Presidente do Turismo do Norte terá sido corrompido com jantar de 1350 euros em Madrid

Um jantar que custou cerca de 1350 euros em Madrid, à margem da Feira Internacional de Turismo (Fitur), em janeiro, é a única contrapartida concreta que o Ministério Público identifica associada ao crime de corrupção atribuído a Melchior Moreira.

Um jantar com várias pessoas, que custou cerca de 1350 euros, em Madrid, à margem da Feira Internacional de Turismo (Fitur), em janeiro. Esta terá sido a única contrapartida concreta que o Ministério Público (MP) identifica associada ao crime de corrupção atribuído a Melchior Moreira, presidente do Turismo do Porto e Norte, que aguarda o desenvolvimento da Operação Éter em prisão preventiva.

O Público avança que o jantar terá sido pago por Manuela Couto, administradora da W Global Communication e mulher do presidente da Câmara de Santo Tirso, que esteve também presente no jantar.

O diário teve acesso a um documento no qual o Ministério Público considera que o jantar foi a contrapartida dada a Melchior Moreira e à diretora operacional do Turismo do Porto e Norte, suspensa de funções, por estes terem aceite pagar antecipadamente os cerca de 50 mil euros pelos serviços prestados pela empresa de Manuela Couto na Fitur.

A procuradora Carla Fardilha sustenta esta tese com uma conversa tida num serviço de mensagens eletrónicas entre Manuela Couto e a diretora operacional do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNO), a 29 de janeiro, já depois do jantar.

Na conversa, a empresária pede à responsável do turismo que lhe paguem os serviços da Fitur porque precisava do dinheiro para pagar vencimentos. A diretora operacional responde, “em modo socorro”, com os dados para Manuela Couto pagar o jantar de Madrid, dizendo que naquele dia iriam “chegar” os compromissos da Fitur. Horas mais tarde, a diretora envia uma mensagem à empresária a dizer: “Já foi transferido.”

O Ministério Público nota a rapidez do pagamento (que aconteceu no mesmo dia), antes do prazo de 60 dias estabelecido no contrato e numa altura em que o Turismo do Norte tinha pouca disponibilidade financeira, segundo os próprios arguidos.

Funcionários pressionados

Melchior Moreira, presidente do Turismo do Porto e Norte, vai aguardar o desenvolvimento da Operação Éter em prisão preventiva.

Esta decisão é justificada pelo tribunal por ter tido em conta o depoimento do atual vice-presidente da instituição, que afirmou que Melchior Moreira tem tentado influenciar eventuais depoimentos de funcionários, pressionando alguns e beneficiando outros.

O testemunho de Jorge Magalhães é assim usado para sustentar também o principal foco da investigação, relacionado com a forma como foram contratadas as lojas interativas na região de turismo do Norte.

Assim, este afirma que foi pressionado pela diretora operacional para contratar várias entidades, a maior parte das quais do empresário de Viseu José Agostinho, indiciado por prevaricação, participação económica em negócio, entre outros crimes.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. O Ministério Público, esqueceu-se das despesas das Portagens, Combustível, Hotel-com ou sem dama companhia, e na despesa do tempo da deslocação.

  2. Tal como era espectável, parece, que neste caso “A MONTANHA PARIU UM RATO”, deve tratar-se mais de uma luta SUJA pelo poder, e não de um caso de grande corrupção….Só é lamentável, que a justiça se deixado arrastar e envolver nesta possivel “disputa”!….(1350 Euros num jantar oficial, para várias pessoas na feira de turismo de Madrid?….)

RESPONDER

Huawei afirma que a tecnologia 6G vai estar disponível daqui a 10 anos

O CEO da Huawei, Ren Zhengfei, assinalou, durante uma entrevista à CNBC, que a sua empresa está a trabalhar em redes móveis 6G, que estarão completamente desenvolvidas daqui a 10 anos.   "Trabalhámos em 5G e 6G …

Nazismo e comunismo classificados em pé de igualdade pelo Parlamento Europeu

No passado dia 19 de setembro, a União Europeia colocou comunismo e nazismo em pé de igualdade, depois de aprovar no Parlamento Europeu uma resolução condenando ambos os regimes por terem cometido "genocídios e deportações …

Conselho da Europa teme que polícia de Malta tenha “recusado provas” no caso da jornalista assassinada

Daphne Galizia era jornalista, acompanhava casos de corrupção no país e foi assassinada há dois anos. Pieter Omtzigt, relator do Conselho da Europa responsável pelo caso, diz que a abordagem da polícia e dos …

Itália quer mudar sede da final da Liga dos Campeões

A Itália quer que a final da Liga dos Campeões deste ano, marcada para o Estádio Olímpico Atatürk Olympic, mude de sede. Os últimos dias não têm sido fáceis para a UEFA. Depois dos incidentes racistas …

CNN coloca broa portuguesa entre os 50 melhores pães do mundo

A propósito das celebrações do Dia Mundial do Pão, que se celebra esta quarta-feira, a CNN fez uma lista com os 50 melhores pães do mundo e um deles é a broa portuguesa. A broa conhecida …

CP lança nova campanha: Lisboa-Porto por cinco euros e mais descontos até 80%

Há 10.300 bilhetes a custos muito reduzidos, anunciou a CP – Comboios de Portugal esta terça-feira. A nova campanha garante viagens nos comboios de longo curso Alfa Pendular e Intercidades “com 80% de desconto”, abrangendo …

"Níveis recorde". Glaciares suíços perderam 10% do seu volume nos últimos cinco anos

Os glaciares suíços perderam 10% do volume nos últimos cinco anos, a maior redução em cem anos, alertou esta terça-feira a Academia Suíça das Ciências. A Academia baseia-se nas medições feitas pelos peritos do painel intergovernamental …

Caso BPN. Relação condena dois dos absolvidos e agrava penas a outros dois

O Tribunal da Relação de Lisboa condenou esta quarta-feira dois dos três arguidos absolvidos no processo principal da falência do BPN, Ricardo Oliveira e Filipe Nascimento, e agravou as penas a dois dos 12 arguidos …

Operação Éter. Hermínio Loureiro entre as dezenas de autarcas arguidos

Hermínio Loureiro, ex-presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis, está entre as dezenas de atuais e antigos autarcas que foram constituídos arguidos no âmbito da Operação Éter. Este processo levou à prisão preventiva do antigo presidente …

Proteção Civil quer que bombeiros voltem a ser obrigados a usar cinto de segurança

A estrada mata mais bombeiros do que os incêndios. Por isso, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil criou um grupo específico para analisar o problema. Rui Ângelo, chefe da Divisão de Segurança, Saúde e …