/

Parte do programa do PDR é (literalmente) igual ao do PSD

3

António Cotrim / Lusa

O presidente do PDR, Marinho e Pinto

O programa eleitoral do PDR para as legislativas de 6 de outubro é “exactamente igual” ao programa do PSD. São parágrafos inteiros e medidas exactamente iguais, diz o Público.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Os programas eleitorais do Partido Democrático Republicano, de Marinho e Pinto, e do PSD, têm partes exactamente iguais, revela a edição deste sábado do jornal Público. O programa dos social democratas foi apresentado antes, salienta o diário português.

A primeira frase exactamente igual, “Melhorar as condições previstas no RFAI – Regime Fiscal Apoio ao Investimento“, é apresentada no 4.º capítulo do programa do PDR, relativo à justiça fiscal, e na página 31 do programa do PSD, no capítulo intitulado “Mais e Melhores Oportunidades”.

Segundo o Público, a coincidência de articulado entre os dois programas é mais extensa na parte relativa à “Agricultura e Pescas” do programa do partido de Marinho e Pinto, que repete trechos inteiros do texto sobre “Agricultura, Inovação e Sustentabilidade” do programa do PSD.

O diário cita como exemplo o trecho “Portugal é dos países da UE com a população agrícola mais envelhecida, com uma idade média de 65 anos, 55% com idade superior a esta média e apenas 4% com menos de 40 anos. Impõe-se, assim, uma política robusta de apoio aos jovens agricultores em geral e nos que iniciam a sua actividade em particular. A robustez desta nova política deverá ser acompanhada de uma maior exigência, a fim de reduzirem as taxas de insucesso“, que aparece repetido no programa dos dois partidos.

Há ainda coincidência total entre um conjunto de sete medidas apresentadas pelo PSD e sete medidas propostas pelo PDR, que têm exactamente com o mesmo conteúdo e até a mesma ordenação cronológica.

Contactado pelo jornal português, o lídeor dos renovadores, Marinho e Pinto, disse desconhecer o programa do PSD, alegou haver “convergências entre partidos” e rejeitou a paternidade do programa eleitoral. “Quem escreveu o programa foi o Bruno Fialho”.

O dirigente renovador, contactado também pelo Público, recusa ter sido o autor do programa eleitoral do partido, alegando ter sido apenas o “compilador das ideias de várias pessoas”.

Confrontado com a semelhança entre as frases constantes nos dois programas, Bruno Fialho diz que “são dados objectivos que podem ter sido tirados de algum lado. São dados objectivos, não são considerações. Sendo o PDR um partido do centro, é natural que tenha ideias à esquerda ou à direita”.

Entre as quais, “criar um regime diferenciado de apoio a projectos de primeira instalação na agricultura de cidadãos entre os 25 e os 45 anos que optem por residir de forma permanente nas zonas de muito baixa densidade e preencham os demais requisitos a respeito da viabilidade dos investimentos e das qualificações técnicas“.

PUBLICIDADE

  ZAP //

 

3 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.