Procuradora dos “Cinco de Central Park” deixa de lecionar Direito após série da Netflix

Netflix

Elizabeth Lederer, a procuradora principal do caso dos “Cinco de Central Park”, que resultou na condenação injusta de jovens negros e latinos por violação, disse que vai deixar de lecionar Direito na Universidade de Columbia, nos EUA.

A decisão de Lederer surge na sequência da nova mini-série da Netlix, When They See Us, que recorda o caso no qual cinco jovens – Antron McCray, Kevin Richardson, Yusef Salaam, Raymond Santana Jr. e Korey Wise – foram acusados de espancar brutalmente e violar Trisha Meili, uma mulher branca que corria no parque nova-iorquino em abril de 1989.

Apesar de não haver qualquer prova de ADN, impressões digitais, sangue ou sémen no corpo da vítima ou no local do crime que ligasse os jovens norte-americanos ao ataque, os cinco acabaram por ser condenados, tendo passando entre seis a 13 anos na prisão.

Treze anos depois, em 2002, Matias Reyes, que estava já associado a outros crimes com um modus operandi semelhante ao que ocorreu no Central Park, confessou ser o verdadeiro e único responsável pelo crime de Meili. A justiça de Nova Iorque acabou por absolver os cinco, atribuindo-lhes uma indemnização total de 41 milhões de euros.

“Dada a natureza da recente notoriedade gerada pelo retrato da Netflix sobre o caso de Central Park é melhor para mim não renovar a minha candidatura a professora”, indica Elizabeth Lederer, num comunicado da universidade, citado pelo The New York Times.

A diretora da Universidade de Direito da Columbia, Gillian Lester, considerou que a mini-série “reacendeu uma dolorosa – e vital – conversa nacional sobre raça, identidade e justiça criminal”, num e-mail enviado aos alunos no qual confirmava a saída de Lederer.

A associação Black College Students de Columbia divulgou também uma carta através das redes sociais, na qual critica a “inação do estabelecimento de ensino face a pedidos anteriores para afastar Lederer e exigiu um treinamento anti-racismo para professores.

“O poderoso filme de Ava Duvernay esclareceu os detalhes de uma história que alguns de nós conhecem muito bem (…) Pedimos que a Universidade de Direto de Columbia entre em ação e, ao fazê-lo, demonstre o seu compromisso com o treinamento e a formação de advogados que irão impactar a vida das pessoas e afetar as suas comunidades”.

A decisão de Lederer surge depois do afastamento da editora e escritora norte-americana Linda Faristein, que na altura liderava a unidade de crimes sexuais na procuradoria distrital de Manhattan e participou no caso dos “Cinco de Central Park”. Fairstein demitiu-se também dos vários cargos em ONGs, segundo escreve o El País.

A mini-série, que estreou no fim de abril, retrata um dos crimes mais chocante e impactantes da década de 90 nos Estados Unidos. Na época, o atual Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, comprou anúncios em jornais nos quais pedia o regresso da condenação de pena de morte no estado de Nova Iorque para o grupo.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas conseguiram manter tecido cerebral de cobaias vivo durante semanas

Cientistas japoneses conseguiram manter partes de tecido cerebral de cobaias vivas e viáveis durante 25 dias, isoladas numa cultura, graças a um novo método. De acordo com o Science Alert, a chave para o sucesso foi …

Arqueólogos descobrem 25 sítios que comprovam presença militar romana no Norte e na Galiza

Investigadores portugueses e galegos descobriram 25 novos sítios no Norte de Portugal e na Galiza que “comprovam arqueologicamente” a presença militar romana nos dois territórios, correspondendo a maioria dos locais a “acampamentos militares”, revelou hoje …

EUA poderão manter alguns efetivos na Síria para proteger poços de petróleo

Os EUA planeiam deixar alguns efetivos no nordeste da Síria para proteger instalações petrolíferas e garantir o combate contra um possível ressurgimento do grupo extremista Estado Islâmico (EI), disse hoje o secretário de Defesa dos …

Polícias realizam manifestação conjunta em Lisboa a 21 de novembro

Elementos da PSP e da GNR realizam a 21 de novembro, em Lisboa, uma manifestação conjunta para exigirem ao novo Governo "a resolução rápida" dos problemas que ficaram por resolver na anterior legislatura. Com o lema …

Sérvia punida por racismo no jogo com Portugal

A UEFA condenou nesta segunda-feira a Sérvia a disputar o próximo jogo da fase de qualificação para o Euro 2020 à porta fechada, por manifestações racistas na partida com Portugal, disputada em Belgrado, que terminou …

Juve Leo lança críticas à direção: Um clube sem rumo e que precisa de bodes expiatórios

Depois de o Sporting rescindir os protocolos com a Juventude Leonina e com o Diretivo Ultras XXI devido à "escalada de violência" recente, a Juve Leo reagiu em comunicado com duras críticas à direção de …

Um terço dos fogos deste ano tiveram como causa queima e queimadas

Um terço dos incêndios florestais registados este ano e investigados tiveram como causa queimadas e queimas, revela o último relatório do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). O relatório provisório de incêndios rurais, …

De Nova Iorque a Sydney em 19 horas. Avião da Qantas bate recorde

O primeiro voo comercial direto entre as cidades de Nova Iorque e Sydney, com mais de 19 horas, terminou, este domingo, na cidade australiana. O teste realizado pela companhia aérea Qantas faz parte do Project Sunrise, …

Marcelo ficou "muito impressionado" pela destruição do furacão Lorenzo nos Açores

O Presidente da República visitou, este domingo, o porto das Lajes das Flores, que ficou destruído após a passagem do furacão Lorenzo pelos Açores, mostrando-se "muito impressionado" pela destruição "massiva". "Muito impressionado com aquilo que foi …

Sporting é o terceiro clube com mais jogadores da formação espalhados pela Europa

O Sporting é o terceiro clube com mais jogadores da sua formação a atuarem nas ligas europeias e o emblema português mais representado nas 'big 5', segundo o observatório de futebol do Centro Internacional de …