Vem aí uma “primavera quente” em termos de contestação, avisa CGTP

António Cotrim / Lusa

As alterações no Código de Trabalho que o Governo quer fazer com o apoio da concertação social estão a mobilizar os sindicatos.

Arménio Carlos, secretário-geral da CGTP, afirmou que a proposta de revisão do Código de Trabalho é “uma fraude” e “constitui um atentado aos direitos os trabalhadores“. O sindicalista antecipou uma “primavera quente” em termos de contestação.

A proposta de lei que o Governo entregou no parlamento “constitui um atentado aos direitos dos trabalhadores, um ataque aos sindicatos de classe, uma provocação à Constituição da República Portuguesa e um instrumento de empobrecimento do país”, disse, durante a sua intervenção no final da manifestação da CGTP, que juntou milhares de trabalhadores de todo o país em Lisboa, esta quinta-feira.

A manifestação aconteceu na véspera de terminar o prazo para os partidos entregarem as propostas de alteração ao documento do Governo. Os pontos de revisão do código laboral que mais contestação têm levantado são o alargamento do período experimental de três para seis meses, o aumento de 15 para 35 dias de contratos de muita curta duração e a instituição do banco de horas grupal.

“O Governo pode estar cego, surdo e mudo, mas também aquele que o antecedeu, o Governo do PSD, a dada altura dava a ideia de que não ouvia, não falava, não queria resolver os problemas e foi precisamente aqui neste local, no dia 10 de novembro, que esse Governo caiu. Porquê? Porque não ouvia os trabalhadores”, referiu Arménio Carlos.

O líder da central sindical antecipou uma “primavera quente” em termos de contestação, apelando ainda à participação dos trabalhadores nos protestos marcados para dia 25 de abril e à mobilização para “a grande jornada de luta nacional” que pretende realizar no dia 1 de maio.

Além disso, segundo o Expresso, os manifestantes aprovaram uma resolução onde reiteram as reivindicações que estiveram na origem deste protesto, nomeadamente o direito à negociação e contratação coletivas, o combate à precariedade ou as 35 horas semanais para todos os trabalhadores.

Catarina Martins, coordenadora do Bloco de Esquerda que também marcou presença na manifestação desta quinta-feira, veio em defesa da valorização salarial.

“O Governo fez um acordo de Concertação Social para alterar o Código do Trabalho que tem dois problemas: torna mais precária a entrada no mundo do trabalho e acaba por não revogar de uma forma tão ampla quanto é preciso a legislação laboral imposta no tempo da ‘troika'”, referiu, adiantando que “nas próximas semanas há a oportunidade para alterar este acordo de Concertação Social que não é capaz de responder pelos salários e direitos de quem trabalha”.

Por seu turno, Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP, referiu que, no debate na especialidade, o Partido Socialista “tem a oportunidade para corrigir as alterações negativas que ele próprio com o PSD e o CDS incluíram no Código do Trabalho”.

A proposta do Governo que altera o Código do Trabalho resultou de um acordo de Concertação Social celebrado com as confederações patronais e a UGT, tendo sido aprovada em julho no parlamento na generalidade, com os votos favoráveis do PS, a abstenção do PSD, CDS-PP e PAN, e a rejeição do Bloco de Esquerda, PCP e PEV.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …