Primeiro aniversário dos Coletes Amarelos. França receia novos tumultos

Etienne Laurent / EPA

O clima de tensão regressa a França, com os coletes amarelos a anunciarem a preparação de novas ações para assinalar o primeiro aniversário do início do movimento.

A 17 de novembro, o movimento Coletes Amarelos assinala o seu primeiro aniversário. Dois dos seus líderes adiantaram ao Expresso que estão a preparar ações “especiais” e a agitação vai começar já este fim de semana.

Além disso, algumas das principais centrais sindicais francesas anunciaram manifestações e greves “ilimitadas” a partir da primeira semana de dezembro. Nestas ações deverão participar os Coletes Amarelos.

Os dirigentes Jérôme Rodrigues e Priscilla Ludosky adiantaram ao semanário que o movimento estará presente nas manifestações sindicais. “Não estamos com os sindicatos, mas com as pessoas, vamos participar porque tudo piora e o povo vive com dificuldades cada vez maiores.”

Estão a ser contestados diplomas como a reforma do sistema das pensões – com que o Governo pretende avançar para um regime único e universal que acabe com nichos especiais, por exemplo nos caminhos de ferro – e a nova proposta governamental sobre desemprego, que reduz os direitos dos desempregados aos subsídios.

Com estas medidas, Emmanuel Macron, Presidente francês, pretende reequilibrar o défice do Estado de modo a cumprir os tratados da União Europeia. No entanto, para os manifestantes, ambas as medidas reforçam a ideia de que “este é um poder que só pensa nos ricos”.

“O direito ao subsídio de desemprego faz parte das nossas reivindicações. Mas não somos apenas um bando de desempregados, somos algo muito mais vasto que transformou em profundidade toda a sociedade francesa, nomeadamente no domínio da solidariedade”, explicam ao Expresso.

Há dias, Priscilla, Jérôme e outros dois outros líderes dos Coletes Amarelos escreveram uma carta a Macron na qual lhe propunham uma reunião para discutir as reivindicações do movimento. “Não somos um bando de selvagens!”, disse Jérôme ao diário, adiantando que listas dos Coletes poderão concorrer às eleições municipais francesas do próximo ano.

“Escrevemos e enviámos a carta ao Presidente e à comunicação social, mas ele não respondeu.” Segundo Priscilla, os Coletes Amarelos estão preparados para “comemorar dignamente o aniversário” e regressar às ruas.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A democracia terminou em França, o presidente Macron deve estar pregado e colado na cadeira do poder que nem com guerra civil pretende abandonar.

RESPONDER

Petição quer acabar com o uso de perfumes nos transportes públicos

Um cidadão endereçou uma petição ao Parlamento para que o uso de perfumes seja proibido em transportes públicos e locais públicos. De acordo com o jornal Público, a petição — apresentada numa folha de papel A4, …

Governo estuda hipótese de aeroporto na base aérea de Monte Real

O Governo está a estudar a hipótese de criar um aeroporto civil na Base Aérea 5 de Monte Real, em Leiria, confirmou o ministério das Infraestruturas. Em declarações a vários jornais, entre os quais o Público, …

Coronavírus chegou à Europa. Dois casos confirmados em França

O novo coronavírus chegou à Europa. A ministra da Saúde francesa anunciou, esta sexta-feira, que há dois casos confirmados no país. "Há dois casos confirmados", vincou a ministra da Saúde francesa, Agnes Buzyn, em conferência de …

Ucrânia perdeu 11 milhões de habitantes desde 2001

A Ucrânia perdeu mais de 11 milhões de habitantes desde o último censo de 2001 devido à imigração, à anexação da Crimeia e à guerra no leste do país. De acordo com os novos dados oficiais, …

CGD sobe comissões a partir deste sábado (incluindo MB Way)

As transferências por MB Way, as contas-pacote e os serviços mínimos bancários na Caixa Geral de Depósitos vão sofrer um agravamento a partir deste sábado. Tal como tinha sido anunciado em outubro do ano passado, a …

Isabel dos Santos não vai ser detida se for a Angola, garante PGR

O procurador-geral da República de Angola afirmou, esta sexta-feira, que a justiça quer esgotar todos os procedimentos para notificar a empresária angolana antes de pedir um mandado internacional de captura. "Primeiro vamos esgotar a possibilidade de …

Assange deixa ala médica da prisão e passa para área com outros reclusos

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, foi transferido da ala médica da prisão de Belmarsh, no sudeste de Londres, onde estava isolado, para uma área da prisão com outros presos, anunciou hoje um membro do …

"Saudações da Tailândia." Depois de fugir da prisão, Sekkaki enviou um postal aos diretores

Depois de fugir da prisão, Oualid Sekkaki provocou os responsáveis do estabelecimento prisional e enviou-lhes um postal. Em dezembro do ano passado, Oualid Sekkaki e outros quatro indivíduos fugiram do estabelecimento prisional de Turnhout, na Bélgica. …

Irlanda. Tribunal decide extraditar motorista acusado da morte de 39 migrantes vietnamitas

O tribunal de Dublin sentenciou, esta sexta-feira, que o motorista acusado da morte de 39 imigrantes vietnamitas - encontrados em outubro num contentor refrigerado, perto de Londres - pode ser extraditado para o Reino Unido, …

Atriz norte-americana confronta em tribunal Weinstein com acusação de violação

A atriz americana Annabella Sciorra, conhecida por ter participado na série "Os Sopranos", confrontou na quinta-feira o produtor Harvey Weinstein em tribunal, acusando-o de a ter violado, em meados dos anos 1990. Segundo avançou o Expresso, …