Portugal insiste na candidatura à liderança da CPLP

Apesar do veto dos países africanos e do Brasil, Portugal não vai ceder à pressão e quer avançar na mesma com uma candidatura à liderança da CPLP.

O Governo português vai avançar com a candidatura à liderança da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, independentemente do ataque feito ultimamente pelo seu atual dirigente, avança hoje o Diário de Notícias.

O moçambicano Murade Murargy, neste momento o secretário executivo da CPLP, tem invocado que o país em que está a sede da organização não se pode candidatar à direção, invocando a existência de um “acordo de cavalheiros” durante a constituição da organização.

Em declarações ao DN, fonte oficial do ministério dos Negócios Estrangeiros diz não ter conhecimento de “nenhum acordo verbal” sobre essa questão.

De acordo com o jornal Sol, este “veto” a Portugal também terá o apoio de Angola e do Brasil e, em declarações à agência Lusa, ontem o primeiro-ministro de Cabo Verde, José Maria Neves, também alinhou nessa posição.

O atual ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, já deu o sinal de que não vai ceder à pressão dos outros países da organização.

No arranque do seu mandato, o ministro deixou bem claro que a CPLP “está no topo das nossas prioridades” e, em particular, este ano por se celebrar “os 20 anos da sua fundação, em que se espera a aprovação da sua nova visão estratégica e em que cabe a Portugal apresentar a candidatura ao cargo de secretário executivo”, disse, citado pelo semanário.

Também o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, António Monteiro, confirmou a posição do atual titular da pasta e refuta as declarações de Murargy.

“Eu estive na fundação da CPLP e não houve qualquer acordo nesse sentido. A decisão, aprovada por unanimidade e que consta dos estatutos, foi que a escolha do secretário executivo seria por rotatividade, por ordem alfabética dos países membros”, salienta o embaixador, citado pelo DN.

O social-democrata lembra ainda que foi também por “unanimidade” que ficou acordado que “a sede da organização fosse em Portugal”.

Neste momento, há pelo menos três nomes que estão a ser falados para ocupar o cargo, entre eles Vítor Ramalho, atual presidente da Unidade de Cidades Capitais de Língua Portuguesa, João Gomes Cravinho, diplomata e ex-secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação do PS, e Luís Campos Ferreira, que ocupou o mesmo cargo, no Governo liderado por Passos Coelho.

ZAP

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Esta escumalha africana corrupta (e brasileira) não tem mesmo vergonha nenhuma e até quer tomar de assalto a CPLP!…
    Daqui a pouco são capazes de dizer que Portugal nada tem a dizer sobre a CPLP!…

    • Só faltava mesmo mais essa!!
      Mas, tendo em conta que apenas Portugal foi contra, e o Brasil e a Angola tudo fizeram para pôr à Guiné Equatorial na CPLP, não admira que agora sejam os primeiros agora a votar contra Portugal na liderança da CPLP…
      A CPLP, deixou de ser uma comunidade países de Língua Portuguesa para se tornar uma comunidade de mafiosos africanos e brasileiros!!
      Quando se lida com escumalha, não é fácil… mas Portugal tem que manter a sua posição ou a CPLP vai acabar mal…

  2. Será que os “políticos portugueses KKKKKKKK” não percebem que o resto do planeta já percebeu como o sistema funciona ? Os países afetados por merdices e não são nada poucas, não querem desordeiros a mandar em determinados organismos chave.

O detetive a bordo do rover da NASA Perseverance

Marte está muito longe da famosa 221 Baker Street, mas um dos detetives mais conhecidos da ficção estará representado no Planeta Vermelho quando o rover Perseverance da NASA pousar no dia 18 de fevereiro de …

Nem o mar profundo se safa das alterações climáticas

Um novo estudo mostra que as alterações climáticas já estão a bater à porta do mar profundo, e os seus habitantes poderão em breve estar em perigo. De acordo com o site IFLScience, a equipa de …

Príncipe belga pede desculpa por violar confinamento em festa ilegal em Espanha

O príncipe Joachim da Bélgica disse “lamentar profundamente” não ter respeitado “todas as medidas” do confinamento durante uma viagem a Espanha, onde participou numa festa ilegal em Córdoba que está a ser investigada pela polícia. Depois …

Politólogo que previu que Trump seria Presidente vaticina a sua reeleição

O politólogo que previu que Donald Trump seria Presidente dos Estados Unidos vaticina agora a sua reeleição em novembro de 2020. Helmut Norpoth, professor de ciências políticas da Universidade Stony Brook, nos Estados Unidos, previu …

Índia regista mais de oito mil novos casos. Tem "uma longa batalha" pela frente

A Índia registou mais de oito mil novos casos de covid-19 num único dia, um novo recorde desde o início da pandemia no país, foi este domingo anunciado. O número de casos confirmados de covid-19 na …

Jovens bolivianos forçaram picada de viúva-negra. Queriam ser como o Homem-Aranha

Três irmãos bolivianos de 8, 10 e 12 anos acabaram hospitalizados depois de fazerem com que uma viúva negra os picasse para que ficassem com super-poderes como o Homem Aranha. "Pensando que a [picada] lhes …

Bloco exige retirada de norma "insultuosa" no apoio a recibos verdes

O Bloco de Esquerda (BE) exigiu este domingo ao Governo que retire do formulário de apoio para os trabalhadores independentes uma norma "insultuosa" que lhes exige o compromisso de retomarem a atividade no prazo de …

Espetada de porco 2.0. Novameat propõe carne impressa em 3D para o jantar

A Novameat, uma empresa espanhola de tecnologia alimentar, apresentou um novo produto: carne de porco à base de plantas impressa em 3D, a que batizaram de espetada de porco 2.0. A Novameat quer apoiar um sistema …

Uber acusada de exploração de trabalhadores em Itália

Um tribunal de Milão ordenou a nomeação de um administrador judicial para a Uber Itália durante um ano, após ter determinado que o serviço de entrega de refeições da empresa explorava os trabalhadores. De acordo com …

Pinto de Costa: "Se Rui Moreira tivesse avançado, não me candidatava"

Pinto da Costa revelou que não teria avançado para a recandidatura à presidência do FC Porto se o presidente da Câmara do Porto tivesse entrado na corrida. "Se o Rui Moreira se tivesse candidatado, embora …