Além da “hipocrisia” no processo, Novo Banco cometeu dois pecados capitais

Carlos Barroso / Lusa

Luís Marques Mendes

No seu habitual espaço de comentário na SIC, Luís Marques Mendes falou sobre a queda histórica do PIB e a polémica do Novo Banco.

Luís Marques Mendes considera que a queda do Produto Interno bruto (PIB) no segundo trimestre (cerca de 16%) é brutal, mas não é surpreendente, dado que o país esteve praticamente parado em abril e maio.

Apesar de haver países numa situação pior do que Portugal – como a Espanha, França, Itália ou Estados Unidos -, o comentador político sublinhou que não deixa de ser “um grande trambolhão“.

Por esse motivo, Marques Mendes não entende que o Governo já esteja a afirmar que “o pior já passou” na mesma semana em que ficou a saber-se que a queda do PIB no terceiro trimestre foi de mais de 16%. Em comentário na SIC, o antigo líder do PSD disse que em todas as circunstâncias “vale sempre mais a verdade” que a mentira.

“O País já está a trabalhar. Mas em termos sociais, o pior está ainda para vir. Não quero ser desmancha prazeres ou estragar as férias de ninguém, mas infelizmente o que vamos ter no futuro são três coisas – falências de empresas, aumento do desemprego e salário em atraso”, disse.

Sobre a recuperação, Marques Mendes disse que o plano de recuperação precisa “de avançar tão rápido quanto possível“. Antes de ele chegar, o comentador disse que “o lay-off simplificado devia ter sido mantido” pelo menos até ao final do ano, dado existirem muitas empresas que continuam a estar em dificuldade.

Sobre a polémica do Novo Banco, Luís Marques Mendes disse que “já devia estar tudo esclarecido”. “O Novo Banco tem de perceber que não é um banco privado como os outros”, e que cometeu dois pecados capitais.

Em primeiro lugar, o banco “já devia ter esclarecido tudo e não esclareceu quase nada”. “Houve ou não vendas ao desbarato? Houve ou não conflitos de interesses? Quem são os beneficiários efectivos das vendas de carteiras? É muita coisa que o NB tem de esclarecer.”

Em segundo lugar, frisou, um banco nestas circunstâncias “nunca devia ter financiado o comprador da carteira que estava à venda”. “Um banco direta ou indiretamente financiado pelo Estado não empresta dinheiro a uma sociedade sediada num offshore. Até pode ser tudo legal. Mas é tudo suspeito e promiscuo. Aqui o NB agiu mal.”

O comentador referiu ainda que há “muita hipocrisia” no processo: “Se lhe colocaram à disposição 3,9 mil milhões de euros, estão à espera de quê?”, questionou.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Enfim, mais um. Finalmente este comentador devia ter mais comedimento! Tevia ter aguardado pelos esclarecimentos da situação. O Novo Banco alega e prova que a operação foi autorizada pelo Fundo de Resolução e pelo próprio Ministério das Finanças o que deixa as entidades escrutinadoras do estado em “péssimo estado”. A ser verdade, surgem as seguintes questões:
    1-Qual a diferença entre as avaliações feitas pelas “finanças” e os valores de mercado e portanto exequíveis dos bens avaliados?
    2-Havendo discrepâncias por super avaliação, o PIB está contaminado de igual forma. A dívida pública em percentagem do PIB idem na razão inversa.
    3- O Sr. PM anda a dormir, a mentir, a “empurrar com a barriga” ou ainda as três hipóteses em simultâneo.
    4-O sr. PR não dissolve a AR e convoca eleições antecipadas que de qualquer forma vão ter de acontecer, porque:
    A-O normal funcionamento das instituições é este mesmo. O não funcionamento.
    B-Porque foi professor do “Charlatão” e foi isso mesmo que lhe ensinou, charlatanice.
    C-Porque sendo o PR dos afectos não está para ter “chatices”.
    Porque finalmente anda a reboque político do PS e da da dita incompetência e charlatanice.

RESPONDER

Filme sobre Snu Abecassis e Francisco Sá Carneiro estreia na RTP1

Snu, a produção realizada por Patrícia Sequeira e lançada nos cinemas portugueses em março do ano passado, chega à RTP1, esta segunda-feira (21), às 22h30. O filme retrata a história romântica de Snu Abecassis e …

Há mais recuperados do que apontam os dados oficiais

A diretora-geral da Saúde admitiu esta segunda-feira que o número de doentes recuperados de covid-19 é superior ao apontado pelos dados oficiais, disponibilizados no boletim diário da DGS, por atrasos na notificação. “Sabemos que há mais …

E agora, o Famalicão-Benfica em versão musical

Senhoras e senhores, bem-vindos à CoronaLiga 2020/2021. Não é ao mambo número cinco. O Lou Bega não sabe o que está a dizer. Ou a cantar. David Lubega. Talvez muita gente não saiba que nasceu em …

StayAway Covid conta mais de um milhão de utilizadores

StayAway Covid, a aplicação móvel que permite rastrear as redes de contágio de covid-19, já foi descarregada por mais de um milhão de pessoas, 19 dias após o seu lançamento. O administrador do Instituto de Engenharia …

Bielorrússia. 440 pessoas detidas violentamente após se juntarem na "marcha da justiça"

Mais de 440 pessoas foram detidas no domingo em várias cidades da Bielorrússia por participarem em protestos contra o Presidente do país, Alexander Lukashenko, informou esta segunda-feira o Ministério do Interior bielorrusso. Em todo o país, …

"Sim" vence referendo para reduzir um terço dos deputados em Itália

O “sim” à redução em um terço dos deputados em Itália venceu o referendo realizado no domingo e hoje com 60% a 64% dos votos, segundo sondagens à boca das urnas citada pela agência Lusa. O …

Depois de vários boicotes à atividade de Navalny, Supremo dissolve o seu partido político

O Supremo tribunal da Rússia dissolveu hoje o partido político "A Rússia do Futuro", fundado pelo líder da oposição Alexei Navalny, hospitalizado na Alemanha após ser envenenado com o agente neurotóxico Novichok, de acordo com …

"Solução Milagrosa" também é vendida em Portugal para tratar covid-19. Infarmed avisa que é "uma lixívia"

A Solução Mineral Milagrosa, ou MMS, está também a ser vendida em Portugal como tratamento para a covid-19, tal como tem acontecido noutros países. Mas o Infarmed alerta que este produto é, basicamente, "uma lixívia" …

Carlos César defende que o próximo PR deverá ser um "contribuinte de estabilidade política"

O presidente do PS, Carlos César, disse hoje que o próximo chefe de Estado português deve ser um "contribuinte da estabilidade política", atuando "contra todos os extremismos" e valorizando as autonomias da Madeira e Açores. Carlos …

Marcelo assinala 75 anos da ONU com a frase que veio "mudar o mundo para sempre"

O Presidente da República apelou hoje ao compromisso de todos para com a ONU, 75 anos depois da sua criação. Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que isso se torna ainda mais urgente com as consequências …