Parte do programa do PDR é (literalmente) igual ao do PSD

António Cotrim / Lusa

O presidente do PDR, Marinho e Pinto

O programa eleitoral do PDR para as legislativas de 6 de outubro é “exactamente igual” ao programa do PSD. São parágrafos inteiros e medidas exactamente iguais, diz o Público.

Os programas eleitorais do Partido Democrático Republicano, de Marinho e Pinto, e do PSD, têm partes exactamente iguais, revela a edição deste sábado do jornal Público. O programa dos social democratas foi apresentado antes, salienta o diário português.

A primeira frase exactamente igual, “Melhorar as condições previstas no RFAI – Regime Fiscal Apoio ao Investimento“, é apresentada no 4.º capítulo do programa do PDR, relativo à justiça fiscal, e na página 31 do programa do PSD, no capítulo intitulado “Mais e Melhores Oportunidades”.

Segundo o Público, a coincidência de articulado entre os dois programas é mais extensa na parte relativa à “Agricultura e Pescas” do programa do partido de Marinho e Pinto, que repete trechos inteiros do texto sobre “Agricultura, Inovação e Sustentabilidade” do programa do PSD.

O diário cita como exemplo o trecho “Portugal é dos países da UE com a população agrícola mais envelhecida, com uma idade média de 65 anos, 55% com idade superior a esta média e apenas 4% com menos de 40 anos. Impõe-se, assim, uma política robusta de apoio aos jovens agricultores em geral e nos que iniciam a sua actividade em particular. A robustez desta nova política deverá ser acompanhada de uma maior exigência, a fim de reduzirem as taxas de insucesso“, que aparece repetido no programa dos dois partidos.

Há ainda coincidência total entre um conjunto de sete medidas apresentadas pelo PSD e sete medidas propostas pelo PDR, que têm exactamente com o mesmo conteúdo e até a mesma ordenação cronológica.

Contactado pelo jornal português, o lídeor dos renovadores, Marinho e Pinto, disse desconhecer o programa do PSD, alegou haver “convergências entre partidos” e rejeitou a paternidade do programa eleitoral. “Quem escreveu o programa foi o Bruno Fialho”.

O dirigente renovador, contactado também pelo Público, recusa ter sido o autor do programa eleitoral do partido, alegando ter sido apenas o “compilador das ideias de várias pessoas”.

Confrontado com a semelhança entre as frases constantes nos dois programas, Bruno Fialho diz que “são dados objectivos que podem ter sido tirados de algum lado. São dados objectivos, não são considerações. Sendo o PDR um partido do centro, é natural que tenha ideias à esquerda ou à direita”.

Entre as quais, “criar um regime diferenciado de apoio a projectos de primeira instalação na agricultura de cidadãos entre os 25 e os 45 anos que optem por residir de forma permanente nas zonas de muito baixa densidade e preencham os demais requisitos a respeito da viabilidade dos investimentos e das qualificações técnicas“.

ZAP //

 

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

Fisco quer devolução de 3,5 milhões de euros por erro em declarações de IRS de 2015

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) identificou um erro na liquidação de declarações de IRS relativas a 2015, que implicou um novo apuramento do imposto em cerca de dez mil declarações no valor de 3,5 …

Afeganistão declara derrota do Daesh no principal bastião no país

O Presidente do Afeganistão, Ashraf Ghani, anunciou esta terça-feira a derrota do grupo extremista Daesh na província de Nangarhar, no leste, considerado um dos principais bastiões do grupo 'jihadista' no país. "Quem poderia imaginar há um …

Parlamento vota Orçamento do Estado a 10 de janeiro

O Orçamento do Estado para 2020 será discutido na generalidade em 9 e 10 de janeiro, na Assembleia da República, com votação final global marcada para 7 de fevereiro. Segundo o jornal Público, as duas primeiras …

Legionella. Fase de instrução do surto de Vila Franca de Xira começa hoje

O início desta fase facultativa, em que o Tribunal de Instrução Criminal de Loures vai decidir se o processo segue e em que termos para julgamento, está agendado para as 09h30 e decorrerá à porta …

Um dos mais influentes empresários de Malta foi detido no caso da morte de jornalista

Foi detido no seu iate o magnata Yorgen Fenech, um relevante empresário de Malta, no âmbito das investigações à morte da jornalista Daphne Caruana Galizia que estava a investigar pessoas influentes do país pelo alegado …

Presidente argentino diz que vai pagar dívida ao FMI, mas recusa mais ajustes fiscais

O Presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández, assegurou na terça-feira ao Fundo Monetário Internacional (FMI) que o país vai cumprir com os compromissos em matéria de dívida, mas rejeitou aplicar mais ajustes fiscais. "Desenvolvemos um plano …

Vieira garante "reforma" de 3,8 milhões de euros com OPA do Benfica à SAD

A OPA parcial lançada pelo Benfica à sua própria SAD desportiva vai beneficiar os accionistas com um encaixe potencial de mais de 24 milhões de euros. Luís Filipe Vieira está entre esses beneficiados, podendo encaixar …

Pingo Doce

Trabalhadora do Pingo Doce terá sido impedida de ir à casa de banho (acabou por urinar na caixa)

Uma funcionária de um hipermercado Pingo Doce terá solicitado, por várias vezes, para ir à casa de banho, sem ter sido autorizada para isso, o que a levou a urinar-se no posto de trabalho. Uma …

Senado dos EUA aprova projeto de lei de apoio aos direitos humanos e democracia em Hong Kong

O Senado norte-americano aprovou, na terça-feira, por unanimidade, um projeto de lei de apoio aos direitos humanos e à democracia em Hong Kong, numa altura em que os protestos no território se tornam mais violentos. O …

Orçamento de 2% para a Cultura vai ser atingido em quatro anos

A ministra da Cultura, Graça Fonseca, disse esta terça-feira que o horizonte de 2% da despesa do Orçamento do Estado, com origem nas receitas gerais para a cultura, será atingido em quatro anos, com um …