“Dimensão ética”. Presidente do Novo Banco enviou uma carta a Marques Mendes a explicar o seu silêncio

José Sena Goulão / Lusa

António Ramalho, presidente do Novo Banco

Debaixo de fogo depois de serem reveladas as perdas avultadas relacionadas com a venda da carteira de imóveis do Novo Banco, António Ramalho enviou uma carta a Luís Marques Mendes, comentador da SIC, a explicar por que se tem mantido em silêncio.

De acordo com a carta enviada pelo presidente executivo do Novo Banco, António Ramalho, ao comentador Luís Marques Mendes, à qual o jornal ECO teve acesso, o responsável diz que não avança com mais explicações porque o banco está a ser auditado pela Deloitte, o que obriga a uma “descrição adicional”.

“O Novo Banco está sob auditoria especial, o que obriga eticamente a um dever de descrição adicional em relação a operações incluídas nessa auditoria. É essa dimensão ética que nos impede de responder”, justifica António Ramalho a Marques Mendes, que comentou o caso na SIC, dizendo que o banco cometou dois pecados capitais.

António Ramalho escreveu que o Novo Banco é a instituição “mais escrutinada dos bancos portugueses” e que vai fazer todos os “esforços” para “contribuir para a transparência do seu processo de capitalização, acordado em 2017″.

O presidente afirmou ainda que o “financiamento de imóveis associado à venda de imóveis, é prática corrente no mercado” e que o Novo Banco foi “expressamente autorizado”, “desde 2014, pela Comissão Europeia” a fazê-lo “dado o elevando montante de imóveis estacionados que possuía”.

A auditoria independente ao Novo Banco pela Deloitte é aguardada com expectativa, principalmente depois de ter sido noticiadas suspeitas sobre a venda de imóveis e pelas sucessivas injeções de capital pelo Fundo de Resolução com recurso a financiamento dos contribuintes. Porém, a consultora falhou o prazo limite que o Executivo lhe tinha dado para apresentar as suas conclusões, o que fez com que o Governo suspendesse todas as eventuais operações de venda de ativos.

Fundo de Resolução nega venda a gestor condenado

Na segunda-feira, o jornal Público noticiou que o Novo Banco vendeu, em outubro, uma seguradora com desconto de quase 70% a fundos geridos pela Apax, operação que gerou uma perda de 268,2 milhões e foi compensada com verba do Fundo de Resolução.

Em comunicado enviado às redações, citado pelo ECO, o Fundo de Resolução assegurou que “é falso que a GNB Vida tenha sido adquirida por ‘um gestor condenado por corrupção’“, o magnata do setor segurador Greg Lindberg. De acordo com a entidade liderada por Luís Máximo dos Santos, “a aquisição foi feita pelos fundos APAX Partners, cuja idoneidade foi objeto de avaliação pela autoridade competente”.

O Fundo de Resolução escreveu ainda que “o valor da venda correspondeu ao valor da melhor oferta recebida na sequência de um processo de venda aberto e competitivo e reflete, portanto, o valor de mercado, naquele momento, do ativo em causa“.

Segundo a Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF), o beneficiário último desta compra não é Lindberg. “Os requerentes informaram que um fundo gerido pela Apax Partners LLP pretendia adquirir a GBIG Portugal e, consequentemente, Greg Evan Lindberg não seria o beneficiário último da operação, nem a estrutura acionista prevista para a GNB [Vida] seria aquela que tinha sido apresentada no processo inicial”.

Também na segunda-feira, a GamaLife, ex-GNB Vida, garantiu que não tem “qualquer relação” com Greg Lindberg. “A GamaLife esclarece que não tem, tal como a Apax Partners, e os fundos assessorados pela Apax Partners, qualquer relação (de propriedade ou outra) com Greg Evan Lindberg”, afirmou a empresa, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Fonte oficial do Novo Banco emitiu comunicado onde indica que a instituição vai “analisar juridicamente” a “campanha continuada” de notícias publicadas pelo Público, que têm sido alvo de vários desmentidos nos últimos meses.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. E porque uma carta ao Marques Mendes a explicar o seu silêncio e não explicar aos portugueses o porque do seu silêncio? Se alguém tem de saber porque se mantém em silêncio somos nós todos os contribuintes a querer saber o é para o Marques Mendes branquear a sua historia?

  2. Ninguém tem nada a ver com nada. Todos se escondem atrás de um biombo pouco transparente, muitos, sem cara, ficam a lucrar quantias astronómicas e o sr. Ramalho responde a Marques Mendes, que conhece melhor esta dança do que ninguém, e fica convencido que ele aceita a sua resposta. Envergonhe-se de estar à frente de um banco que se prepara para sugar o tutano aos portugueses pobres, desempregados, doentes para o transplantar para esses abutres bilionários a engordarem, minuto a minuto, com a desgraça alheia!!

  3. Algo vai mesmo muito mal neste banco… depois de tudo que tem vindo a público, a preocupação do presidente do banco é responder a um “comentador”/advogado/mafioso como o Marques Mendes??

  4. toda a situação que tem acontecido no novo banco só tem uma palavra Vergonhoso. Vergonha dos nosso políticos que permitem tamanha injustiça só para agradar a meia dúzia de amigos. Vivemos na pior das piores crises corruptas sem travão. Ainda vamos ter de pagar ao Sócrates a indmnisacao pir ser um homem correto que foi aos olhos de toda a classe política. Vergonhoso.

RESPONDER

Encontrado o primeiro planeta que sobreviveu à morte da sua estrela

Uma equipa internacional de astrónomos relatou o que pode ser o primeiro planeta intacto encontrado a orbitar uma anã branca, as densas sobras de uma estrela semelhante ao Sol, apenas 40% maior do que Terra. O …

Os sinais de vida em Marte podem ter sido "apagados" por ácidos

Fluidos ácidos podem ter destruído há muito as evidências de vida biológica passada dentro da argila marciana - possivelmente explicando, assim, por que é tão difícil encontrar evidências de vida antiga no Planeta Vermelho. Em pouco …

Faca feita de fezes entre os vencedores deste ano dos prémios Ig Nobel

Uma faca feita com fezes congeladas e um jacaré a arrotar são alguns dos vencedores dos prémis Ig Nobel, que distinguem as invenções mais incomuns. Os prémios Ig Nobel – uma paródia dos prémios atribuídos pelas …

O hemisfério norte teve o verão mais quente de que há registo (e isso é um sinal de alerta para a Terra)

O hemisfério teve em 2020 o verão mais quente de que há registo. No geral, o Planeta Terra teve três dos meses mais quentes, e o mês de agosto foi o segundo mais quente que …

Há uma nova explicação para o naufrágio do Titanic: Uma fantástica Aurora Boreal

Todos conhecemos a história do Titanic. Também todos sabemos que o seu naufrágio aconteceu após o grande navio ter embatido num iceberg. Contudo, um investigador americano põe novas hipóteses em cima da mesa. E se …

Famalicão 1-5 Benfica | "Águia" faminta com nota artística

Após a desilusão de Salónica, que ditou um adeus precoce dos milhões da fase de grupos da Liga dos Campeões, o Benfica goleou na noite desta sexta-feira o Famalicão por 5-1, numa espécie de redenção. Neste …

O anonimato de Banksy teve um custo. Perdeu os direitos sobre uma das suas obras mais icónicas

O famoso artista de rua britânico Banksy perdeu uma longa batalha judicial pelos direitos autorais da obra "The Flower Thrower", contra a Full Colour Black, empresa que produz postais de felicitações. Banksy, o misterioso artista que, …

Reino Unido e Espanha aumentam restrições. Itália e Alemanha com quase dois mil casos

Madrid restringe movimentos de 850 mil pessoas, Itália regista um aumento dos casos de infeção nas últimas 24 horas, britânicos enfrentam novas restrições no país e Alemanha com dois mil novos casos de covid-19. A região …

Trump novamente acusado de assédio sexual. "Enfiou a língua na minha garganta", disse Amy Doris

O Presidente dos EUA, Donald Trump, foi acusado esta quinta-feira de agressão sexual por uma ex-modelo, num episódio que alegadamente terá ocorrido num torneio de ténis, em 1997. A ex-modelo Amy Dorris relatou ao jornal britânico …

Ventura pondera suspender mandato para se dedicar à campanha presidencial

O presidente do Chega afirmou hoje que o seu partido "está a analisar" no plano jurídico a questão da suspensão temporária do seu mandato de deputado para se dedicar às campanhas dos Açores e presidenciais. Em …