Povo brasileiro saberá “impedir qualquer retrocesso”, defende Dilma na ONU

Roberto Stuckert Filho / PR

Presidente Dilma Rousseff durante sessão de abertura da cerimónia de assinatura do acordo de Paris

Presidente Dilma Rousseff durante sessão de abertura da cerimónia de assinatura do acordo de Paris

A presidente brasileira Dilma Rousseff mencionou a crise política que vive o Brasil no seu discurso na ONU, afirmando que a sociedade brasileira soube vencer o autoritarismo, construir a democracia e saberá impedir retrocessos – mas sem mencionar a palavra golpe.

Dilma Rousseff discursou esta sexta-feira na sessão de abertura da cerimónia de assinatura do Acordo de Paris, na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque.

“Não posso terminar minhas palavras sem mencionar o grave momento que vive o Brasil. A despeito disso, quero dizer que o Brasil é um grande país com uma sociedade que soube vencer o autoritarismo e construir uma pujante democracia. Nosso povo é um povo trabalhador e com grande apreço pela liberdade. Saberá, não tenho dúvidas, impedir qualquer retrocesso. Sou grata a todos os líderes que expressaram a mim sua solidariedade”, disse no encerramento do discurso.

Nos últimos dias, Dilma endureceu as críticas sobre o impeachment contra ela que tramita no Senado, classificando o processo de golpe. Depois do discurso, antes de embarcar de volta ao Brasil, a presidente concedeu uma entrevista a jornais estrangeiros onde disse que há uma “gravíssima aventura golpista” em curso no país.

Na quinta-feira, o vice-presidente brasileiro Michel Temer deu entrevistas ao The New York Times, ao Financial Times e ao Wall Street Journal nas quais negou que estivesse a conspirar contra Dilma. Temer disse estar preocupado com as declarações da presidenta sobre o Brasil no exterior, como se o país fosse uma “república menor” onde “ocorrem golpes”, e afirmou ao The New York Times que passou quatro anos no “ostracismo absoluto”.

“Acho que o Brasil não merece desqualificação por meio de eventuais agressões à Vice-Presidência”, afirmo Temer esta sexta-feira.

Já o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (do mesmo partido de Michel Temer, o PMDB), divulgou esta sexta-feira – momentos após o discurso da presidente brasileira – uma nota na qual reitera críticas “à insistência” de Dilma em “classificar como golpe o legítimo processo de impeachment a ela imputado”.

Para Eduardo Cunha, não há “qualquer dúvida” de que a “tese de golpe e de que não há crime de responsabilidade [no processo de impeachment] não prospera” e que, portanto, as acusações direcionadas contra a presidente “são gravíssimas e levaram o país ao caos económico, sem contar que atentaram contra princípios constitucionais importantes”, refere a nota, que inclui argumentações técnicas sobre os procedimentos adotados pela Câmara dos Deputados para aprovar a admissibilidade da destituição de Dilma.

Agência Brasil

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Sissoco Embaló demite primeiro-ministro e ambos falam em "golpe de Estado"

Umaro Sissoco Embaló, candidato às presidenciais dado como vencedor pela Comissão Nacional de Eleições da Guiné- Bissau, e que quinta-feira tomou posse simbolicamente como Presidente do país, demitiu hoje o primeiro-ministro guineense, Aristides Gomes. Num decreto …

"Neve sangrenta" está a cair do céu na Antártida

Nas últimas semanas, o gelo em redor da Base de Pesquisa Vernadsky da Ucrânia foi revestida com o que os investigadores chamam de "neve de framboesa". Uma publicação no Facebook do Ministério da Educação e Ciência …

Face Oculta: Sobrinho de Manuel Godinho diz que não se orgulha do que fez

O sobrinho do sucateiro Manuel Godinho, principal arguido do processo Face Oculta, disse hoje estar arrependido do que fez quando trabalhava para o tio nos negócios da gestão de resíduos. “Não me orgulho nada daquilo que …

Há uma "Greta" que nega as alterações climáticas: Naomi Seibt

Naomi Seibt é uma jovem alemã de 19 anos que é a voz dos negacionistas das alterações climáticas. As comparações com Greta Thunberg são inevitáveis. Greta Thunberg tem sido provavelmente a voz mais ativa no que …

Alcochete. Mustafá sai em liberdade e Bruno de Carvalho conta a sua versão

O líder da claque sportinguista Juventude Leonina, Nuno 'Mustafá' Mendes saiu em liberdade e Bruno de Carvalho diz que o "colocaram do lado errado da barricada". O coletivo de juízes que está a julgar o caso …

Ángel ajudou a esposa a morrer. Agora, doou toda a sua herança à investigação

Ángel Hernández, o homem que ajudou a sua mulher a pôr fim à vida há dez meses, em Espanha, decidiu doar a herança da sua esposa (300.000 euros) para o estudo da esclerose múltipla progressiva, …

BCP ficou com herdade de João Moura (onde galgos foram encontrados por "mero acaso")

A herdade de João Moura, onde foram encontrados 18 galgos com sinais de subnutrição, ficou para o BCP num processo de insolvência do cavaleiro, servindo para pagar dívidas que mantinha a esta instituição e a …

Estatística revela quem é o melhor avançado (e não é CR7 ou Messi)

Robert Lewandowski leva 39 golos em 33 jogos disputados esta temporada. Os números do avançado polaco colocam-no bem à frente da sua concorrência no que toca à frieza goleadora. O marcador mais prolífico do mundo pode …

Inteligência Artificial vai permitir aos bombeiros de Lisboa serem mais rápidos

Os bombeiros de Lisboa poderão brevemente diminuir o tempo de resposta a incidentes, como inundações ou incêndios, com a ajuda de um modelo de inteligência artificial hoje apresentado que prevê a probabilidade de ocorrências graves …

Jovem violada por três homens no Quénia. "Foi imprudente", diz Universidade

Uma estudante foi violada por três homens durante a noite, no campus da Universidade de Nairobi, no Quénia. "Foi imprudente", disse a instituição, que já apresentou um pedido de desculpas. A Universidade de Nairobi, no Quénia, …