Presidente filipino mostrou o dedo do meio à União Europeia

Mast Irham / EPA

O presidente das Filipinas, Rodrigo Roa Duterte

O presidente das Filipinas, Rodrigo Roa Duterte

O presidente filipino, Rodrigo Duterte, levantou o dedo do meio e insultou a União Europeia, na passada segunda-feira, como resposta às críticas feitas à caça aos traficantes nas Filipinas.

“Agora a União Europeia tem o descaramento de condenar [a campanha contra as drogas]. Mais uma vez, repito, vão-se f****“, afirmou Duterte, depois de o Parlamento Europeu ter expressado preocupação com o elevado número de vítimas que a campanha contra as drogas está a causar.

“Os membros do parlamento instam o governo das Filipinas a pôr fim à onda de execuções extrajudiciais e matanças, a iniciar uma investigação imediata e a adotar políticas e programas específicos e extensos”, disse a União Europeia na semana passada.

Duterte afirmou que o motivo das críticas da União Europeia é o sentimento de culpa por vários crimes cometidos pelos países europeus.

“Agora são rigorosos porque se sentem culpados. Quem matei? 1.700 aqui? Chamam a isso genocídio? Quantos mataram vocês?”, sublinhou.

O chefe de Estado das Filipinas falou em concreto de países como a França e o Reino Unido que, disse, apoiaram os Estados Unidos em ataques contra países do Médio Oriente que causaram um número elevado de mortos.

Rodrigo Duterte tem marcado os seus primeiros meses de presidência com ofensas dirigidas a vários líderes mundiais – tendo já chamado “filho de uma prostituta” a Barack Obama.

O presidente das Filipinas insultou também o Papa Francisco e o ainda secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon.

Cerca de 3.500 alegados traficantes e toxicodependentes morreram desde que Duterte subiu ao poder – cerca de 1.500 em operações policiais e os restantes por grupos de cidadãos que recebem recompensas pelos homicídios.

Mais de 17 mil pessoas foram detidas e o fornecimento de estupefacientes desceu 90%, de acordo com a polícia local.

Duterte diz que a toxicodependência é um dos maiores problemas das Filipinas e pretende alargar para um ano a sua guerra contra as drogas.

BZR, ZAP / Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Mais nada. Chama-se a isto tê-los no sitio. Está-se marimbando para o politicamente correcto e também não recorreu à diplomacia. Disse o que tinha a dizer com todas as letras e eu concordo com ele a 100% !!!

  2. Se este poderá estar a exagerar na forma como faz a caça aos drogados e seus fornecedores por cá exagera-se na sua liberdade, portanto antes de se incomodarem com o que este está a fazer no seu país melhor será que se incomodem por cá com a forma a pôr fim a tal flagelo, intrometem-se demasiadamente com o que se passa lá fora e esquecem-se do que se passa cá dentro.

  3. Meu deus, a natureza destes comentadores… séculos de luta pela defesa dos direitos humanos valem uma descarga de autoclismo para estes “cansadinhos do discurso politicamente correto”. É tão reclamar de barriga cheia.

RESPONDER

Câmara dos Representantes condena "comentários racistas" de Trump

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou na terça-feira uma moção na qual condena o presidente Donald Trump pelos "comentários racistas" dirigidos a quatro mulheres congressistas, sugerindo-lhes que "regressassem aos seus países de origem". A …

PCP quer creches gratuitas e passes sociais em todo o país

O secretário-geral comunista destacou sete compromissos, incluindo a ideia de uma rede de creches gratuitas e o limite máximo de 40 euros para os passes sociais, na apresentação do programa eleitoral do partido, num hotel …

Governo retira estatuto do antigo combatente na véspera de votação

O Governo retirou a proposta de lei sobre o estatuto do antigo combatente por dificuldades no modelo de sustentabilidade financeira resultantes das propostas apresentadas pelos partidos no Parlamento. O anúncio da retirada da proposta foi feito …

Bolsonaro "está decidido". Vai indicar filho para embaixador nos Estados Unidos

Jair Bolsonaro disse que "está decidido" que irá indicar o filho Eduardo Bolsonaro para embaixador em Washington, capital dos Estados Unidos da América. Esta terça-feira, o Presidente do Brasil disse que “está decidido” a indicar o …

Sindicato dos motoristas aprovou aumentos salariais mais baixos dos que agora reclama

A reunião de segunda-feira entre os sindicatos de motoristas e a associação de empresas de transporte de mercadorias (Antram) acabou sem acordo para evitar a greve anunciada para 12 de agosto. Porém, de acordo com o …

"Lei dos primos" corre o risco de ser adiada para depois das eleições

A aprovação da lei do PS que aperta as regras de nomeações governamentais está em dúvida na maratona de votações de sexta-feira. Os sociais-democratas ainda não decidiram o sentido de voto. Na primeira versão, o PS …

Aprovadas multas entre os 25 e os 250 euros para quem atirar beatas ao chão

A partir de terça-feira, atirar uma beata para o chão passou a custar pelo menos 25 euros, podendo o valor chegar aos 250 euros. Um novo diploma aprovado no Parlamento obriga ainda empresas a disponibilizarem …

Arranca o concurso de acesso ao Ensino Superior. Cursos muito concorridos com mais 107 vagas

A primeira fase de candidatura ao ensino superior começa esta quarta-feira e termina no início de agosto, com 50.860 vagas no concurso nacional de acesso, um total praticamente inalterado face a 2018. Segundo dados oficiais, o …

Morreu o escritor italiano Andrea Camilleri, "pai" do inspetor Montalbano

O escritor italiano, considerado uma referência do romance policial, morreu esta quarta-feira em Roma, aos 93 anos, na sequência de uma paragem cardíaca. Andrea Camilleri, nascido a 6 de setembro de 1925 em Porto Empedocle, Itália, …

Rio quer financiar hospitais do SNS em função da eficiência (e mudar nome do Ministério)

O PSD defendeu esta terça-feira um novo modelo de gestão dos hospitais públicos do Serviço Nacional de Saúde (SNS), sem fechar a porta às PPP, e a mudança simbólica do nome do Ministério da Saúde …