/

Revelado problema técnico que poderá ter sido a causa do acidente do MH370

3

(cv)

Meses antes do desaparecimento do avião, a Administração Federal de Aviação incitou as transportadoras a verificarem os aviões do modelo Boeing 777, nomeadamente eventuais sinais de fissuras e corrosão que poderiam conduzir à rápida descompressão e perda de integridade estrutural do avião.

O MH370 da companhia aérea Malaysia Airlines desapareceu no dia 8 de março de 2014. A aeronave do modelo Boeing 777 transportava 239 pessoas a bordo quando desapareceu sobre o Mar do Sul da China.

Cinco anos após o acidente, o mistério continua. O Daily Express revelou recentemente mais uma teoria que poderia explicar o que terá acontecido com a aeronave.

De acordo com o jornal britânico, em 2013, a Administração Federal de Aviação (FAA) norte-americana informou as transportadoras, inclusive a Malaysia Airlines, para introduzirem inspeções adicionais aos Boeing 777 no seu programa de manutenção.

A Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos levou a cabo esta indicação após ter recebido um relatório sobre a “fissuração e corrosão no revestimento da fuselagem por baixo do adaptador da antena de SATCOM”.

Segundo os dados, um operador reportou uma fissura de 40 centímetros por baixo da placa do adaptador da antena de SATCOM, na parte superior do revestimento da fuselagem de um avião que tinha 14 anos e aproximadamente 14.000 ciclos de voo.

“O mesmo operador inspecionou mais 42 aeronaves, que tinham entre 6 e 16 anos, e encontrou corrosão local noutros aviões, mas não encontrou sinais de fissuração. Se não forem reparadas atempadamente, fissuração e corrosão na fuselagem podem levar a uma rápida descompressão e perda de integridade estrutural do avião”, informa o comunicado da Administração Federal de Aviação.

Além disso, o jornal adianta que, menos de uma semana antes do misterioso desaparecimento do MH370, a companhia aérea malaia descobriu uma fissura de 38 centímetros num dos aviões do modelo Boeing 777.

No entanto, o Daily Express destaca que a Boeing garantiu que o avião desaparecido não tinha a mesma antena que as outras aeronaves 777 e não seria afetado pelo risco definido pela Administração Federal de Aviação. Já a Malaysia Airlines confirmou que o MH370 passou por uma manutenção duas semanas antes da tragédia.

As autoridades da Malásia abandonaram as buscas no ano passado, reconhecendo que desconhecem o paradeiro do avião. Ainda assim, há entusiastas que não desistem de descobrir o que levou ao trágico desaparecimento do MH370.

  ZAP // SputnikNews

3 Comments

  1. Este foi cuidadosamente desviado e escondido.
    Não vão encontrá-lo facilmente, até porque há vontade de não encpntrá-lo – ou fazer com que não se enopntre.

  2. Não tenho dúvidas, o avião não tem o tamanho de uma agulha.
    Algo importante estaria a bordo do aparelho “desconfio”.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.