Funcionários de prisão julgados por obrigarem prisioneiros a ouvir “Baby Shark” durante horas

1

Ex-funcionários de uma prisão norte-americana são acusados de crueldade, punição corporal e conspiração por obrigarem prisioneiros a ouvir repetidamente a música infantil “Baby Shark”.

Três ex-funcionários de uma prisão de Oklahoma, nos Estados Unidos, enfrentam acusações após alegadamente terem algemado prisioneiros a uma parede, forçando-os a ficar de pé e a ouvir repetidamente, durante horas, a música infantil “Baby Shark”. A notícia é avançado pelo jornal norte-americano The New York Times.

Os registos judiciais do Tribunal Distrital de Oklahoma mostram que Christian Miles e Gregory Butler, ambos com 21 anos, e Christopher Hendershott, com 50 anos, são acusados de crueldade, punição corporal e conspiração.

Este tipo de punição terá sido usada em pelo menos cinco ocasiões entre novembro e dezembro do ano passado. Cinco prisioneiros foram submetidos, separadamente, a este tratamento.

Segundo as autoridades, Butler e Miles foram “objeto de inúmeras queixas de presidiários que detalhavam a sua história de maus-tratos”. Hendershott, que era supervisor dos dois funcionários, é acusado por não ter evitado a sua conduta.

“Baby Shark” é uma música infantil criada pela sul-coreana Pinkfong, empresa que faz canções e jogos digitais para crianças. A música conta com mais de 6,7 mil milhões de visualizações no YouTube.

Em julho do ano passado, numa tentativa desesperada e bizarra de afugentar os sem-abrigo do parque, a cidade de West Palm Beach, na Flórida, usou um loop das músicas infantis “Baby Shark” e “Raining Tacos”.

O tema infantil não foi apenas usado para o mal. Em outubro do ano passado, no meio de uma das maiores manifestações do Líbano dos últimos cinco anos, uma mãe avisou os participantes do protesto que o seu filho estava assustado.

A reação do grupo de manifestantes foi inesperada e apanhou a mãe de surpresa. Os manifestantes começaram a cantar e a fazer a coreografia de Baby Shark. “Foi espontâneo. O Robin gosta da música. Ouve-a muitas vezes em casa e ri-se”, contou.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.