“Projeto Bernanke”. Google terá usado programa secreto para dar vantagem ao seu sistema de anúncios

brionv / Flickr

A Google terá usado durante anos um programa secreto que usava dados de lances anteriores na bolsa de publicidade digital da empresa para dar ao seu próprio sistema de compra de anúncios uma vantagem sobre os concorrentes.

De acordo com documentos judiciais arquivados num processo antitruste do Texas, citados pelo The Wall Street Journal, o programa, conhecido como “Projeto Bernanke”, não foi divulgado para os editores que vendiam anúncios através dos sistemas de compra de anúncios da Google, o que gerou centenas de milhões de dólares em receitas anuais para a empresa.

No mundo da publicidade digital, os editores vendem espaço publicitário nos seus sites num sistema de licitação. Semelhante às casas de leilão, os anunciantes colocam lances para espaços de anúncios específicos em sites de editores e quem tiver o lance mais alto ganha o espaço de anúncio.

O projeto supostamente deu aos clientes da Google uma hipótese maior de ganhar lances para o seu espaço de anúncio competitivo, já que a gigante da tecnologia usava dados de serviços de anúncios de editoras para direcioná-los ao preço que estava mais disposta a pagar.

Os documentos apresentados fazem parte da resposta inicial do Google ao processo antitruste liderado pelo Texas, que foi aberto em dezembro e acusou a empresa de monopólio de publicidade digital que prejudicou concorrentes da indústria de publicidade e editores.

Grande parte do processo envolve a interação das funções do Google como o operador de uma grande bolsa de anúncios – que o Google compara à Bolsa de Valores de Nova Iorque em documentos de marketing – e como representante de compradores e vendedores na bolsa.

O Google também atua como um comprador de anúncios por direito próprio, vendendo anúncios nas suas próprias propriedades, como pesquisa e YouTube, através desses mesmos sistemas.

O Texas alega que o Google usou o seu acesso aos dados dos servidores de anúncios dos editores – onde mais de 90% dos grandes editores usam o Google para vendero  seu espaço de anúncio digital – para orientar os anunciantes quanto ao preço que teriam de oferecer para garantir um posicionamento de anúncio.

O uso de informações de licitação pelo Google, alega o Texas, resultou em negociações privilegiadas nos mercados de anúncios digitais. Como o Google tinha informações exclusivas sobre o que outros compradores de anúncios estavam dispostos a pagar, poderia competir injustamente com ferramentas rivais de compra de anúncios e pagar menos aos editores pelos seus lances vencedores pelo inventário de anúncios.

O Google reconheceu a existência do Projeto Bernanke e disse no processo que “os detalhes das operações do Projeto Bernanke não são divulgados aos editores”.

O Google negou nos documentos que houvesse algo impróprio no uso de informações exclusivas que possuía para informar licitações, chamando-as de “comparáveis ​​aos dados mantidos por outras ferramentas de compra”

Peter Schottenfels, porta-voz do Google, disse que a reclamação “deturpa muitos aspetos do nosso negócio de tecnologia de publicidade. Estamos ansiosos para apresentar nosso caso no tribunal”.

Maria Campos Maria Campos, ZAP //

 

 

PARTILHAR

RESPONDER

Vacinas contra a covid-19 para menores de 16 anos podem ser aprovadas em breve

Vacinas contra a covid-19 para menores de 16 anos podem ser aprovadas em breve. Contudo, os especialistas têm dúvidas em relação à necessidade de vacinar os mais jovens. Atualmente há apenas uma vacina contra a covid-19, …

Netanyahu não conseguiu formar Governo em Israel. Segue-se Lapid

Esta quarta-feira, Reuven Rivlin, Presidente de Israel, chamou Yair Lapid, líder do partido Yesh Atid, para lhe entregar a responsabilidade de formar um Governo que consiga o apoio do Knesset (Parlamento). O partido de Yair Lapid, …

Almofada de prevenção contra a pandemia. Câmara de Lisboa quer pedir 20 milhões à banca

A Câmara Municipal de Lisboa quer contrair um empréstimo de 20 milhões de euros junto do BPI, uma almofada de prevenção para fazer face às despesas correntes emergentes do combate à pandemia de covid-19. O Público …

Resort Zmar

BES, falência e um fundo abutre. Resort Zmar "deve 60 milhões de euros ao Estado"

Os proprietários das casas privadas do empreendimento turístico Zmar, na Zambujeira do Mar, em Odemira, continuam a protestar contra o alojamento de imigrantes por causa da covid-19. Isto numa altura em que se revela que …

Há estranhas rádios-fantasma na Rússia (e exploradores entraram numa delas)

Aos 14 anos, um jovem comprou um rádio de ondas curtas e estava a testá-lo quando encontrou a transmissão errada - uma rádio fantasma. Imagine que é um entusiasta da rádio, sozinho à noite, a trabalhar …

Deputado do Bloco acusado de violência doméstica avança com queixa em tribunal

Catarina Alves, ex-namorada do deputado Luís Monteiro, acusa-o de violência doméstica. O bloquista nega as acusações e diz que vai apresentar queixa no tribunal. Luís Monteiro vai apresentar queixa contra a ex-namorada que o acusou de …

Gestão do Novo Banco vai receber bónus de 3,9 milhões em 2022

A equipa de administração do Novo Banco tem à sua espera um bónus de 3,9 milhões de euros no próximo ano. O banco registou prejuízos de 1.329 milhões de euros no ano passado. O Novo Banco …

Ainda não há planos para vacinar voluntários com AstraZeneca e J&J (nem dados sobre combinação de vacinas)

A vacinação de voluntários com menos de 60 ou 50 anos que aceitem receber as vacinas da AstraZeneca ou da Johnson & Johnson ainda não tem planos ou datas para arrancar. A Comissão de vacinação …

Celebrar ou cancelar Napoleão? 200.º aniversário da morte do imperador desperta debate em França

No 200.º aniversário da morte de Napoleão Bonaparte, o presidente francês Emmanuel Macron optou por fazer o que os seus antecessores evitaram. Ao escolher colocar uma coroa de flores esta quarta-feira no túmulo de Napoleão sob …

Costa começa a namorar a esquerda. Negociações do Orçamento arrancam em julho

O Governo está a preparar-se para arrancar com as reuniões preliminares de negociação do Orçamento do Estado para 2022. O Público avança, esta quinta-feira, que os encontros formais vão ser realizados com os partidos de esquerda …