“É prematuro estar a aligeirar medidas” na região de Lisboa

José Sena Goulão / EPA

Esta sexta-feira, António Costa considerou que ainda é preciso acompanhar “dia a dia” a evolução da pandemia em Portugal, relembrando que na próxima segunda-feira haverá um conselho de ministros extraordinário.

À saída da reunião com autarcas, em Loures, António Costa referiu que a situação está sob controlo em todo o território nacional, mas frisou que “não devemos desvalorizar o facto de, em alguns locais muito precisos, haver uma taxa de incidência muito elevada”.

O primeiro-ministro reconheceu que a nova metodologia permitiu estabilizar o aparecimento de novos casos, mas afirmou que “seria prematuro, neste momento, estar a aligeirar as medidas neste território”.

“Creio que é, neste momento, consensual entre todos. Isto é um processo dinâmico, todos os dias há novos dados”, pelo que, “temos de ir acompanhando dia a dia a evolução da situação”, afirmou António Costa, citado pelo Sol.

Em relação ao caso concreto de Loures, o governante chamou a atenção para a alteração de focos muito precisos, que se acabam por dispersar, “o que exige da parte das equipas um esforço acrescido”, vincou, salientando ser diferente trabalhar intensamente num determinado bairro e correr múltiplas ruas com uma extensão significativa.

Já sobre o facto de Portugal estar a ser colocado em listas vermelhas de alguns países devido aos vários surtos existentes, Costa lembrou que sempre afirmou que, a partir do momento que Portugal fosse saindo do confinamento para uma normalização da vida, o risco de contágio necessariamente aumentaria.

O país tem “focos muito localizados”, como o caso dos lares, no entanto, isso “não significa a expansão do vírus na comunidade”, sublinhou o primeiro-ministro. Com exceção da Area Metropolitana de Lisboa, António Costa garantiu que a situação é “absolutamente tranquila”.

“Sem prejuízo da realidade que temos todos presente: até haver vacina, o vírus vai continuar a estar aí”, disse, considerando assim injusta a decisão de alguns países. “É injusto incluir Portugal em listas vermelhas, quem veja essas classificações parece que estamos numa situação de risco muito elevado.”

“Há países que só testam situações sintomáticas, há outros que testam assintomáticos. Há outros que só testam casos suspeitos, outros que vão à procura de grupos específico. Tudo isto gera discrepâncias na realidade”, considerou, sublinhando a política portuguesa de testagem massiva.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Amnistia Internacional retira estatuto de prisioneiro de consciência a Navalny

A Amnistia Internacional anunciou que não pode considerar o principal opositor russo um "prisioneiro de consciência" devido a algumas declarações nacionalistas e xenófobas feitas por si no passado. Esta informação foi revelada, na terça-feira, pelo jornalista …

CGTP volta à rua com concentrações nos distritos e greves e plenários nas empresas

A CGTP vai voltar à rua pela valorização dos salários e do emprego e o respeito pelos direitos individuais e coletivos. A CGTP volta à rua com uma Jornada Nacional de Luta descentralizada para exigir melhores …

27 reúnem-se numa videocimeira para discutir restrições e a aceleração do processo de vacinação

Esta quinta-feira, os 27 reúnem-se virtualmente, numa cimeira coordenada, a partir de Bruxelas, pelo presidente do Conselho Europeu Charles Michel.  Segundo apurou a TSF, na videocimeira desta quinta-feira, os governos deverão reconhecer que a situação epidemiológica …

Em risco de perder a imunidade, Puigdemont fala em "pressão espanhola"

Carles Puigdemont, Toni Comín e Clara Ponsati estão em risco de perder imunidade. O ex-presidente do governo da Catalunha fala em "pressão espanhola" no Parlamento Europeu. O levantamento da imunidade de Carles Puigdemont e de dois …

Plano de desconfinamento a circular nas redes sociais é falso. Governo faz denúncia ao Ministério Público

Esta quinta-feira, começou a circular nas redes sociais um alegado plano de desconfinamento que teria início já no mês de março. O Governo já veio avisar que o documento é falso e vai fazer uma …

Carlos Carreiras diz que "Passos Coelho não é passado, é presente"

O presidente da Câmara de Cascais voltou a criticar a liderança do líder do PSD e, em sentido contrário, deixou rasgados elogios ao seu antecessor. Numa entrevista ao jornal Público e à rádio Renascença, Carlos Carreiras …

PSP diz que jovem que se gabou de violação no Instagram pode ter "fantasiado"

A Polícia de Segurança Pública (PSP) de Viseu afirma que "tudo leva a crer" que o jovem que assumiu, em direto no Instagram, ter violado uma rapariga estivesse a fantasiar. A PSP de Viseu identificou o …

Termina hoje o prazo para validar faturas para apresentar no IRS

Os contribuintes têm até esta quinta-feira para validar e verificar as faturas de 2020 no Portal e-fatura e que vão servir de base no cálculo das deduções no IRS. Há já vários anos que as deduções …

“Foi torturada”. Princesa Latifa escreve carta à polícia a pedir que investigue desaparecimento da irmã

Latifa escreveu à polícia britânica em 2019. O caso da sua irmã Shamsa, raptada em Inglaterra há mais de vinte anos, tem muitas semelhanças com o drama agora vivido pela princesa. A princesa Latifa, filha do …

Pelo menos oito mortos após golpe de Estado em Myanmar. ONG pedem embargo ao fornecimento de armas

Pelo menos oito pessoas morreram em Myanmar, como resultado da violência desencadeada após o golpe de Estado realizado pelos militares a 1 de fevereiro, segundo a Associação de Assistência aos Prisioneiros Políticos (AAPP). Até agora, o …