Portugal já gastou 13 mil milhões de euros a ajudar Bancos

Tiago Petinga / Lusa

António Costa e Mário Centeno

António Costa e Mário Centeno

O Estado português, e consequentemente os contribuintes, já desembolsaram quase 13 mil milhões de euros em ajudas financeiras à banca desde 2007. Um valor que constitui o sexto mais alto de entre os 28 países da União Europeia.

Estes dados são divulgados pelo Jornal de Notícias (JN) que salienta que dos cofres públicos rumo à banca, em ajudas financeiras, saíram 12,9 mil milhões de euros entre 2007 e 2016.

Um valor que constitui 7% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional, durante esse período, segundo números do Instituto Nacional de Estatísticas (INE) citados pelo JN.

A ajuda do Estado português aos bancos foi superior à praticada no Reino Unido, uma “economia que é 13 vezes maior do que a portuguesa e cujo sector bancário é também muito maior”, conforme constata o jornal.

Em 2016, Portugal gastou 380 milhões de euros em ajudas financeiras aos Banco, sobretudo com o BPN. Mas o valor poderia ter sido muito superior, caso a recapitalização da Caixa Geral do Depósitos e a venda do Novo Banco não tivessem sido adiadas para este ano.

Entre 2007 e 2015, o Reino Unido gastou 11,6 mil milhões de euros com ajudas aos Bancos, o que equivale a 0,4% do PIB do país, sustenta o JN.

O diário ainda nota que o Estado português é muito prejudicado por causa dos juros que tem que pagar por estas intervenções financeiras nos Bancos e que são superiores aos pagos pela maioria dos países.

A título de exemplo, o JN nota que o Estado português recebeu 1,2 mil milhões de euros dos bancos, pelas ajudas facultadas, e que teve que pagar 2,6 mil milhões de euros, enquanto que Espanha gastou 4 mil milhões de euros em juros, recebendo 5,7 mil milhões da banca.

ZAP //

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Portugal é um paraíso fiscal para os gestores dos bancos, senão vejamos;
    Quando a crise financeira surgiu andavam os banco a mostrar as contas ao trimestre sempre com lucros maiores que os outros ( 300 e tal milhões sempre para mais e não para menos ) mas quando o governo colocou á disposição dos banco dinheiro barato para se vender caro os bancos começaram a apresentar prejuízos ( que está danado ) para ser possível serem auxiliados para não haver banca rota.
    E continuamos a colocar dinheiro que poderia ser empregue em melhorias sociais mas não, vai para camuflar os roubos de igreja que são as contas da banca ( e ainda o Banco de Portugal vem dizer que é a crise ).
    Por isso continuem os Salgados e todos os que têm roubado ou não a massaroca porque, castigo não têm. Viva Portugal

  2. Ajudamos quem está constantemente a roubar os cliente, quer diretamente quer indiretamente. A isto os politicos chamam de democracia. Obrigam quem trabalha a pagar impostos sobre impostos p/ ajudar os LADRÕES. Isto não ha duvida que anda muitissssima gente a roubar quem trabalha. Lamentável quem tem sede de poder, bens materiais sem olham a quem nem a como, deixam cá TUDO. São seres pequeninos.

  3. Cada família de 4 pessoas viu o estado entregar 5000 euros, em média, do seu orçamento, a fundo perdido, sem qualquer consentimento. O exemplo começa a partir de cima, depois aparecem os ladrões de cortiça, os ladrões de eucaliptos, os ladrões de fruta, …

  4. Só 13 mil milhões?!?!?!? Pensava que tinha sido bem mais…lol…e quantos mais vão ser?! Deixam andar estes bancos e gestores privados e depois tem que ser o público a suportar isto!?!?? E ninguém vai preso nem julgado ..nada….assim é que é…um luxo de país…lol

  5. Para mim é completamente incompreensível o porquê destas ajudas e injeções de capital nos bancos, principalmente nos privados. Como contribuinte acho um nojo o que fazem com o dinheiro do povo, ainda por cima às claras, como se fosse tudo normal. O dinheiro dos contribuintes deveria ser na totalidade para o bem comum da população através dos vários serviços como a saúde, educação, justiça… e até mesmo para pagar o salário de todos os elementos em excesso da máquina publica (mesmo que muitos não o mereçam, e se esqueçam frequentemente quem lhe põe a comida na mesa, mas isso é outra história).
    Colocar hoje dinheiro num banco em pouco ou nada é diferente de o colocar debaixo do colchão, nunca sabemos quando vai ser roubado, apenas sabemos que não vamos ganhar grande coisa com isso. Agora, cada um é livre de colocar o seu dinheiro onde bem entender, e como tal sujeita-se aos “acidentes” que possam surgir, incluindo perder tudo para uma instituição mal orientada, e como se tem visto, mal intencionada.
    Porque razão tenho eu que pagar essa fatura? Temos pena, mas todos corremos riscos, e não podemos andar a pensar que quando as coisas dão para o torto alguém irá pagar e pronto, fica tudo resolvido…
    E relativamente aos lesados disto e daquilo, não me venham com as tretas que não sabiam que corriam riscos, e que as aplicações eram seguras. Mas enquanto fizeram dinheiro acima da média, comparativamente ao resto da população que ganhava juros miseráveis ou inexistentes, aí não notaram nada de estranho, não pensaram que se calhar para obter aquele retorno, deveriam estar a correr riscos?
    Acho um piadão, aos “lesados” que aparecem na tv a falar de investimentos e ações, quando grande parte das pessoas nem sabem o que isso é, nem tão pouco teriam capacidades para fazer esses investimentos.
    Mais piada acho quando vem dizer que perderam tudo o que tinham… coitados, souberam aplicar o dinheiro todo em “negócios rentáveis” (enquanto deu), mas não souberam distribuir o seu capital em diferentes instituições como segurança, como toda a gente deve fazer quando tem poupanças para isso.
    Realmente uns com tanto e muitos mais com tão pouco… ao fim ao cabo, a culpa disto até não é (só) de quem governa (em nome de todos nós??), mas é também do povo, que só se quer desenrascar enquanto dá, e os outros que se lixem, que se desenrasquem também. Sempre foi assim neste país, e possivelmente sempre será.

  6. Estes vários “buracos” de 13 mil milhões de euros significam que este dinheiro existiu e foi parar a algum lado… aos bolsos de uns quantos…
    Temos de tudo, desde gente que não paga créditos (habitação e consumo) até empresários e empresas de fachada que “convenientemente” obtiveram créditos que nunca tiveram intensão de pagar… talvez por isso se veja um excelente parque automóvel a circular nas nossas estradas e hotéis de luxo sempre cheios…
    Um país que premeia os incumpridores e penaliza quem paga a tempo e horas os seus compromissos com a banca… o prémio para quem cumpre é pagar as dívidas de quem não quer pagar.
    Quantos aos bancos e gestores de opereta que têm, deveriam ser os primeiros a chegarem-se à frente para pagar as dívidas dos empréstimos que facilitaram (exemplo caricato é o que está neste link http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/banca—financas/detalhe/produtora_portuguesa_de_filmes_porno_que_foge_da_insolvencia_deve_1_milhao_ao_bcp ) que só os acionistas do BCP pagaram… Porque não há justificações de quem anda a desbaratar o dinheiro dos outros?
    Quantos gestores da CGD receberam o 15º mês de salário quando havia lucros? Porque não se chegam agora que houve prejuízos?
    E agora todos os políticos assobiam para o lado?

    Que garantias temos que a coisa não se repete brevemente?

  7. VERGONHOSO ! E quantos Administradores, Diretores, Politicos Corruptos estão PRESOS por Gestão Danosa e ou por Corrupção? Estamos na Europa ou na America Latina? Portugal é pior do que a America Latina porque aqui há IMPUNIDADE vergonhosa e chocante. Nos EUA o Madoff apanhou 150 anos de Prisão. E aqui ? No país de brincar aos policias e ladrões? A nossa pátria está cansada destes FALSOS PORTUGUESES.

    • Não se iluda!…
      Sim, o Madoff apanhou 150 anos de prisão; e os outros?! Ou acha que aquilo foi “obra” de uma pessoa só?
      Sabe onde estão?
      Pois… estão a ganhar mais do que nunca em Wall Street e na G. Suchs…
      E, o que aconteceu aos outros banqueiros europeus que fizeram os mesmo “serviço” que os banqueiros portugueses?
      Estão presos?
      Pois!…

  8. Logo a seguir a 1974 foi a grande indústria. Depois a agricultura, as pescas, as companhias de navegação. Até agora já cá veio o FMI por três vezes. Recentemente foram os bancos e o sistema financeiro. Nem a CGD (pública, deles) escapou. Em 40 anos tudo destruído. Está lindo…!!!

  9. Uma vergonha !
    Não só os corruptos banqueiros que roubam descaradamente e não são presos, mas acima de tudo os sucessivos governos que continuam a branquear a pouca vergonha, roubando o povo nesse valor obsceno !

RESPONDER

Treinadores portugueses dominam provas europeias. Vão 9 a sorteio

Nove treinadores portugueses vão continuar das provas europeias, que incluem a Liga Europa e a Liga dos Campeões. Ao todo, seguem nas competições 48 clubes, que vão ver o seu futuro decidido no sorteio da …

Aumentos da Função Pública. Frente Comum abandona negociações com o Governo (e já pensa em formas de luta)

A Frente Comum dos Sindicatos da Administração Pública abandonou as negociações com o Governo sobre as medidas a incluir no próximo Orçamento do Estado, indignada com os aumentos salariais de 0,3% propostos pelo Executivo. Segundo relatou …

Alphonso Davies. De um refugiado no Gana a um dos maiores prodígios da Baviera

Alphonso Davies é um dos maiores talentos do futebol mundial na atualidade. O jogador nasceu num campo de refugiados no Gana e brilha agora nos relvados de Munique. Nascido já no novo milénio, Alphonso Davies é …

Bruxelas deverá aceitar redução do IVA da luz por escalões de consumo

A intenção do Governo de aplicar uma redução do IVA da eletricidade por escalões de consumo deverá ter o aval da Comissão Europeia. A notícia é avançado pelo Jornal de Negócios, que recorda que, em abril, …

Diretora da RTP boicotou investigação do "Sexta às 9" a instituto onde deu aulas

A diretora da RTP Maria Flor Pedroso confessou ter informado a diretora de uma instituição de ensino sobre uma investigação que estava a ser feita pela equipa do programa "Sexta às 9". Há uma nova polémica …

Bruno Lage renova com o Benfica até 2024

O treinador do Benfica, Bruno Lage, renovou o contrato até 2024, anunciou hoje o clube campeão português de futebol, no seu site oficial. Bruno Lage, de 43 anos, assumiu o comando da equipa principal do Benfica …

Autonomia para a contratação nos hospitais continua a depender de Centeno

Os hospitais já não precisam de autorização do Ministério das Finanças para substituir os profissionais de saúde. Porém, se quiserem ter total autonomia, continuam a precisar da aprovação do ministério tutelado por Mário Centeno. Na quarta-feira, …

Portugal garante duas entradas diretas na Champions de 2021/22

Portugal assegurou esta quinta-feira que vai terminar a época 2019/20 no 'top 6' do ranking de clubes de UEFA, garantindo duas entradas diretas, mais uma equipa na terceira pré-eliminatória, na Liga dos Campeões de futebol …

EDP processa Estado e reclama 717 milhões de euros

A EDP está a processar o Estado português, exigindo uma compensação de 717 milhões de euros devido ao antigo fundo de hidraulicidade. O Governo recusa essa hipótese. A EDP avançou com um processo contra o Estado …

Conservadores vencem com maioria absoluta. Boris promete Brexit a 31 de janeiro

O Partido Conservador garantiu, esta quinta-feira, a maioria absoluta e venceu oficialmente as eleições legislativas, apesar de a contagem dos votos continuar em curso. Para obter uma maioria absoluta, um partido precisa de vencer em 326 …