Programa de Estabilidade. Centeno não arrisca e mantém défice em 0,2%

O Governo envia esta segunda-feira para Bruxelas o Programa de Estabilidade. Tudo aponta para que 2019 seja o ano do défice zero, mas Mário Centeno prefere ser cauteloso e mantém défice em 0,2%.

O Programa de Estabilidade com as previsões orçamentais de medidas de política para o período de 2019 a 2023 (PE 2019-2023) será revelado esta segunda-feira pelo Ministério das Finanças. Mário Centeno deve apresentar o documento em conferência de imprensa esta tarde, em horário ainda a definir.

Os dados dos últimos anos apontam para que 2019 seja o ano do défice zero. No entanto, o Governo mantém-se cauteloso e prevê no programa de Estabilidade um défice de 0,2%.

No início do mês, ao jornal Público, Mário Centeno revelou que a meta do défice seria de 0,2% do Produto Interno Bruto (PIB), uma semana depois de Marcelo Rebelo de Sousa afirmar que o défice orçamental de 0,5% em 2018 representava “uma base de partida muito boa” para se chegar ao défice zero.

Na altura, o resultado de 0,5% foi melhor do que a estimativa do Governo, que apontava para um défice de 0,7%. Na verdade, esta é uma tendência comum, já que nos últimos Programas de Estabilidade, o défice orçamental foi sempre melhor do que as estimativas do Governo.

No seguimento deste padrão, 2019 pode mesmo ser o ano de erradicação do défice ou até de excedentes orçamentais, um cenário que o Governo prevê apenas para 2020 desde o primeiro Programa de Estabilidade e que deverá ser reforçado no documento apresentado esta segunda-feira, avança o Jornal i.

O FMI mostra-se, contudo, um pouco mais pessimista que o Governo português. No relatório divulgado na semana passada, estimava que o défice iria chegar, este ano, aos 0,6% do PIB. Em relação aos excedentes orçamentais, o FMI prevê que o primeiro excedente, de 0,4% do PIB, aconteça apenas em 2021.

No que diz respeito à dívida pública, o cenário deverá ser semelhante, uma vez que só o primeiro Programa de Estabilidade teve um resultado final pior do que o previsto.

Em 2016, o Governo apontou para um dívida de 124,8% do PIB, mas esta acabou por chegar aos 129,2%. No ano seguinte, a estimativa foi de 127,9% e o resultado acabou por ser 124,8%, Em 2018, o Executivo tinha previsto uma dívida de 122,2% e acabou com 121,5%. No Orçamento do Estado para 2019, Centeno apontava para uma dívida pública de 118,5%. O FMI é mais pessimista e fala em 119,5%.

As estimativas de Centeno no que toca ao crescimento económico apresentaram uma tendência contrária: nos dois primeiros anos, os resultados foram melhores que as previsões, mas em 2018 a realidade foi mais dura do que as expectativas. Nesse ano, o Executivo apontou para um crescimento de 2,3%, mas este acabou por ficar nos 2,1%.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Arriscar o quê?
    Este senhor durante a sua governação arriscou e meteu o País na Miséria.
    Onde está a viragem da Página da Austeridade da Troika? com todos os reformados que falo nenhum diz que teve qualquer aumento de Pensão… Mentirosos

    • Ó meu caro, o que esperava? Milagres?
      Note-se que não sou socialista nem apreciador das ideias respectivas.
      Mas o homem não podia fazer diferente. O chefe dele é que aldrabou (com a conivência do Bloco, do PC e dos Melancias) a populaça.
      As contas não são difíceis de fazer. Não há dinheiro. As coisas melhoraram, é certo, mas se regressarmos aos hábitos do passado, estamos logo com a Troika de volta.
      A malta tem de perceber de uma vez: NÃO HÁ DINHEIRO. SERÁ ASSIM COM PS, PSD, CDS, PCP, BE, ou quaisquer outros. A isto acresce que já não temos soberania orçamental plena (e ainda bem, porque se assim não fosse, nem quero imaginar como estaríamos).
      A malta tem de perceber que vai ter de trabalhar mais anos e receber menos de reforma. É mau? Claro que é! Gosto? Não (especialmente porque, no meu caso, ainda nem a meio da carreira estou)!
      Bem sei que vieram aí uns idiotas criticar o estudo da FFMS que defendeu o aumento da idade da reforma para os 69 anos. O ministro veio logo dizer que nem pensar. Pois claro! Quando a bomba rebentar ele já estará reformado (os tais direitos adquiridos) e não irão mexer-lhe na pensão.
      Mas, a questão resume-se a aritmética simples. Se aumenta a esperança média de vida, isto é, o número de anos em que o pessoal recebe reforma (e admitindo que o sistema estava equilibrado antes), então terá de aumentar a idade média da reforma. Ou então diminuem-se as pensões. Ou, aumentam-se as contribuições. Ou matam-se os pensionistas! É só escolherem!
      O Sr. Costa mentiu e enganou os portugueses promentendo o que não podia cumprir. Professores, polícias, enfermeiros, já começaram a abrir os olhos. Falta o resto da populaça!

    • É… o país estava super-mega rico; o Cem-tino é que o pôs na miséria!…
      “com todos os reformados que falo nenhum diz que teve qualquer aumento de Pensão… Mentirosos”
      Exacto – se não dizem, esses reformados, ou tem uma reforma de luxo ou são mentirosos!!
      Quero ver um reformado com uma reforma baixa (abaixo de salário mínimo) que não tenha sido aumentada!

A Evolução mostra que podemos ser a única forma de vida inteligente no Universo

As reduzidas probabilidades que acompanham a nossa evolução ao longo da história podem ser uma pista que talvez sejamos a única forma de vida inteligente no Universo. Será que estamos sozinhos no Universo? Tudo se resume …

A China está a usar a educação como arma para controlar o Tibete

A China quer obrigar crianças tibetanas a abandonarem as escolas da região e mudarem-se para escolas chinesas. O objetivo, segundo uma especialista, é "tirar o tibetano da criança". A batalha geopolítica entre a China e o …

Revelada explosão violenta no coração de um sistema que alberga um buraco negro

Uma equipa de astrónomos, liderada pela Universidade de Southampton, usou câmaras de última geração para criar um filme com alta taxa de quadros de um sistema com um buraco negro em crescimento e a um …

"É altura de dizer basta". Sporting corta com as claques

O Sporting rescindiu “com efeitos imediatos” os protocolos que celebrou em 31 de julho com a Associação Juventude Leonina e com o Diretivo Ultras XXI – Associação, anunciou hoje o clube, devido à “escalada de …

Poluição atmosférica associada a abortos espontâneos

Elevados níveis de poluição atmosférica foram associados a abortos espontâneos num estudo feito com mulheres grávidas a viver e trabalhar em Beijing, na China. A China é um dos países que mais sofre com a poluição …

Empresas espanholas dominam obras públicas na ferrovia

As empresas espanholas dominam as obras públicas na ferrovia em Portugal, ascendendo a sua quota a 70%, avança o Expresso na sua edição deste sábado. Para presidente da Associação de Empresas de Construção e Obras …

Cada vez mais mulheres denunciam abusos médicos durante o parto

Um número crescente de mulheres tem vindo a denunciar casos de abuso durante o trabalho de parto. No entanto, pouco está a ser feito para mudar isto. Durante o parto, as mulheres ficam numa posição vulnerável …

Já podemos explorar "Melckmeyd", naufrágio holandês do século XVII

Nas profundezas do Oceano Atlântico, perto da costa da Islândia, encontram-se os destroços de um navio holandês que afundou há 360 anos, no qual agora podemos "mergulhar" graças a uma experiência de realidade virtual. Quando a …

Os furacões podem provocar atividade sísmica tal como um terramoto

Uma equipa de cientistas descobriu um novo fenómeno geofísico no qual furacões ou fortes tempestades podem produzir vibrações no fundo do oceano tão fortes quanto um terramoto de magnitude 3.5. "As tempestades, furacões ou ciclones extratropicais …

Quem anda mais devagar pode envelhecer mais rapidamente

A velocidade a que caminham as pessoas aos 45 anos pode ser um indicador de como é que o cérebro e o corpo envelhecem, revela um novo estudo levado a cabo por uma equipa de …