Portugueses são os que mais tempo demoram a almoçar

Os portugueses ocupam o topo da tabela dos europeus que mais tempo levam a almoçar. O estudo envolveu 8058 pessoas de 9 países e concluiu que um português, em média, leva 58 minutos para almoçar.

O estudo independente divulgado esta segunda-feira pelo YouGov Plc coloca ainda os polacos no fim da tabela, com uma média de 26 minutos.

O novo estudo acedido pelo Observador, diz ainda que “um em cada quatro portugueses faz a mesma refeição todos os dias, sendo as sanduíches (33%) confecionadas em casa, a refeição mais popular no horário de almoço. O menu mais popular é seguido de perto pelas saladas (33%) e massas (32%)”.

De acordo com o estudo, a prática de almoçar à secretária surpreendeu com um resultado de 17%. O estudo chegou ainda à conclusão de que 22% dos trabalhadores admite trabalhar ao mesmo tempo que almoça. Há ainda 3% de inquiridos que admitem nem almoçar dada a excessiva carga de trabalho.

Amanda Hamilton, especialista em nutrição, afirma que “segundo os dados mais recentes, um funcionário a tempo inteiro na UE trabalha em média 40,3 horas. No entanto, estudos concluem que não é possível concentrar-se ou ser produtivo durante esse período de tempo sem uma pausa adequada.”

“O declínio na tradicional hora do almoço significa que os trabalhadores não estão a ter possibilidade de restabelecer energias e refrescar. É essencial que as pessoas façam boas escolhas no horário do almoço para garantir que se sintam melhor durante o horário de trabalho”, acrescenta a especialista.

Diferentes países, diferentes rotinas

De acordo com o estudo, os polacos – com uma média de 26 minutos e, por isso, no lugar dos mais rápidos – são os que mais consomem a mesma refeição todos os dias. No lado oposto deste estudo, aparecem os holandeses que demonstram ter um menu mais diversificado – apenas 18% admitiram almoçar o mesmo todos os dias.

Como já referido, os portugueses e polacos ocupam os extremos da lista mas há ainda um país que revelou ser o menos propenso para fazer pausas para o almoço – a Roménia.

Segundo o estudo, os romenos (32%) são os que menos tendência têm para fazer pausas para as refeições. O estudo também afirma que os suecos são os que demonstram mais disposição para fazerem refeições em espaços partilhados do escritório.

Em toda a Europa, a maioria das refeições é realizada entre as 12h e as 13h (76%). Ainda no continente europeu, apenas os espanhóis almoçam mais tarde, em média entre as 13h e as 14h.

Serviços de entrega

O estudo também se debruçou sobre o fenómeno dos serviços de entrega que começam a propagar-se em todos os países.

De acordo com a sondagem realizada, 39% dos trabalhadores sentem que o grande benefício das aplicações é a capacidade de fazer uma refeição quente na hora do almoço, 35% admitem gostar da aplicação para evitarem ter de preparar a sua própria comida e outros 35% dizem gostar da variedade de menus disponíveis nas aplicações.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. E fazem bem, pelos vistos, assim descomprimem e repõem energias, não é assim que é suposto?…
    O que não é suposto é comer porcarias rápidas, ao mesmo tempo que se trabalha e nem mastigar a comida sequer…

RESPONDER

NASA apresenta rover "transformer" que vai explorar os penhascos íngremes de Marte

A NASA acaba de apresentar um rover de quatro rodas, denominado DuAxel, que se pode dividir em dois rovers de duas rodas separados. O robô foi projetado para, um dia, explorar alguns dos terrenos mais …

Veneno de vespa pode ter muito "potencial" na composição de antibióticos

Com o passar dos anos, a população começa a ficar mais resistente a certos medicamentos e estes deixam de fazer efeito. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu novas moléculas anti-microbianas a partir do veneno de …

"Ou és infetado ou morres de fome". Trabalhadores da Amazon nas Filipinas denunciam condições precárias

Trabalhadores contratados pela empresa de segurança Ring da Amazon que trabalham em call centers nas Filipinas denunciam condições de trabalho que dizem ser precárias, mostrando-se ainda mais preocupados com a situação por causa da pandemia …

"Momento muito duro". André Almeida sofreu rotura de ligamentos e arrisca paragem longa

O futebolista internacional português André Almeida sofreu uma entorse do joelho direito, que resultou numa “rotura do ligamento cruzado anterior e do ligamento lateral interno”, informou esta segunda-feira o Benfica. O lateral dos encarnados saiu aos …

Apoio à retoma. Empresas com perdas de 25% podem reduzir horário até 33% já esta terça-feira

Empregadores com quebra de faturação igual ou superior a 25% vão poder reduzir até 33% o horário dos trabalhadores, entre outubro e dezembro, segundo a alteração ao regime de retoma progressiva de empresas em crise. O …

Chega quer tornar voto obrigatório e sanções para quem não cumprir

O deputado único do Chega entregou uma nova proposta no âmbito do projeto de revisão constitucional do partido para tornar o voto obrigatório para todos os cidadãos que o possam exercer e sanções para quem …

A Alemanha quer tornar o teletrabalho um direito legal

O Governo alemão prepara-se para publicar um projeto de lei que dará aos trabalhadores do país o direito legar de trabalhar a partir de casa. A medida aplicar-se-á a todos as atividades laborais que possam …

Novo surto em lar de Beja e 90 alunos em isolamento em Famalicão

Um surto de covid-19 identificado no Lar de Idosos do Centro Paroquial e Social do Salvador, em Beja, já infetou 31 pessoas, sendo 24 utentes e sete funcionários, divulgou a Unidade Local de Saúde do …

Mais de 600 anos depois, encontram-se (várias) semelhanças entre a covid-19 e a peste negra

Numa altura em que o vírus da covid-19 se tem espalhado por todo o mundo, as comparações com outras doenças pandémicas são inevitáveis. Um exemplo disso foi a peste negra que em 1348 fez com …

Nacionalista apoiado pela Turquia eleito Presidente de Chipre do Norte

O nacionalista Ersin Tatar, apoiado pela Turquia, foi no domingo eleito "Presidente" da autoproclamada República Turca de Chipre do Norte (RTCN), numa vitória surpreendente face ao dirigente cessante, Mustafa Akinci, anunciou o conselho eleitoral. Com 51,74% …