de morte." Governo acusado de cortar em cuidados paliativos para poupar dinheiro

A Associação Nacional dos Cuidados Continuados (ANCC) acusa o Governo de estar a cortar nos cuidados paliativos para poupar dinheiro. A TSF avança esta sexta-feira que a Associação Nacional dos Cuidados Continuados (ANCC) não tem dúvidas …

Novo Banco contrata detetives para seguir ex-líder da Ongoing

O Novo Banco contratou equipas especializadas compostas por investigadores privados para fazer o levantamento de todos os bens que possam ser associados a Nuno Vasconcellos, ex-líder da Ongoing. Segundo avança o Correio da Manhã esta sexta-feira, …

Eurobic nega que Teixeira dos Santos esteja a ser investigado pelo Banco de Portugal

Na quinta-feira, o jornal Público deu conta de uma investigação do Banco de Portugal (BdP) ao papel de Teixeira dos Santos no Eurobic no âmbito do caso Luanda Leaks. Agora, o banco vem a público …

Com Ferro Rodrigues "não acontecerá." Castração química não será debatida no Parlamento

Admitindo que as responsabilidades pela decisão de não admissibilidade do projeto de lei do Chega eram suas, Ferro Rodrigues deixou claro que, consigo na presidência da Assembleia da República, projetos de lei (provavelmente) inconstitucionais como …

Eleições para o Tribunal Constitucional suspensas. Boletins de voto estavam ilegais

A votação dos nomes para ocuparem as duas vagas no Tribunal Constitucional foi suspensa porque os boletins de votos que foram entregues aos deputados não estavam conforme manda a lei. De acordo com o jornal ECO, …

Chega já é a 5.ª força política em Portugal. CDS ultrapassado pelo PAN e Iniciativa Liberal

O PS mantém a distância para o PSD em fevereiro, segundo o Barómetro Político da Aximage para o Jornal Económico, que dá ainda conta que o CDS está em queda, posicionando-se apenas à frente do …