Presidentes do Deutsche Bank renunciam após escândalo das taxas de juro

spiegelneuronen / Flickr

-

O gigante financeiro europeu Deutsche Bank anunciou este domingo a renúncia de um dos seus presidentes executivos, Anshu Jain, numa altura em que o banco enfrenta uma onda de escândalos, sem conseguir cumprir as metas de lucro para este ano.

Anshu Jain vai renunciar no final de junho, enquanto Juergen Fitschen pretende ficar no cargo até depois da reunião anual de acionistas do Deutsche Bank, marcada para maio de 2016. Os dois presidentes executivos estão no cargo desde 2012 e os seus mandatos terminam em março de 2017, referiu o banco alemão em comunicado. O Deutsche Bank disse que nomeou um membro do conselho fiscal, John Cryan, de 54 anos, para assumir em julho o cargo de Anshu Jain para, mais tarde, se tornar o único presidente executivo após a saída de Juergen Fitschen.

O maior banco da Alemanha está atolado em cerca de seis mil diferentes casos de litígio e recebeu uma multa recorde de 2,2 mil milhões de euros pelo seu envolvimento no escândalo de manipulação de taxas de juros.

Em meados de maio, o banco confirmou que tinha aberto uma investigação interna na sua divisão de investimento na Rússia, devido a acusações saídas na imprensa alemã que falavam de uma possível lavagem de dinheiro. A Bloomberg relatou o caso que envolveu cerca de seis mil milhões de dólares (cerca de 5,3 mil milhões de euros) em transações ao longo de quatro anos.

No comunicado, o Deutsche Bank não disse por que Anshu Jain, de 52 anos, e Juergen Fitschen, de 66 anos, se demitiram, mas, por outro lado, elogiou os dois gestores. “A decisão de se demitirem demonstra de forma impressionante a sua atitude de colocar os interesses do banco à frente da sua própria carreira”, disse o comunicado. John Cryan, o novo homem forte do banco alemão, foi anteriormente diretor financeiro do banco suíço UBS, entre 2008 e 2011, e está no conselho fiscal do Deutsche Bank desde 2013.

Na reunião anual do Deutsche Bank no mês passado, os dois gestores enfrentaram a ira dos acionistas sobre a série de escândalos e a baixa rendibilidade do banco, sendo que a instituição financeira, até agora, não conseguiu cumprir as metas de lucro para este ano.

O Deutsche Bank, que emprega mais de 98 mil pessoas e tem um produto bancário de cerca de 32 mil milhões euros, está dividido entre as suas ambições na banca de investimento e a sua já histórica rede doméstica de banca de retalho. Apesar dos esforços substanciais para cortar custos e diversificar, o banco continua atrás dos seus rivais anglo-saxónicos.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Mais duas baixas por covid-19. Benfica desfalcado para jogo com o Braga

Depois de Waldschmidt, Gilberto, Vertonghen, Diogo Gonçalves e Grimaldo, também Otamendi e Nuno Tavares estão infetados com covid-19 e, consequentemente, fora do jogo com o Sporting de Braga. O surto de covid-19 no SL Benfica deixou …

De norte a sul do país, autarcas pressionam Governo para fechar escolas

Os diretores escolares esclarecem que não têm qualquer autonomia para encerrar escolas, dependendo essa decisão de um parecer da entidade de saúde pública local e da confirmação por parte dos serviços do Ministério da Educação. …

Muito mais do que tabaco. Cientistas identificam drogas tomadas pelos maias em recipientes antigos

Uma equipa de cientistas da Washington State University identificou a presença de planta que não é do tabaco em recipientes de drogas dos antigos maias. Os investigadores detetaram "marigold mexicana" (Tagetes lucida) em resíduos retirados de …

Pico na primeira semana de fevereiro. Mesmo confinando, modelo prevê 1154 doentes em UCI

Portugal deverá ter 1.154 doentes internados em cuidados intensivos num pico na primeira semana de fevereiro, mesmo com um confinamento igual ao de março, avança um modelo da NOVA Information Management School. Portugal deverá duplicar o …

Biden assume leme dos EUA. Trump concede 140 perdões (e pede que se "reze" pelo sucessor)

Joe Biden assume esta quarta-feira o leme dos Estados Unidos. Porém, antes de sair, o Presidente cessante, Donald Trump, perdoou e comutou penas a mais de 140 pessoas. Nas horas finais da sua presidência, Donald Trump …

Ouvir música clássica enquanto faz exercício? A Ciência sugere que sim

Estudos sugerem que, ao contrário daquilo que pensa, ouvir música clássica enquanto se pratica exercício físico pode ajudá-lo no seu treino. Para muitas pessoas, uma parte essencial de qualquer regime de exercício é a música que …

“Não queiram fazer mistérios onde não existem”. UE encerrou caso do procurador europeu

A União Europeia (UE) deu por "encerrado" o caso do procurador europeu José Guerra e dos lapsos no seu currículo enviado pelo Governo. “A reunião dos membros do Conselho da UE decorreu na segunda-feira e …

Jack Ma reaparece após estar "desaparecido" quase três meses

O bilionário fundador do gigante do comércio eletrónico chinês Alibaba reapareceu, esta quarta-feira, numa reunião virtual com professores rurais, após meses de incerteza sobre o seu paradeiro. No vídeo, publicado no site do jornal chinês Tianmu …

Jesus voltou a testar negativo. Benfica confirma presença na Taça da Liga

O treinador do Benfica voltou a testar negativo ao novo coronavírus, num segundo teste realizado esta terça-feira, dia em que o clube anunciou ter 17 casos de infeção na sua estrutura profissional de futebol. "O Benfica …

Novas regras do confinamento entram em vigor esta quarta-feira (mas há exceções nos horários)

As novas medidas de restrição para travar a pandemia de covid-19 em Portugal entraram em vigor às 0h desta quarta-feira no âmbito do estado de emergência em vigor no país.  O primeiro-ministro anunciou esta segunda-feira que …