PPP rodoviárias. MP descarta corrupção (mas não tráfico de influências e gestão danosa)

O Ministério Público (MP) descartou a hipótese de corrupção no âmbito do processo das parcerias público-privadas (PPP) rodoviárias.

Em causa está a negociação de contratos para adicionar portagens nas ex-SCUT e de subconcessão, processo que ocorreu entre 2008 e 2010.

O Jornal de Notícias avança que o Ministério Público (MP) descartou a hipótese de corrupção por falta de evidências, mas estão agora em causa alegados atos ilícitos de administração danosa, tráfico de influência e participação económica em negócio.

Em declarações ao JN, Paulo Campos, ex-secretário de Estado das Obras Públicas e um dos 11 arguidos no processo, negou todas as suspeitas apontadas pelo MP. “A inflexão na investigação, de corrupção para gestão danosa, é a manobra clássica de quem não quer perder a face e a justificação para os anos de processo, insultos e mentiras”, disse Paulo Campos ao JN.

É totalmente falso e contrariado quer publicamente quer na investigação, pelos decisores das Estradas de Portugal e por todos os técnicos que participaram no processo, que existam quaisquer documentos que alterem ou acrescentem algo que está definido contratualmente entre as Estradas de Portugal e os subconcessionários”, continuou o arguido.

Em novembro, soube-se que o Ministério das Infraestruturas não estava a conseguir localizar as informações sobre as reuniões relativas às PPP rodoviárias, realizadas durante o governo de José Sócrates, que estão a ser investigadas pelo MP.

A investigação em torno das PPP rodoviárias arrancou em 2011, implicando suspeitas em torno do pacote de subconcessões lançado pelo Governo de Sócrates e das renegociações de contratos para introdução das portagens nas ex-SCUT.

Segundo o MP, terá sido dada autorização à comissão que negociou com o grupo Aenor – atual Ascendi – para introdução de portagens nas ex-SCUT da Costa de Prata, do Grande Porto, da Beira Litoral e da Beira Alta. O objetivo seria salvaguardar os interesses das concessionárias.

O Estado terá sido lesado em 3,5 milhões de euros por decisões tomadas entre 2009 e 2011.

Mário Lino, António Mendonça, Teixeira dos Santos, Costa Pina e Paulo Campos são cinco dos 11 arguidos no caso PPP rodoviárias.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. M.P “descarta corrupção”……………mas admite trafico de influencias e gestão danosa. Uma …não é novidade, duas…..o resultado é o mesmo para o erário Publico !..Quanto aos ditos (arguidos)…bem!!!! vou esperar sentado, que sentença seja dada !

  2. Tudo gente muito séria que mais uma vez vai ficar impune pelas bárbaras acções cometidas. Na verdade marcelo e costa têm conduzido a sua actuação para que estas situações proliferem cada vez mais.
    Aliás o próprio Marcelo é suspeito no caso de Tancos.
    Pois continuem a votar em Marcelo e depois não se queixem.

  3. O Estado terá sido lesado em 3,5 milhões de euros por decisões tomadas entre 2009 e 2011…
    Não se esqueçam que o Estado somos todos nós, é o nosso dinheiro que está a ser mais uma vez roubado por esta gente. Mas Marcelo e Costa têm sido fundamentais para que estas situações proliferem e saiam impunes.
    Não se esqueçam de continuar a votar em Marcelo que é uma pessoa muito séria, é um santo.

RESPONDER

Irão já está a enriquecer urânio a 60%

O Irão avisou e já está a cumprir. Menos de uma semana depois de ter acusado Israel de um ataque contra a sua principal central nuclear, o país diz estar a enriquecer urânio com uma …

Salvini vai a julgamento em Itália por bloqueio de migrantes em navio

Matteo Salvini, líder do partido de extrema-direita italiano Liga, vai ser julgado por acusações de sequestro pela sua decisão de impedir o desembarque de 147 migrantes resgatados no Mediterrâneo pela Open Arms, em agosto de …

Maldivas ponderam oferecer vacinas aos turistas

As Maldivas estão a ponderar dar aos turistas a vacina contra covid-19 quando chegarem para férias, de modo a incentivar o turismo. As Maldivas estão prontas para enfrentar a concorrência acessa assim que o turismo reabrir …

SOS Racismo diz que SEF atentava contra direitos dos imigrantes e aplaude extinção

O Governo decidiu extinguir o SEF e substituí-lo pelo novo Serviço de Estrangeiros e Asilo, com diferentes moldes de funcionamento. A associação SOS Racismo congratulou-se este sábado com a extinção do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras …

Vem aí a Transporter, a van elétrica (e totalmente autónoma) para serviços de entregas

A Mobileye, uma subsidiária da Intel, fechou uma parceria com a startup Udelv para lançar um serviço de entregas em grande escala e com veículos totalmente autónomos já em 2023. A Mobileye, uma subsidiária da Intel …

Ensino à distância roubou a muitos universitários a licenciatura de que estavam à espera

A pandemia de covid-19 obrigou o ensino superior a reinventar-se e se alguns cursos conseguiram adotar o modelo online sem prejuízos, noutros casos o ensino a distância impediu aulas práticas, roubando aos estudantes a licenciatura …

Fernando Medina de pedra e cal em Lisboa. Carlos Moedas não ameaça socialista

Numa sondagem feita pela Intercampus para o jornal Novo, a coligação PSD-CDS surge mais de 20 pontos percentuais abaixo do provável recandidato socialista.  Fernando Medina poderá reforçar em cinco pontos percentuais a votação que teve em …

No Brasil, mais de 40 pessoas foram vacinadas por engano contra a covid-19

O caso está a gerar polémica no Brasil, uma vez que, entre o grupo vacinado, está uma grávida e crianças com idades entre os seis meses e seis anos. Um total de 46 pessoas que precisavam …

O último adeus ao príncipe Filipe, duque de Edimburgo

O funeral do príncipe Filipe, que faleceu há uma semana com 99 anos, esteve em preparação durante 18 anos. O próprio duque de Edimburgo esteve envolvido no seu último adeus, que se realizou este sábado …

Qual foi o dia "mais aborrecido" da História? Um cientista de computação respondeu

Qual foi o dia mais aborrecido da História? Em 2010, um cientista de computação decidiu investigar e chegou a uma resposta: 11 de abril de 1954. Em 2010, o cientista de computação William Tunstall-Pedoe decidiu usar …