Professores não param nos exames, mas ameaçam fazer greve em setembro

Mário Cruz / Lusa

A greve às reuniões de avaliação a partir do dia 18 mantém-se, mas não há greve durante os exames nacionais. No entanto, se não houver acordo até setembro, os professores param no início do ano letivo.

Os professores vão manter a greve às avaliações a partir do dia 18 de junho, mas garantem que os exames nacionais não serão afetados. Embora essa ameaça estivesse em cima da mesa, os sindicatos decidiram não avançar por entenderem haver sinais de que o Governo quer negociar.

No entanto, foi agendada uma nova greve para setembro se até ao início do período letivo não houver acordo com o Ministério da Educação. A greve está marcada para o dia 14 de setembro, embora os protestos possam prolongar-se para a semana de 5 de outubro.

Foi Mário Nogueira, secretário-geral da Fenprof, quem fez o anúncio, durante uma conferência de imprensa, esta quarta-feira.

Para já, os professores querem que o discurso de António Costa no debate quinzenal seja clarificado em detalhe, de modo a perceber que caminhou tomarão as negociações. “António Costa disse uma coisa que nos surpreendeu porque é novo, que foi que a recuperação dos dois anos, nove meses e 18 dias, proposta pelo Governo, seria para devolver já em 2019″, disse Mário Nogueira, citado pelo Observador.

Greve às avaliações

Pelo contrário, sublinhou o secretário-geral, “nas negociações nos tinham dito que era até 2023. Se o tempo de serviço a recuperar forem os nove anos, quatro meses e dois dias, e a proposta do Governo for uma tranche, então esta será uma base negocial no quadro da recuperação completa”.

Contudo, “se o problema não estiver resolvido”, a paralisação marcada para 18 a 29 de junho pode estender-se até 15 de julho. Para a greve entre 18 e 29 de junho já foram entregues pré-avisos diários, “para salvaguardar a possibilidade de os professores fazerem greve intermitente“, disse Mário Nogueira.

Esta paralisação incide sobre as reuniões de avaliação, isto é, basta faltar um professore para que os conselhos de turma não se possam realizar, dando a possibilidade aos professores de uns fazerem greve num dia e outros noutro, explica o Jornal de Notícias. Isto garante que as notas não sejam lançadas, atrasando assim o encerramento do ano.

Este modelo de greve intermitente às avaliações poderá estender-se até 15 de julho, se até 29 de junho o professores não receberam do Governo a resposta que pretendem – que os nove anos, quatro meses e dois dias de tempo de serviço congelado serão todos contabilizados.

Ações contra o Estado

Caso não haja nenhum progresso, as organizações sindicais admitem a possibilidade de equacionar “ações contra o Estado português por não cumprir as obrigações para com os professores, que são seus credores”.

Não queremos que seja preciso chegar a nada disto“, disse Mário Nogueira, afirmando que “os professores não são filhos de um Estado menor” e que não aceitam ser alvo de discriminação.

De acordo com o Público, Nogueira confirmou ainda que os sindicatos de professores estão em contacto com as estruturas sindicais de outras carreiras da função pública que têm o mesmo problema em relação à recuperação do tempo de serviço. Esta quinta-feira deverá ser publicado o primeiro comunicado conjunto.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Ide trabalhar para o privado… Acabava-se as progressões obrigatórias da carreira, acabava-se o brincar/ameaçar com as notas e avaliações dos alunos, entre outras regalias.
    Já estou farto de greves do sector público.

  2. Que pena.podiam fazer greve o ano inteiro, que assim o dinheiro ficava no estado e melhorava alguma coisa neste país. (e brincadeira). Ja estamos cansados de tanta greve da função publica, Para quando uma greve geral dos pais dos meninos que andam nas escolas? Gostava de saber se os professores das escolas privadas também fazem estas greves. sera?. Vamos todos ter bom senso

RESPONDER

Comité da ONU preocupado com condições das prisões em Portugal

As condições de detenção, a sobrelotação das prisões, o alegado uso da força e outros abusos contra pessoas pertencentes a grupos raciais e étnicos são as principais preocupações do Comité da ONU contra a Tortura …

Cientistas identificaram organismo que prospera ao comer meteoritos

O micróbio Metallosphaera sedula tem uma propensão para comer minerais. E não estamos a falar de granito ou giz, mas de rochas muito mais especiais como meteoritos. Segundo o Science Alert, uma equipa internacional de cientistas …

Médicos estrangeiros em Portugal atingem o valor mais alto da última década

O número de médicos estrangeiros registados em Portugal atingiu, em 2019, o valor mais elevado da última década, situando-se em 4192, mais 9,1% face a 2009, revelam dados da Ordem dos Médicos (OM). A maioria dos …

O único carro-avião do mundo vai ser vendido em leilão

O Taylor Aerocar, aquele que é o único carro-avião legalizado em todo o mundo, vai a leilão no início do próximo ano. Este modelo da marca data do ano de 1954. Se é um apaixonado por …

Marcha pelo Clima. Polícia espanhola deteve duas pessoas com facas e martelos

A Polícia Nacional de Espanha deteve, na sexta-feira, duas pessoas que pretendiam perturbar a manifestação pelo clima em Madrid, tendo apreendido vários materiais, como facas e martelos. Um homem e uma mulher foram detidos e enviados …

Reflexão, ritual ou mundo idealizado. Um Natal sem filmes, não é Natal

Se é daquelas pessoas que passa a noite da Natal com uma chávena na mão, meias nos pés e um filme na televisão, saiba que não está sozinho. Nesta altura do ano, os filmes tornam-se …

Musk ilibado depois de ter chamado "pedófilo" a mergulhador no resgate da gruta da Tailândia

O magnata fundador da Tesla, Elon Musk, foi absolvido na sexta-feira no processo por difamação movido pelo espeleólogo britânico Vernon Unsworth, que alegava ter sido chamado de pedófilo. Após cerca de uma hora de deliberações, o …

Luzes nas redes de pesca? Os golfinhos e as tartarugas agradecem

A implementação de luzes nas redes de pesca reduz a probabilidade de tartarugas marinhas e de golfinhos serem apanhados por acidente. Luzes LED nas redes de pesca eliminariam a "captura acidental" de tartarugas marinhas em mais …

Presidente da República passa o fim de ano na ilha do Corvo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, vai passar a noite de 31 de dezembro para 1 de janeiro na ilha do Corvo, nos Açores, de onde será transmitida a sua mensagem de Ano …

O calor extremo está a fazer com que os bebés nasçam mais cedo

Investigadores descobriram que o calor extremo faz com que os bebés nasçam mais cedo. Tal como quase tudo neste mundo, as coisas só vão piorar com as alterações climáticas. Segundo o Science Alert, os dois investigadores …