Proposta de Bruxelas poderá atribuir 3 mil refugiados a Portugal

Hans Punz / EPA

-

A proposta que a Comissão Europeia se prepara para apresentar relativamente à repartição urgente de refugiados entre os Estados-membros da União Europeia poderá atribuir a Portugal uma quota de cerca de 3 mil refugiados.

De acordo com um esboço da proposta ao qual a Lusa teve acesso, que ainda será alvo de discussões e poderá ser alterado, o executivo comunitário, que deverá apresentar o seu projeto na próxima quarta-feira, propõe um esquema de reinstalação urgente de 120 mil refugiados, para ajudar os três países mais afetados pelos fluxos migratórios – Itália, Grécia e Hungria -, cabendo a Portugal uma quota de 3.074 refugiados.

O esboço do plano de redistribuição de refugiados elaborado pela Comissão prevê uma repartição de 15.600 refugiados chegados a Itália, 50.400 à Grécia e 54.000 à Hungria – num total de 120 mil -, e, de acordo com os métodos de cálculo sugeridos por Bruxelas, Portugal deverá acolher 400 refugiados que chegaram a Itália, 1.291 à Grécia e 1.383 à Hungria, num total de 3.074.

A proposta que a Comissão Juncker se prepara para apresentar na próxima semana em Estrasburgo, para fazer face à crise migratória e de refugiados, contempla quotas obrigatória de distribuição por Estado-membro, a questão mais polémica e que mais tem dividido os países europeus, com Alemanha e França a encabeçarem um grupo de Estados-membro que defende essa obrigatoriedade, rejeitada por Hungria, Polónia, Eslováquia e República Checa.

Hoje mesmo, no Luxemburgo, no final de uma reunião informal de ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia na qual foi discutida a crise migratória — sem no entanto ser debatida a questão do sistema de quotas de redistribuição de refugiados -, o ministro Rui Machete afirmou que Portugal tem de “fazer um esforço de generosidade” no quadro de solidariedade europeia face à crise migratória e que o fará estando disposto a receber mais do que 1.500 refugiados.

“Nós já tínhamos feito uma oferta de acolhimento de 1.500 refugiados e estamos dispostos, dentro das nossas possibilidades, a aumentar esse número, porque o problema humano o exige. Portanto, não vamos limitar-nos a esse número, vamos aceitar um número dentro daquilo que seja a equidade de uma repartição razoável, mas temos que fazer um esforço de generosidade e fá-lo-emos certamente. Aliás, é esse o sentimento do povo português”, disse.

/Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Não tenho nada contra estes refugiados que fogem da guerra da fome e da miséria, mas o nosso governo esquece-se dos milhares de desempregados, dos sem abrigo, dos reformados todos eles também a viver na miséria, alguns perderam casa e tudo o que tinham. Acho bem que se ajude estas pessoas, mas e então os nossos, os que vivem cá. Já agora deixo uma pergunta porque não vão estes refugiados pedir asilo á Arabia Saudita, ao Dubai e a outros países ricos daquela zona, até pela proximidade cultural e religiosa.

  2. “As malhas que o império tece”…caro amigo Carlos Cabrita Machado,e aproveito para lhe dar os parabéns pela questão inteligente que aqui deixa e que muitos não têm tido a coragem de o fazer,incluindo os “media”,que se vão regalando em vender notícias à conta da desgraça alheia,pois o que está a dar é passar imagens chocantes tal como aconteceu com o aparecimento do corpo da criança síria numa qualquer praia…Ainda há dias o ministro húngaro dizia que este problema dos migrantes é “um problema alemão…” e a ONU não se descarta da criminosa e pungente cobardia que tem sido a sua actuação em conluio com outros países,que são os suspeitos do costume!!!

    • Os impérios caem.
      É assim desde a antiguidade. As civilizações movidas pela conquista, poder militar ou cultural , não resistem à erosão dos tempos. Todos os impérios caem!

    • Correção: até 2020 dizem que dominarão a Península Ibérica.
      Porém o resto da Europa poderá seguir-se-lhe se os EUA não levarem a peito a nossa memória curta e deformações anti-americanistas para, mais uma vez, enviarem os seus filhos em nosso socorro.
      Nessa altura, aqueles que tão firmemente opinam sobre o acolhimento de migrantes versus apoio ao portugueses próximos e abaixo do limiar de pobreza possivelmente gostariam de poder fugir à miséria e à morte para qualquer local onde a sua dignidade de seres humanos fosse preservada.
      Nunca esquecer que os ventos mudam e que “os impérios caiem” . Quem hoje se pronuncia de barriga cheia pode muito rapidamente passar a acordar com ela aos roncos. Se tiver a sorte(?) de acordar…

RESPONDER

Polícia Judiciária ajudou a evitar dois ataques em França

As informações partilhadas pela Polícia Judiciária (PJ) com a Europol foram cruciais para alcançar a detenção do jihadista marroquino que viveu em Portugal. Hicham El-Hanafi foi condenado a 30 anos de prisão em França, na semana …

Duque de Edimburgo foi transferido para outro hospital

O Palácio de Buckingham anunciou esta segunda-feira que o príncipe Filipe, marido da rainha do Reino Unido, Isabel II, foi transferido para outro hospital de Londres para continuar o tratamento de uma infeção. O Palácio disse …

Presidência da UE. Governo trabalha para encontro com Biden durante "semestre português"

A presidência portuguesa do Conselho da União Europeia quer um encontro com o Presidente Joe Biden ainda durante o primeiro semestre. A presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE) está a trabalhar na realização de …

Vacina da Pfizer. Intervalo entre doses aumenta para 28 dias (e lista de prioritários vai incluir pessoas com trissomia-21)

O intervalo entre a toma das duas doses da vacina da Pfizer/BioNtech contra a covid-19 foi alargado de 21 para 28 dias, anunciou esta segunda-feira o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda …

Caso do avião com cocaína. PJ vai vigiar Aérodromo de Tires 24 horas por dia

A Polícia Judiciária (PJ) vai vigiar as movimentações de aeronaves e passageiros que chegam e saem do Aeródromo de Tires 24 horas por dia. A informação foi adiantada pelo Correio da Manhã, que falou com …

Facebook paga 650 milhões para encerrar litígio sobre vida privada nos EUA

O juiz federal norte-americano James Donato aprovou a indemnização de 650 milhões de dólares (540 milhões de euros) a 1,6 milhões de utilizadores do estado norte-americano do Illinois por parte do Facebook. Este acordo, assinado na …

"Retoma da normalidade". Bruxelas propõe este mês livre-trânsito digital para vacinados e recuperados

A Comissão Europeia vai apresentar este mês uma proposta legislativa para criar um livre-trânsito digital que permita retomar as viagens em altura de pandemia de covid-19, comprovando a vacinação ou a recuperação dos cidadãos. A informação …

Noiva de Khashoggi pede "punição imediata" de Mohammed bin Salman

As declarações da noiva de Jamal Khashoggi surgem depois de as autoridades norte-americanas terem publicado um relatório em que Mohammed bin Salman é acusado de ter ordenado o assassínio do jornalista. Joe Biden está a ser …

Covax permite que países mais pobres comecem a receber a vacina (mas só garante 20% da vacinação)

A Covax visa fornecer vacinas contra a covid-19 a 20% da população de 200 países e territórios que estão incluídos no sistema através de um sistema de financiamento que permite a 92 economias de baixo …

Reino Unido vacinou 20 milhões com 1.ª dose. País deteta casos de variante de Manaus

O ministro da Saúde britânico, Matt Hancock, anunciou no domingo que mais de 20 milhões de pessoas no Reino Unido já receberam a primeira dose da vacina contra covid-19. "Estou absolutamente encantado por informar que mais …