PS chama António Costa a depor no inquérito a Tancos

Tiago Petinga / Lusa

O primeiro-ministro António Costa

O PS vai chamar o primeiro-ministro, António Costa, a depor por escrito na comissão de inquérito ao furto de Tancos, e quer ouvir a anterior procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal, entre dezenas de personalidades.

No requerimento enviado ao presidente da comissão de inquérito, a que a agência Lusa teve acesso, o coordenador dos deputados do PS, Ascenso Simões, propõe uma extensa lista de personalidades a ouvir, entre as quais o primeiro-ministro, António Costa, referindo que o deve fazer “por escrito”, prerrogativa de que os primeiros-ministros gozam, se o preferirem.

O regime dos inquéritos parlamentares prevê que o Presidente da República, os ex-presidentes da República, o presidente e ex-presidentes da Assembleia da República, tal como o primeiro-ministro e os ex-primeiros-ministros gozam daquela prerrogativa, “se o preferirem”, e remetem” à comissão, no prazo de 10 dias a partir do momento em que forem notificados, “declaração sob compromisso de honra, relatando o que sabem sobre os factos indicados”.

A ex-procuradora-geral da República, Joana Marques Vidal, integra a lista de audições propostas, tal como os ex-ministros da Defesa Aguiar-Branco e Azeredo Lopes e respetivos chefes de gabinete, desde janeiro de 2014 até hoje.

Os chefes do Estado-Maior do Exército desde 2014 até hoje, sucessivamente Carlos Jerónimo, Rovisco Duarte, e Nunes da Fonseca, e do Estado-Maior General das Forças Armadas desde a mesma data, general Pina Monteiro e almirante Silva Ribeiro, serão também chamados.

O antigo juiz militar e ex-diretor da Judiciária Militar coronel Gil Prata, o anterior diretor da Polícia Judiciária Militar (PJM), Luís Vieira, e o ex-porta-voz da PJM, Vasco Brazão, ambos arguidos no processo que investigou o aparecimento do material militar, e os atuais responsáveis, Paulo Isabel e Donato Hélder, são também chamados pelo PS.

Ainda na área da Justiça, o PS propõe ouvir os chefes das equipas de investigação da Polícia Judiciária que tratam dos processos de Tancos.

Os comandantes da unidade onde ocorreu o furto, os comandantes das Forças Terrestres e os comandantes da Logística do Exército, também desde janeiro de 2014, o anterior e o atual Comandante-Geral da GNR, a secretária-geral do Sistema de Segurança Interna, Helena Fazenda, e a secretária-geral do Sistema de Informações da República Portuguesa, Graça Mira Gomes, e o seu antecessor, Júlio Pereira são as outras personalidades que os socialistas quer ouvir na comissão de inquérito.

O coordenador dos deputados do PS propõe ainda que a comissão solicite os processos disciplinares que o Exército instaurou a vários militares responsáveis pela vigilância dos paióis de Tancos, o mais grave dos quais resultou numa pena de proibição de sair do quartel por alguns dias. O PS pede todos os documentos do Exército “relativos à segurança dos paióis”, bem como a documentação existente no Ministério da Defesa Nacional “sobre tudo o que se refere a Tancos” posterior a janeiro de 2014.

O PS pede acesso a todas as gravações das audições na Assembleia da República sobre o processo de Tancos e a todos os documentos que “não estejam classificados ou não tenham sido considerados em segredo se justiça”.

Excluem-se do pedido os documentos que a Procuradoria-Geral da República enviou à comissão de Defesa Nacional sobre o processo de Tancos que estão em segredo de justiça e que o PCP, PS e BE defendem que devem ser devolvidos.

A comissão de inquérito ao furto de material militar dos paióis de Tancos iniciou os trabalhos a 14 de novembro, e tem como objeto “identificar e avaliar os factos, os atos e as omissões” do Governo “relacionados direta ou indiretamente com o furto de armas em Tancos”, de junho de 2017, data do furto, ao presente, e “apurar as responsabilidades políticas daí decorrentes”.

O furto do material militar, entre granadas, explosivos e munições, dos paióis de Tancos foi noticiado em 29 de junho de 2017.

Em setembro, a investigação do Ministério Público à recuperação do material furtado, designada Operação Húbris, levou à detenção para interrogatório de militares da Polícia Judiciária Militar e da GNR e foi nessa altura que o CDS anunciou a comissão de inquérito, aprovada apenas com a abstenção do PCP e do PEV.

// Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. E o que vai dizer o senhor Costa? Que nada sabe, o habitual! Quem vai pagar as favas vai ser ainda o básico lá da Base, porque desde a senhores de galões, passando por polícia e ministros ninguém sabia de nada.

RESPONDER

Infetados, mortes e internamentos. Portugal bate recordes diários de covid-19

Portugal bateu o recorde diário de infeções, mortes e internamentos de doentes com covid-19. Registam-se mais 4.656 casos positivos, 40 óbitos e 1.834 pacientes internados. Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 4.656 casos positivos e …

CSD tem a "chave" da geringonça açoriana (mas ainda não sabe de que lado vai ficar)

Os Presidentes do PSD e do PS já se reuniram com o líder regional do CDS, Artur Lima. O dilema é entre suportar um executivo PS ou integrar uma coligação à direita. A decisão dos …

Professores "desenrolam" queixas em frente do parlamento (e pedem saída do ministro)

Dirigentes da Federação Nacional dos Professores (Fenprof) colocaram esta quinta-feira grandes faixas com reivindicações junto da Assembleia da República e criticaram o ministro da Educação, que tem que “ir embora”. “Quem não sabe ter uma atitude …

Iniciativa Liberal quer retirar "carga ideológica" da Constituição

A Iniciativa Liberal vai apresentar um projeto de revisão constitucional com uma primeira parte dedicada a retirar "carga ideológica à Constituição", clarificando, por exemplo, que serviços públicos de saúde e educação podem ser prestados pelo …

Urgência do Hospital Santa Maria está a chegar ao limite

A urgência dedicada aos casos suspeitos de covid-19 do Hospital Santa Maria, em Lisboa, reflete a evolução da pandemia em Portugal com doentes a avolumarem-se à porta para realizar o teste e no interior a …

Novo Banco. BCP garante que não faz "favores a ninguém" ao emprestar dinheiro ao Fundo de Resolução

O presidente executivo do BCP, Miguel Maya, disse ontem que o banco não faz "favores a ninguém" ao entrar no empréstimo de 275 milhões de euros da banca ao Fundo de Resolução, que posteriormente financiará …

Máfia italiana "lavou" milhões de euros ganhos com fundos europeus na Madeira

Uma das mais violentas máfias de Itália, a Società Foggiana, utilizou a Madeira para branquear mais de 16 milhões de euros obtidos com um esquema de burla à União Europeia (UE). Em causa estão fundos comunitários …

Ajudas de custo para professores deslocados ficaram na gaveta (e não estão previstas no OE2021)

O Orçamento de Estado para 2020 (OE2020) previa um programa de ajudas de custo para professores deslocados como incentivo à fixação. No entanto, a medida não avançou. O Jornal de Notícias avança esta sexta-feira que a …

Biden ainda à frente, mas nada está perdido para Trump. A luta pelos "swing states" continua

O dia em que os norte-americanos vão saber quem é o próximo presidente dos EUA está muito próximo. Entres sondagens, parece fácil levantar a ponta do véu. No entanto, é importante não esquecer que não …

Nani entre os candidatos a melhor jogador da época na MLS

O internacional português, capitão dos Orlando City, está entre os 46 jogadores nomeados para o prémio de melhor da época na liga norte-americana de futebol (MLS), anunciou, esta quinta-feira, o organismo. A eleição decorre até 9 …