Portugal quer importar modelo islandês sobre igualdade salarial

Portugal está a estudar a possibilidade de importar o modelo islandês de certificação da igualdade salarial, que passou a ser obrigatório no país.

“O Governo português tem vindo a ter contactos com o Governo islandês e também com o alemão, no sentido de estudar a adaptação” da certificação a Portugal, afirma a secretária de Estado Rosa Monteiro, em declarações à Renascença.

De acordo com a secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, em novembro “esteve cá uma representante dos governos islandês e alemão”, que deu conta das medidas tomadas em cada um dos países.

Além disso, adianta que o diploma que o Governo apresentou na Assembleia da República que pretende promover a igualdade salarial em Portugal, “inspirou-se amplamente” nos modelos adaptados pela Islândia e pela Alemanha.

Os dados da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género revelam que os homens portugueses ganham em média 990,05 euros de salário, enquanto que as mulheres ganham 824,99 euros.

O nosso objetivo é estudar a viabilidade de termos cá esta certificação, porque é mais uma ferramenta que as empresas e as entidades empregadoras poderão ter ao seu dispor para fazerem auditorias internas e perceber onde estão as raízes da desigualdade e onde estão discriminações que desembocam em salários e ganhos desiguais”, explica.

Segundo a Renascença, em novembro, o Governo apresentou uma proposta de lei com o intuito de combater as desigualdades salariais em Portugal. Por cá, Rosa Monteiro admite aplicar uma legislação semelhante à da Islândia, em vigor desde o primeiro dia deste ano.

“A sua utilização – se obrigatória ou voluntária – não está de todo decidida”, ressalva a secretária de Estado. No entanto, admite que esta lei vai ser útil à Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT), já que poderá notificar as empresas para “criarem um plano de resolução das desigualdades salariais, quando verificadas”.

Caso o plano não seja cumprido, as empresas “serão sujeitas àquilo que são as sanções previstas no Código do Trabalho pela discriminação salarial”, indica a secretária de Estado.

Além disso, à semelhança do modelo alemão, os trabalhadores “poderão passar a solicitar um parecer” sobre uma eventual situação de discriminação salarial e a empresa “terá de justificar aquele nível diferencial“.

A Islândia foi o primeiro país a obrigar as empresas com mais de 25 trabalhadores a acabar com as diferenças salariais entre homens e mulheres. Na Alemanha, desde o dia 5 que as grandes empresas são obrigadas a informar as trabalhadores de quanto ganham os seus colegas do sexo masculino.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

    • Optima ideia? Trabalhar mais e receber o mesmo parece uma optima ideia? Porque é isso que a Islândia quer fazer depois de terem chegado a conclusão que a inspecção sobre as empresas nos salários não resultou numa igualdade percentual de salários entre homens e mulheres. É comunismo dos géneros.

  1. “as grandes empresas são obrigadas a informar as trabalhadores de quanto ganham os seus colegas do sexo masculino.” – mas as colegas do sexo feminino já não é preciso? Que grande igualdade que aqui vai.

    Acho bem que façam inspecções mas no caso da Islândia fizeram e chegaram a conclusão que os homens ganham mais porque escolhem cargos que dão resultam em maiores ordenados, trabalham mais horas e têm maior contributo. Agora a Islândia não está satisfeita e quer forçar a igualdade de salários. É comunismo dos géneros, não é igualdade nenhuma. Já não basta discriminarem o sexo masculino ao criarem quotas para mulheres e minorias agora também querem introduzir isto. Fizeram um estudo na Austrália ao omitirem o sexo e chegaram a conclusão que os homens estavam a ser discriminados. Bem vindos à recompensa pela ineficiência. Descriminação positiva não tem nada de positivo. É discriminação, ponto.

RESPONDER

MP deteta omissões nos diplomas sobre o controlo das bases de dados do SEF

O Conselho Superior do Ministério Público detetou falhas e omissões nos diplomas sobre o controlo das bases de dados do SEF e a transferência das competências administrativas. O Diário de Notícias escreve, esta quarta-feira, que o …

Talibãs confiscam fortunas de antigos funcionários do Governo afegão

O novo Governo talibã confiscou milhões de dólares em dinheiro e ouro de antigos funcionário do Governo do Afeganistão. O Banco Central do Afeganistão, agora controlado pelos talibãs, diz ter confiscado mais de 10 milhões de …

Seis recordes (indesejados) no Sporting-Ajax

Aos 68 segundos já havia um registo inédito em Alvalade. FC Porto continua bem fora de casa, Atlético de Madrid continua mal em casa. Pelo segundo ano consecutivo, o início do Sporting numa competição europeia foi …

Jovem de 16 anos do Real Massamá blindado com uma cláusula de €15 milhões

Amadu Baldé estreou-se este ano pela equipa sénior do Real Massamá. O jovem de 16 deixou tão boas impressões que o clube renovou-lhe o contrato e blindou-o com uma cláusula de rescisão de 15 milhões …

Portugal tem 80% da população com a vacinação completa. Faltam administrar 400 mil doses — mas a quem?

De acordo com as previsões das autoridades de saúde, Portugal deveria atingir a meta de 85% da população com o esquema vacinaal completo em outubro, pelo que ficam a faltar 400 mil doses. Portugal atingiu esta …

Entidade para a Transparência está há dois anos para sair do papel (e pode só chegar em 2024)

A nova Entidade para a Transparência está há dois para sair do papel e até pode só começar a funcionar em 2024. A lei que a criou é de 13 de setembro de 2019, mas até …

Sheriff, o clube que representa um país que oficialmente não existe, faz história na Champions

Na sua estreia absoluta na Liga dos Campeões, o Sheriff Tiraspol venceu o Shakhtar por 2-0. O clube representa um país que, oficialmente, não exista: a Transnístria. Sheriff Tiraspol foi fundado em 1997 por antigos membros …

Costa foi dar um empurrão ao "amigo" Manuel Machado (e tirou da cartola uma maternidade para Coimbra)

Manuel Machado corre o risco de perder a autarquia e, por isso, António Costa foi dar-lhe um empurrão esta quarta-feira, com a promessa de uma nova maternidade que irá avançar três semanas depois das eleições. …

Entre críticas às “ciclovazias”, Medina ouviu mais e falou menos (e ainda houve um debate à esquerda)

O último debate dos candidatos à Câmara de Lisboa aconteceu ontem na RTP, sendo que os temas de maior destaque voltaram a ser a habitação, mobilidade, turismo e alterações climáticas. Os doze candidatos não pouparam esforços …

Farmácias já estão a aceitar reservas de vacinas contra a gripe

Este ano, as farmácias portuguesas vão voltar a administrar gratuitamente a vacina contra a gripe a pessoas com mais de 65 anos. Para já, ainda não há data para o início da venda e imunização, mas …