Protesto contra a destituição do Presidente faz dois mortos no Peru

Aldair Mejia / EPA

Dois manifestantes morreram em confrontos com a polícia, este sábado, em Lima, no Peru, agravando a contestação ao Presidente Manuel Merino, que assumiu o cargo depois da destituição de Martín Vizcarra.

Segundo a agência espanhola EFE, a violência policial nas manifestações deste sábado fez dois mortos, um jovem, de 25 anos, com ferimentos de arma de fogo na cabeça e um outro, de 24 anos, alvejado quatro vezes.

Na segunda-feira, o Parlamento do Peru destituiu o Presidente, Martín Vizcarra, por “incapacidade moral”, no seguimento da segunda moção de censura apresentada noutros tantos meses contra o líder deste país sul-americano.



A moção para destituir o chefe de Estado, popular pela sua intransigência contra a corrupção, teve como motivo alegados subornos recebidos, entre 2011 e 2014, quando era governador do departamento de Moquegua.

O presidente do Parlamento, Manuel Merino, assumiu um dia depois o comando do Governo até ao final do mandato de Vizcarra, a 28 de julho de 2021. Mas o novo chefe de Estado, um engenheiro agrícola de centro-direita, de 59 anos, enfrenta uma enorme contestação no país.

No sábado, milhares de manifestantes, na sua maioria jovens, saíram novamente às ruas em várias cidades do país para exigir a demissão de Merino e rejeitar o que consideram ser um golpe de estado parlamentar. Os jovens empunhavam cartazes dizendo “Merino, tu não és o meu Presidente” ou “Merino impostor”.

Segundo a agência France-Presse, um grupo aproximou-se da casa do governante para protestar, ao som de panelas e tambores. A polícia voltou a utilizar gás lacrimogéneo, lançado também a partir de helicópteros, além de balas de borracha e projéteis não identificados, para dispersar manifestantes.

O presidente do Parlamento peruano, Luis Valdez, que substituiu Merino à frente da assembleia legislativa, pediu a sua “renúncia imediata” do cargo, antes de uma reunião de urgência, convocada para este domingo, para discutir a sua destituição.

“Não se pode ignorar a vontade da população”, disse Valdez, que também anunciou que deixará o cargo de presidente do Parlamento, segundo a EFE.

As críticas de Valdez, que votou a favor da destituição de Vizcarra na origem da crise política, somam-se às de vários políticos peruanos, face à contestação nas ruas de milhares de pessoas desde terça-feira e à violenta repressão policial, já denunciada pela Amnistia Internacional (AI).

“Os vídeos verificados digitalmente pela Amnistia Internacional são provas contundentes da violência perpetrada pela polícia contra a população que devia proteger”, disse a organização não-governamental em comunicado, na tarde de sábado, apontando pelo menos 15 feridos por armas de fogo, incluindo três em estado grave.

Nessa altura, a AI denunciou igualmente que “vários agentes da polícia dispararam diretamente contra pessoas durante uma manifestação”, na noite de 12 de novembro, perto do Tribunal Superior de Justiça de Lima.

No Twitter, o presidente deposto já condenou as mortes de cidadãos que protestam contra o regime, classificando o Governo presidido por Merino de “ilegal e ilegítimo”.

Apesar dos apelos à renúncia de Merino, o primeiro-ministro Ántero Flores Araoz, um conservador de 78 anos, defendeu que este conta com o apoio de “milhões de peruanos”. “Ele não considerou afastar-se porque milhões de peruanos o apoiam. Infelizmente, eles ficam em casa. Eu não os convidaria a sair”, disse Araoz, citado pela AFP.

O presidente da Conferência Episcopal exortou o Governo a dialogar e a respeitar o direito de manifestação. “É essencial ouvir e ter em conta os gritos e clamores da população para recuperar a confiança, a tranquilidade e a paz social”, apelou o arcebispo Miguel Cabrejos de Trujillo, em comunicado.

Vizcarra, que estava no cargo desde 2018, é o segundo Presidente do Peru em apenas dois anos. Antes, era vice de Pedro Pablo Kuczynski, que renunciou ao cargo após denúncias de compra de votos de legisladores para evitar a destituição (também motivada por alegados subornos recebidos da empreiteira brasileira Odebrecht).

Esta crise política ocorre numa altura em que o país enfrenta instabilidade económica e social, para além de ter sido gravemente afetado pela pandemia de covid-19.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Príncipe Harry diz que viver com a família real é "uma mistura entre o Truman Show e estar num zoo"

Depois de uma entrevista a Oprah Winfrey, o duque de Sussex faz novas revelações numa nova entrevista e descreve como era a sua vida antes de ir viver, primeiro para o Canadá e, depois, para …

Pentear o cabelo pode tornar-se uma tarefa mais fácil com a ajuda de um robô

Uma equipa de cientistas desenvolveu recentemente um braço robótico com uma escova de cabelo macia, equipada com uma câmara que ajuda o braço a "ver" e a avaliar a ondulação, para oferecer ao utilizador uma …

Benfica 4-3 Sporting | Águia vence dérbi espectacular

Mas que grande dérbi! Benfica e o novo campeão Sporting presentearam os adeptos com um jogo espectacular, um dos melhores dos últimos anos em Portugal, com futebol de ataque e golos, muitos golos. Foram nada menos …

Portugal é o 2.º país com mais divórcios e menos casamentos na UE

A taxa de casamentos na União Europeia caiu drasticamente nos últimos 55 anos, ao mesmo tempo que a taxa de divórcios subiu. Portugal é o segundo país onde esta tendência mais prevalece. De acordo com dados …

"É parte da nossa identidade". Pequena cidade na Suécia luta para preservar uma antiga língua moribunda

A organização Ulum Dalska, sediada numa pequena cidade sueca chamada Älvdalen, tem uma missão. Durante décadas, os seus membros têm trabalhado arduamente para ajudar a salvar a língua elfedaliana, um remanescente do nórdico antigo. "Tivemos a …

Papa diz que abuso infantil é uma espécie de “assassinato psicológico”

O Papa Francisco criticou hoje o abuso infantil dizendo que é “uma espécie de ‘assassinato psicológico’ e, em muitos casos, um cancelamento da infância” e pediu para “parar de encobrir” o fenómeno da pedofilia. Francisco falava …

Jerónimo considera “precipitado” discutir Orçamento de 2022 e “deitar borda fora” o atual

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, considerou hoje “no mínimo precipitado” antecipar a posição do partido sobre o próximo Orçamento do Estado e “deitar borda fora” a concretização do atual. À margem de uma visita …

Plano da CIA para capturar Bin Laden originou um problema de saúde pública no Paquistão

Um novo estudo indica que um plano secreto da CIA para capturar Osama Bin Laden, no início de 2011, teve como consequência uma queda significativa das taxas de vacinação no Paquistão. O plano, que usava uma …

GNR deteve nove pessoas em Vilar Formoso por situações de emigração ilegal

A GNR deteve sete homens estrangeiros por permanência ilegal no país e dois homens, também estrangeiros, por suspeita de auxílio à emigração ilegal, com idades entre 30 e 40 anos, na fronteira de Vilar Formoso, …

Norte-americana ganhou 26 milhões na lotaria (mas destruiu bilhete durante lavagem de roupa)

A mulher garante que é a premiada da Loteria da Califórnia e, como tal, a dona dos 26 milhões de dólares. Contudo, segundo revela a imprensa americana, o bilhete ficou esquecido no bolso das suas …