“Números podem chegar a valores insuportáveis”. Portugal poderá já ter entrado na 3.ª vaga

António Pedro Santos / Lusa

A estimativa do especialista Carlos Antunes é de que Portugal já tenha entrado na terceira vaga. O investigador avisa que “os números podem chegar a valores insuportáveis”.

Carlos Antunes, engenheiro, professor e investigador da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, é um dos especialistas que oferece aconselhamento científico ao Governo no combate à pandemia de covid-19. Na sua opinião, citada pelo Observador, “estamos efetivamente na terceira vaga”.

Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais 90 mortes e 4.956 casos positivos ao novo coronavírus, de acordo com os dados do mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este foi o quarto dia com mais óbitos desde o início da pandemia em Portugal e desde 14 de dezembro que não havia tantas mortes por covid-19 num só dia.

Atualmente, 14,4% do número médio de amostras processadas com recursos a testes PCR e a testes de antigénio resultaram positivos. Na ótica de Carlos Antunes é um “salto galopante” em relação aos 8,8% registados oito dias antes da época natalícia.

Perante estes números é possível concluir que o Natal e a Passagem de Ano terão mesmo provocado um aumento das cadeias de contágio, desencadeando uma nova vaga.

“Sem medidas drásticas, os números podem chegar a valores insuportáveis. E isto, sem ainda estarmos a considerar a entrada de uma nova variante que pode ultrapassar os 50% de aumento de contágio face à atual variante dominante”, alerta o especialista em declarações ao Observador.

O número de novos casos de infeção pelo novo coronavírus está a aumentar exponencialmente em todo o território continental, com o risco de transmissão a nível nacional fixado em 1,14.

Carlos Antunes estima que todos os dias 5.700 pessoas fiquem infetadas, mas a média dos últimos sete dias prevê que só 5.200 estão a ser diagnosticadas.

“A evolução rápida aconteceu na primeira vaga, mas com uma grande diferença: na primeira começámos do zero, agora a terceira vaga começou de um patamar de incidência na ordem dos 3.400 casos, de internamentos na ordem das 2.900 camas de hospital; e de óbitos na ordem dos 70 por dia”, explica Carlos Antunes.

O especialista epidemiológico prevê ainda que, a 12 de janeiro, Portugal possa atingir uma média de 6.500 a 6.600 contágios diários nos sete dias anteriores, 3.200 internamentos hospitalares (524 dos quais em unidades de cuidados intensivos) e 87 mortes.

Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Mas qual terceira vaga?! Estamos na segunda que já se sabia que iria ter o seu pico não em meados de dezembro mas sim em meados de janeiro. Apenas houve um ligeiro abrandamento momentâneo. Esta é ainda a segunda vaga. Não a terceira.

  2. Era de prever este aumento em Janeiro, a mim não me admira absolutamente nada, aliás estava mesmo á espera disto porque o n/ Governo anda a dormir na forma e não pensa, tem de ser tudo desenhado, cambada de idiotas. Em vez de restringir os horarios da abertura do comércio, restaurantes e hipermercados deveria tê-los alongado para evitar a aglomeração de pessoas nos ditos locais, o comercio fechar á 1 da tarde é a maior das aberrações que já vi..
    Enfim.. agora cá está nova vaga…

RESPONDER

Profissionais de saúde começam hoje a receber segunda dose da vacina

Até sexta-feira, tinham sido vacinadas 106 mil pessoas em Portugal continental, incluindo utentes e funcionários de lares de idosos. Os primeiros profissionais de saúde que foram vacinados contra a covid-19 no final do ano vão começar …

Garcia de Orta alerta para risco de pré-catástrofe. Hospital de Loures com doentes ventilados na urgência

O Hospital Garcia de Orta (HGO), em Almada, apresentava, este sábado, um total de 169 doentes com covid-19 internados, dos quais 18 em cuidados intensivos. Já o Hospital de Loures tinha 187 doentes com covid-19 …

Os novos robôs da Samsung fazem pequenas tarefas domésticas (e ainda lhe servem um copo de vinho)

O Samsung Galaxy S21 não é a única surpresa que a empresa tem preparada para 2021. A Samsung apresentou algumas propostas de robôs domésticos, na primeira grande feira de tecnologia do ano. A Samsung levantou um …

Cientistas desenvolveram mini-cérebros (quase) humanos

Cientistas norte-americanos enviaram para a Estação Espacial Internacional (EEI) aglomerados de células nervosas, chamadas de mini-cérebros, que estão, agora, a desenvolver-se de formas que os investigadores não imaginavam ser possível. Os organóides foram criados a partir …

Um medicamento comum utilizado para tratar a diarreia pode ajudar a combater células cancerígenas agressivas

Um fármaco comum prescrito para tratar a diarreia pode ajudar a combater um tipo agressivo de cancro cerebral (glioblastoma), sugere uma nova investigação levada a cabo pela Universidade de Frankfurt, na Alemanha. Em causa está …

"Bola de fogo" cruzou o céu sobre o Mediterrâneo a 105 mil quilómetros por hora

Uma "bola de fogo" atravessou o mar Mediterrâneo e o norte de Marrocos na noite de quarta-feira, a 105.000 quilómetros por hora. A bola de fogo foi observada por um projeto científico espanhol a uma velocidade …

Duterte rejeita que a filha o vá suceder na liderança das Filipinas. "Isto não é para mulheres"

O líder das Filipinas, Rodrigo Duterte, descartou, na quarta-feira, a hipótese de a filha o vir a suceder no próximo ano, acrescentando que a presidência não é tarefa para uma mulher por causa das …

"Uma memória a flutuar no oceano." Encontrada, dois anos depois, uma mensagem numa garrafa

Uma mensagem no interior de uma garrafa sobreviveu a uma viagem de dois anos pelo oceano. Recentemente, chegou às mãos de um ativista ecológico, enquanto limpava uma praia da Papua Nova Guiné. Em novembro do ano …

As células imortais de Henrietta Lacks revolucionaram a Ciência

O ano de 1951 foi muito importante no campo da biotecnologia e, surpreendentemente, tudo começou com a chegada de Henrietta Lacks a um hospital norte-americano. Descendente de escravos, Loretta Pleasant nasceu a 1 de agosto de …

Humanidade não será capaz de controlar máquinas superinteligentes, avisam cientistas

Uma equipa de investigadores do Instituto Max Planck para o Desenvolvimento Humano sugere que seria impossível controlar máquinas superinteligentes. A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) continua a evoluir de vento em popa, enquanto alguns cientistas e …