Procuradora dos “Cinco de Central Park” deixa de lecionar Direito após série da Netflix

Netflix

Elizabeth Lederer, a procuradora principal do caso dos “Cinco de Central Park”, que resultou na condenação injusta de jovens negros e latinos por violação, disse que vai deixar de lecionar Direito na Universidade de Columbia, nos EUA.

A decisão de Lederer surge na sequência da nova mini-série da Netlix, When They See Us, que recorda o caso no qual cinco jovens – Antron McCray, Kevin Richardson, Yusef Salaam, Raymond Santana Jr. e Korey Wise – foram acusados de espancar brutalmente e violar Trisha Meili, uma mulher branca que corria no parque nova-iorquino em abril de 1989.

Apesar de não haver qualquer prova de ADN, impressões digitais, sangue ou sémen no corpo da vítima ou no local do crime que ligasse os jovens norte-americanos ao ataque, os cinco acabaram por ser condenados, tendo passando entre seis a 13 anos na prisão.

Treze anos depois, em 2002, Matias Reyes, que estava já associado a outros crimes com um modus operandi semelhante ao que ocorreu no Central Park, confessou ser o verdadeiro e único responsável pelo crime de Meili. A justiça de Nova Iorque acabou por absolver os cinco, atribuindo-lhes uma indemnização total de 41 milhões de euros.

“Dada a natureza da recente notoriedade gerada pelo retrato da Netflix sobre o caso de Central Park é melhor para mim não renovar a minha candidatura a professora”, indica Elizabeth Lederer, num comunicado da universidade, citado pelo The New York Times.

A diretora da Universidade de Direito da Columbia, Gillian Lester, considerou que a mini-série “reacendeu uma dolorosa – e vital – conversa nacional sobre raça, identidade e justiça criminal”, num e-mail enviado aos alunos no qual confirmava a saída de Lederer.

A associação Black College Students de Columbia divulgou também uma carta através das redes sociais, na qual critica a “inação do estabelecimento de ensino face a pedidos anteriores para afastar Lederer e exigiu um treinamento anti-racismo para professores.

“O poderoso filme de Ava Duvernay esclareceu os detalhes de uma história que alguns de nós conhecem muito bem (…) Pedimos que a Universidade de Direto de Columbia entre em ação e, ao fazê-lo, demonstre o seu compromisso com o treinamento e a formação de advogados que irão impactar a vida das pessoas e afetar as suas comunidades”.

A decisão de Lederer surge depois do afastamento da editora e escritora norte-americana Linda Faristein, que na altura liderava a unidade de crimes sexuais na procuradoria distrital de Manhattan e participou no caso dos “Cinco de Central Park”. Fairstein demitiu-se também dos vários cargos em ONGs, segundo escreve o El País.

A mini-série, que estreou no fim de abril, retrata um dos crimes mais chocante e impactantes da década de 90 nos Estados Unidos. Na época, o atual Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, comprou anúncios em jornais nos quais pedia o regresso da condenação de pena de morte no estado de Nova Iorque para o grupo.

Sara Silva Alves ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Horas após ser reeleito, Presidente do Chade morre vítima de ferimentos em combate

O Presidente do Chade, no poder há 30 anos, morreu, esta terça-feira, devido a ferimentos sofridos enquanto comandava o exército na luta contra rebeldes no norte do país durante o fim-de-semana. "O Presidente da República, chefe …

Iniciativa Liberal acusa comissão promotora de a tentar impedir de participar no desfile do 25 de Abril

A Iniciativa Liberal (IL) acusou, esta terça-feira, a comissão promotora do desfile do 25 de Abril de tentar impedir o partido de participar nas comemorações, pretendendo os liberais organizar o seu próprio desfile no mesmo …

EDP defende que venda de barragens não estava sujeita a imposto de selo

A EDP considera que a venda da concessão das barragens ao consórcio da Engie não beneficiou de isenção do Imposto do Selo prevista na lei desde 2020 porque a forma como a operação decorreu não …

Polícia Judiciária faz buscas na Câmara de Lisboa

A Polícia Judiciária (PJ) está, esta terça-feira, a fazer buscas na Câmara Municipal de Lisboa, nas instalações do departamento de gestão urbanística, situadas no Campo Grande, e nos Paços do Concelho. Ao que o jornal online …

Portugal regista mais 424 casos e cinco óbitos por covid-19

Portugal registou, esta terça-feira, mais cinco mortes e 424 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde …

Ministro reconhece que retoma do Ensino Superior tem de ser "gradual"

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior considerou, esta segunda-feira, que a retoma das atividades letivas tem de ser feita de forma “gradual e faseada”, mas mostrou-se satisfeito com a responsabilidade demonstrada por docentes …

Apenas uma em cada 500 pessoas foram vacinadas nos países pobres. Greta Thunberg apoia vacinação equitativa com 100 mil euros

Apenas uma em cada 500 pessoas, em média, foi vacinada contra a covid-19 nos países pobres, enquanto nos ricos uma em cada quatro já está parcial ou totalmente imunizada, revelou esta segunda-feira a Organização Mundial …

Mário Soares vai dar nome a uma rua na Covilhã

O antigo Presidente da República Mário Soares vai dar nome a uma das ruas da Covilhã, numa homenagem que integra as comemorações do 25 de Abril naquela cidade do distrito de Castelo Branco. O programa preparado …

"Estava em segredo". Comissão de inquérito abre investigação à divulgação do relatório secreto de Costa Pinto

A Comissão Parlamentar de Inquérito ao Novo Banco abriu esta terça-feira uma investigação sumária à divulgação do chamado “Relatório Costa Pinto”. A notícia é avançada esta terça-feira pelo jornal online Observador, o mesmo órgão de comunicação …

Cheias em Luanda fazem 14 mortos e mais de 8 mil desalojados

As chuvas torrenciais que esta segunda-feira provocaram o caos em Luanda, deixaram 14 mortos e mais de oito mil pessoas desalojadas, segundo dados transmitidos esta noite pelo porta-voz do serviço de protecção civil e bombeiros. Faustino …