Proposta de Bruxelas poderá atribuir 3 mil refugiados a Portugal

Hans Punz / EPA

-

A proposta que a Comissão Europeia se prepara para apresentar relativamente à repartição urgente de refugiados entre os Estados-membros da União Europeia poderá atribuir a Portugal uma quota de cerca de 3 mil refugiados.

De acordo com um esboço da proposta ao qual a Lusa teve acesso, que ainda será alvo de discussões e poderá ser alterado, o executivo comunitário, que deverá apresentar o seu projeto na próxima quarta-feira, propõe um esquema de reinstalação urgente de 120 mil refugiados, para ajudar os três países mais afetados pelos fluxos migratórios – Itália, Grécia e Hungria -, cabendo a Portugal uma quota de 3.074 refugiados.

O esboço do plano de redistribuição de refugiados elaborado pela Comissão prevê uma repartição de 15.600 refugiados chegados a Itália, 50.400 à Grécia e 54.000 à Hungria – num total de 120 mil -, e, de acordo com os métodos de cálculo sugeridos por Bruxelas, Portugal deverá acolher 400 refugiados que chegaram a Itália, 1.291 à Grécia e 1.383 à Hungria, num total de 3.074.

A proposta que a Comissão Juncker se prepara para apresentar na próxima semana em Estrasburgo, para fazer face à crise migratória e de refugiados, contempla quotas obrigatória de distribuição por Estado-membro, a questão mais polémica e que mais tem dividido os países europeus, com Alemanha e França a encabeçarem um grupo de Estados-membro que defende essa obrigatoriedade, rejeitada por Hungria, Polónia, Eslováquia e República Checa.

Hoje mesmo, no Luxemburgo, no final de uma reunião informal de ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia na qual foi discutida a crise migratória — sem no entanto ser debatida a questão do sistema de quotas de redistribuição de refugiados -, o ministro Rui Machete afirmou que Portugal tem de “fazer um esforço de generosidade” no quadro de solidariedade europeia face à crise migratória e que o fará estando disposto a receber mais do que 1.500 refugiados.

“Nós já tínhamos feito uma oferta de acolhimento de 1.500 refugiados e estamos dispostos, dentro das nossas possibilidades, a aumentar esse número, porque o problema humano o exige. Portanto, não vamos limitar-nos a esse número, vamos aceitar um número dentro daquilo que seja a equidade de uma repartição razoável, mas temos que fazer um esforço de generosidade e fá-lo-emos certamente. Aliás, é esse o sentimento do povo português”, disse.

/Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Não tenho nada contra estes refugiados que fogem da guerra da fome e da miséria, mas o nosso governo esquece-se dos milhares de desempregados, dos sem abrigo, dos reformados todos eles também a viver na miséria, alguns perderam casa e tudo o que tinham. Acho bem que se ajude estas pessoas, mas e então os nossos, os que vivem cá. Já agora deixo uma pergunta porque não vão estes refugiados pedir asilo á Arabia Saudita, ao Dubai e a outros países ricos daquela zona, até pela proximidade cultural e religiosa.

  2. “As malhas que o império tece”…caro amigo Carlos Cabrita Machado,e aproveito para lhe dar os parabéns pela questão inteligente que aqui deixa e que muitos não têm tido a coragem de o fazer,incluindo os “media”,que se vão regalando em vender notícias à conta da desgraça alheia,pois o que está a dar é passar imagens chocantes tal como aconteceu com o aparecimento do corpo da criança síria numa qualquer praia…Ainda há dias o ministro húngaro dizia que este problema dos migrantes é “um problema alemão…” e a ONU não se descarta da criminosa e pungente cobardia que tem sido a sua actuação em conluio com outros países,que são os suspeitos do costume!!!

    • Os impérios caem.
      É assim desde a antiguidade. As civilizações movidas pela conquista, poder militar ou cultural , não resistem à erosão dos tempos. Todos os impérios caem!

    • Correção: até 2020 dizem que dominarão a Península Ibérica.
      Porém o resto da Europa poderá seguir-se-lhe se os EUA não levarem a peito a nossa memória curta e deformações anti-americanistas para, mais uma vez, enviarem os seus filhos em nosso socorro.
      Nessa altura, aqueles que tão firmemente opinam sobre o acolhimento de migrantes versus apoio ao portugueses próximos e abaixo do limiar de pobreza possivelmente gostariam de poder fugir à miséria e à morte para qualquer local onde a sua dignidade de seres humanos fosse preservada.
      Nunca esquecer que os ventos mudam e que “os impérios caiem” . Quem hoje se pronuncia de barriga cheia pode muito rapidamente passar a acordar com ela aos roncos. Se tiver a sorte(?) de acordar…

RESPONDER

Há 140 anos, "choveu" carne nos Estados Unidos (e ainda não se sabe porquê)

Há 140 anos, em 1876, uma quinta no estado norte-americano de Kentucky testemunhou uma "chuva" de carne cuja origem permanece um mistério. Tudo começou quando, em 3 de março de 1876, a mulher do agricultor Allen …

"Posso sempre confiar" nos americanos. Coleção de cartas manuscritas da princesa Diana vai a leilão

Em 25 de junho de 1997, alguns meses antes da morte da princesa Diana em agosto, dezenas dos seus vestidos foram leiloados na Christie's, em Nova Iorque. Agora, algumas das suas cartas manuscritas sobre esse …

Governos desligaram a Internet centenas de vezes em 2019

Dezenas de Governos de todo o mundo desligaram os seus países da Internet de forma intencional mais de 200 vezes durante o ano passado, afetando milhões de utilizadores, revela um novo relatório do grupo de …

Falha de protocolo do Governo americano pode ter ajudado a espalhar o coronavírus

Uma whistleblower do Departamento de Saúde e Serviços Humanos norte-americano defende que uma falha no protocolo de saúde pública pode ter levado à disseminação do coronavírus dentro do país. Uma denunciante do Departamento de Saúde e …

Coronavírus pode fazer com que Liverpool não seja campeão inglês

O Liverpool pode não se sagrar campeão inglês devido ao surto do novo coronavírus. Caso o Governo britânico suspendesse a competição, os 'reds' poderiam não ser considerados campeões. O coronavírus continua a ameaçar o mundo inteiro …

Sissoco Embaló demite primeiro-ministro e ambos falam em "golpe de Estado"

Umaro Sissoco Embaló, candidato às presidenciais dado como vencedor pela Comissão Nacional de Eleições da Guiné- Bissau, e que quinta-feira tomou posse simbolicamente como Presidente do país, demitiu hoje o primeiro-ministro guineense, Aristides Gomes. Num decreto …

"Neve sangrenta" está a cair do céu na Antártida

Nas últimas semanas, o gelo em redor da Base de Pesquisa Vernadsky da Ucrânia foi revestida com o que os investigadores chamam de "neve de framboesa". Uma publicação no Facebook do Ministério da Educação e Ciência …

Face Oculta: Sobrinho de Manuel Godinho diz que não se orgulha do que fez

O sobrinho do sucateiro Manuel Godinho, principal arguido do processo Face Oculta, disse hoje estar arrependido do que fez quando trabalhava para o tio nos negócios da gestão de resíduos. “Não me orgulho nada daquilo que …

Há uma "Greta" que nega as alterações climáticas: Naomi Seibt

Naomi Seibt é uma jovem alemã de 19 anos que é a voz dos negacionistas das alterações climáticas. As comparações com Greta Thunberg são inevitáveis. Greta Thunberg tem sido provavelmente a voz mais ativa no que …

Alcochete. Mustafá sai em liberdade e Bruno de Carvalho conta a sua versão

O líder da claque sportinguista Juventude Leonina, Nuno 'Mustafá' Mendes saiu em liberdade e Bruno de Carvalho diz que o "colocaram do lado errado da barricada". O coletivo de juízes que está a julgar o caso …