Portugal quer importar modelo islandês sobre igualdade salarial

Portugal está a estudar a possibilidade de importar o modelo islandês de certificação da igualdade salarial, que passou a ser obrigatório no país.

“O Governo português tem vindo a ter contactos com o Governo islandês e também com o alemão, no sentido de estudar a adaptação” da certificação a Portugal, afirma a secretária de Estado Rosa Monteiro, em declarações à Renascença.

De acordo com a secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, em novembro “esteve cá uma representante dos governos islandês e alemão”, que deu conta das medidas tomadas em cada um dos países.

Além disso, adianta que o diploma que o Governo apresentou na Assembleia da República que pretende promover a igualdade salarial em Portugal, “inspirou-se amplamente” nos modelos adaptados pela Islândia e pela Alemanha.

Os dados da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género revelam que os homens portugueses ganham em média 990,05 euros de salário, enquanto que as mulheres ganham 824,99 euros.

O nosso objetivo é estudar a viabilidade de termos cá esta certificação, porque é mais uma ferramenta que as empresas e as entidades empregadoras poderão ter ao seu dispor para fazerem auditorias internas e perceber onde estão as raízes da desigualdade e onde estão discriminações que desembocam em salários e ganhos desiguais”, explica.

Segundo a Renascença, em novembro, o Governo apresentou uma proposta de lei com o intuito de combater as desigualdades salariais em Portugal. Por cá, Rosa Monteiro admite aplicar uma legislação semelhante à da Islândia, em vigor desde o primeiro dia deste ano.

“A sua utilização – se obrigatória ou voluntária – não está de todo decidida”, ressalva a secretária de Estado. No entanto, admite que esta lei vai ser útil à Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT), já que poderá notificar as empresas para “criarem um plano de resolução das desigualdades salariais, quando verificadas”.

Caso o plano não seja cumprido, as empresas “serão sujeitas àquilo que são as sanções previstas no Código do Trabalho pela discriminação salarial”, indica a secretária de Estado.

Além disso, à semelhança do modelo alemão, os trabalhadores “poderão passar a solicitar um parecer” sobre uma eventual situação de discriminação salarial e a empresa “terá de justificar aquele nível diferencial“.

A Islândia foi o primeiro país a obrigar as empresas com mais de 25 trabalhadores a acabar com as diferenças salariais entre homens e mulheres. Na Alemanha, desde o dia 5 que as grandes empresas são obrigadas a informar as trabalhadores de quanto ganham os seus colegas do sexo masculino.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

    • Optima ideia? Trabalhar mais e receber o mesmo parece uma optima ideia? Porque é isso que a Islândia quer fazer depois de terem chegado a conclusão que a inspecção sobre as empresas nos salários não resultou numa igualdade percentual de salários entre homens e mulheres. É comunismo dos géneros.

  1. “as grandes empresas são obrigadas a informar as trabalhadores de quanto ganham os seus colegas do sexo masculino.” – mas as colegas do sexo feminino já não é preciso? Que grande igualdade que aqui vai.

    Acho bem que façam inspecções mas no caso da Islândia fizeram e chegaram a conclusão que os homens ganham mais porque escolhem cargos que dão resultam em maiores ordenados, trabalham mais horas e têm maior contributo. Agora a Islândia não está satisfeita e quer forçar a igualdade de salários. É comunismo dos géneros, não é igualdade nenhuma. Já não basta discriminarem o sexo masculino ao criarem quotas para mulheres e minorias agora também querem introduzir isto. Fizeram um estudo na Austrália ao omitirem o sexo e chegaram a conclusão que os homens estavam a ser discriminados. Bem vindos à recompensa pela ineficiência. Descriminação positiva não tem nada de positivo. É discriminação, ponto.

RESPONDER

Fugitivo promete entregar-se se tiver 15.000 "gostos". Polícia dos EUA aceita

A Polícia de Connecticut, nos Estados Unidos, informou esta quarta-feira que um fugitivo com vários mandados de prisão concordou entregar-se, mas com uma condição insólita: arrecadar 15.000 "gostos" no Facebook. De acordo com a Esquadra …

Há um pequeno satélite a revolucionar o setor espacial. Chama-se CubeSat

Apesar das pequenas dimensões do CubeSat, o satélite é capaz de efeitos extraordinários que estão a revolucionar o setor espacial. Os avanços da microeletrónica das últimas décadas permitiram desenvolver sistemas espaciais eficazes, de forma mais rápida …

Guardiola já terá chegado a acordo com a Juventus

O treinador espanhol Pep Guardiola já terá chegado a acordo com a Juventus para ser o próximo treinador dos bianconeri, avança a agência italiana AGI.  De acordo com a mesma fonte, Guardiola, de 48 anos, prepara-se …

Porto quer declarar guerra às gaivotas. "É uma questão de saúde"

Vários organismos reclamam que é necessário tomar medidas para controlar o excesso de gaivotas nas zonas urbanas, que se tem tornado num problema de saúde pública. São várias as queixas na zona do Porto por incidentes …

Esta cigarra é a mais ameaçada em Portugal. Só existe em dois ou três sítios do Alentejo

A Euryphara contentei - há quem lhe chame só cigarrinha e há quem diga cigarrinha-verde - resiste apenas em alguns locais exíguos da planície alentejana. É a mais ameaçada das 13 espécies de cigarras que …

EUA anunciam ajuda de 16 mil milhões de dólares a agricultores prejudicados pela disputa comercial com a China

A administração Trump disponibilizará 16 mil milhões de dólares (cerca de 14 mil milhões de euros) para manter os agricultores à tona durante a guerra comercial entre os Estados Unidos (EUA) e a China, anunciou …

Perdeu a família e foi violada. Quase duas décadas depois, recebeu a maior indemnização de sempre na Índia

Na primavera de 2002, uma jovem de 19 anos, grávida de cinco meses, foi violada por 11 homens que lhe mataram a família. Teve que fingir-se de morta para escapar. Agora, 17 anos depois, o …

Ivo Rosa questiona legalidade de provas da ​Operação Marquês

O juiz de instrução criminal da Operação Marquês, Ivo Rosa, tem dúvidas sobre a legalidade de algumas provas recolhidas na investigação, tendo assinado um despacho que enviou para os advogados dos arguidos para se pronunciarem. Segundo …

"Desprezo" do Governo terá "consequências terríveis" no futuro, avisa Fenprof

O secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, argumentou que o Governo “desrespeita, desvaloriza e até chega a manifestar desprezo pelos professores”, o que terá “consequências terríveis para o futuro”, como a falta de docentes. “O que temos …

Berardo admite que se excedeu no Parlamento. "Tenho servido de bode expiatório"

O empresário José Berardo, mais conhecido por Joe Berardo, admitiu esta quinta-feira que se excedeu durante a sua audição na comissão parlamentar de inquérito à Caixa Geral de Depósitos, mas disse que não tinha a …