PS ameaça banca se não apoiar famílias e empresas (mas é o único)

Mário Cruz / Lusa

O PS quer pressionar os bancos a cumprirem com os apoios e ameaçam com uma comissão de inquérito. Mas estão sozinhos na batalha.

Se os bancos continuarem a falhar no apoio às famílias e empresas durante a crise o PS ameaça avançar com uma comissão parlamentar de inquérito. No entanto, a posição dos socialistas não somou o apoio dos restantes partidos.

Enquanto que o PSD e o PCP preferiram manter o silêncio, o Bloco de Esquerda ignorou, o CDS-PP falou em manobra de diversão e só o PAN se disse estar a favor da iniciativa – mas sugeriu que o PS estava a “correr atrás do prejuízo”.

O deputado socialista João Paulo Correia explicou ao Expresso que o objetivo dos socialistas é pressionar os bancos. “Não se pode excluir a hipótese de um dia haver um inquérito a estas entidades. Não sabemos como vamos sair desta crise.”

“Fazendo fé nas respostas dadas, todos os casos de queixas sobre dificuldades de acesso às linhas de crédito foram negadas pelos bancos.” No entanto, o PS não acredita que as queixas que chegam “de todos os setores” se resumam a “uma conspiração” contra a banca.

Há denúncias que apontam que os bancos estarão a colocar condições não previstas na lei para o acesso às linhas de crédito. O deputado referiu que o Estado está a dar garantias muito altas (a partir de 80%) sobre estes empréstimos e os bancos têm de ser “rigorosos” e “transparentes” na informação que dão ao Parlamento, até porque nos últimos anos receberam “ajudas dos contribuintes”.

Para o socialista, o resultado mais importante das audições a administradores do BCP, Santander, BPI, CGD e Novo Banco, destaca, foi a “confrontação” feita pelos partidos, que “mostraram que existe um acompanhamento muito próximo”.

Mas esta parece ser uma batalha que o PS se prepara para enfrentar sozinho. Fonte oficial do Bloco de Esquerda admite avaliar a hipótese de uma comissão parlamentar, mas recorda ao PS a ordem de prioridades. “Este é o momento de garantir que a banca cumpre o seu papel de financiar a economia, sem abusar da fragilidade em que se encontram famílias e empresas.”

Cecília Meireles, do CDS, disse, com ironia que “o PS está a propor uma comissão parlamentar de inquérito ao próprio Governo“, uma vez que é o modelo definido pelo Governo e a máquina do Estado” que “está a falhar”. No entanto, frisa que não será pelos centristas que a comissão de inquérito deixará de ser feita.

Já o PAN entende que o Governo deve negociar com a banca uma solução de compromisso que não coloque em causa o esforço das famílias e das empresas durante a crise.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. No dia, em que os bancos se encontrarem á sua sorte, isto é; quando sentirem, que são encarados como uma empresa privada qualquer, que não haja a obrigatoriedade, de um cidadão ter que abrir uma conta para receber dinheiro do estado, no dia, em que esses mesmos bancos souberem, que podem não contar com o dinheiro do Estado/de todos os portugueses,quando as suas administrações os levam à falência por má gestão das suas administrações, auto-pagando-se de forma escandalosa, no dia, em eles sentirem os cidadãos como seus cliente, e não como que obrigados pelo estado(governo) através de conjunto de leis,que permitem, que estes mesmos bancos, se comportem como mais uma Autoridade tributária, que saca dinheiro como quer e onde quer, então, nesse caso, estou convencido que os bancos deixarão de nos enganar a todos, nomeadamente,alterando de um dia para o outro o seu preçário,sem que os clientes possam fazer alguma coisa.Por isso, acho muito bem, que os bancos sejam fiscalizados por gente séria, e certamente iriam encontrar muitas surpresas. As chamadas sociedades de garantia Mútuas, são também um cancro no sistema financeiro. A sua intervenção num financiamento, leva a que esse financiamento, fique muito mais caro, do que o mesmo for feito directamente ao banco e sem a sua intervenção, O estranho para mi, é que esta situação não seja denunciada.Quando uma linha de crédito passa pela, por. exp, pela LISGARANTE, é o banco que trata de todo o processo, aprova ou não o financiamento. Se aprovar, envia para a LISGARANTE. Ora, a LISGARANTE, vai exigir garantias reais, normalmente hipotecas de imóveis com valor bem superior ao do financiamento,vai exigir uma comissão, que tem de ser paga à cabeça, mesmo antes de ser creditado o financiamento, vai exigir a compra daquilo a que eles chamam acções,cujo valor entra nas suas contas, até final da liquidação do financiamento. Liquidado comprovadamente o financiamento, deveria de imediato,devolver o dinheiro. Mas não. Utiliza um conjunto de estratégias,para que a devolução desse valor aconteça o mais tarde possível. No mínimo, mês e meio, e é preciso ser pressionado, caso contrario, vai para os dois ou mesmo três. Todas estas instituições, financeiras, fazem o que querem, e sobre estas coisas o BdP, nada faz.

RESPONDER

Sporting 1-1 Famalicão | Leão volta a tremer e vê Porto a 6

Segundo empate consecutivo do Sporting na Liga NOS, e pelo mesmo resultado, 1-1. Na recepção ao Famalicão, o líder do campeonato começou bem, marcou, mas sofreu um golo de imediato e nunca mais se encontrou …

Arqueólogos descobrem túnel medieval na Polónia. Tinha restos mortais de 18 carmelitas

Uma equipa de arqueólogos descobriu um cemitério medieval onde estava sediado um mosteiro do século XIV. No local foi ainda encontrado um túnel com dezoito esqueletos de padres carmelitas. A descoberta ocorreu em Jaslo - uma …

Militantes apoiados pelo Al-Qaeda defendem uso de mel contra a covid-19

O Al-Shabaab, um grupo rebelde islâmico apoiado pela Al-Qaeda, apela ao boicote à vacina da AstraZeneca contra a covid-19. A alternativa é "cominho preto e mel". A vacina da AstraZeneca não está apenas a levantar preocupações …

Em menos de um ano, a polícia foi chamada a intervir pelo menos nove vezes na mansão dos Sussex

A vida nos Estados Unidos não tem sido fácil para os duques de Sussex. No último ano, a polícia da Califórnia foi chamada pelo menos nove menos à mansão onde o casal habita desde que …

Rivalidade entre China e Índia é obstáculo à maior aproximação entre os BRICS, diz especialista

Apesar de os BRICS representarem "o tipo de relações entre países que queremos no século XXI", a rivalidade entre a Índia e a China ainda é um obstáculo a uma maior integração, dizem os especialistas. Na …

Variante sul-africana pode resistir à Pfizer. China pondera misturar vacinas

A variante do coronavírus descoberta na África do Sul pode "romper" a vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech até certo ponto, concluiu um estudo em Israel, embora a sua prevalência no país seja baixa e …

Rússia garante que não haverá guerra com Ucrânia. EUA desconfiam e prometem consequências

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, descartou este domingo a possibilidade de uma guerra com a Ucrânia, depois de Kiev ter manifestado preocupação com o reforço de tropas russas nas suas fronteiras. “Ninguém está a embarcar …

Inspetores do SEF rejeitam extinção sem aval do Parlamento (e dizem estar em causa o Espaço Schengen)

O sindicato dos inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) rejeitou este domingo a extinção daquele organismo sem a aprovação formal da Assembleia da República e considerou que está em causa a permanência de …

Testes rápidos registaram maior número de sempre. APED defende venda nos super e hipermercados

O recurso a testes rápidos de antigénio à covid-19 está a aumentar em Portugal, tendo atingido o maior número a 7 de abril, com mais de 34 mil realizados nesse dia, segundo dados do Instituto …

Francisco Rodrigues dos Santos admite que tem sido "difícil" juntar o CDS (mas "não por falta de iniciativa")

Francisco Rodrigues dos Santos, presidente do CDS-PP, afirmou, numa entrevista ao Jornal de Notícias e TSF que tem sido "difícil" conquistar a coesão do partido. Em entrevista ao Jornal de Notícias e à TSF, o líder …