Portugal insiste na candidatura à liderança da CPLP

Apesar do veto dos países africanos e do Brasil, Portugal não vai ceder à pressão e quer avançar na mesma com uma candidatura à liderança da CPLP.

O Governo português vai avançar com a candidatura à liderança da Comunidade de Países de Língua Portuguesa, independentemente do ataque feito ultimamente pelo seu atual dirigente, avança hoje o Diário de Notícias.

O moçambicano Murade Murargy, neste momento o secretário executivo da CPLP, tem invocado que o país em que está a sede da organização não se pode candidatar à direção, invocando a existência de um “acordo de cavalheiros” durante a constituição da organização.

Em declarações ao DN, fonte oficial do ministério dos Negócios Estrangeiros diz não ter conhecimento de “nenhum acordo verbal” sobre essa questão.

De acordo com o jornal Sol, este “veto” a Portugal também terá o apoio de Angola e do Brasil e, em declarações à agência Lusa, ontem o primeiro-ministro de Cabo Verde, José Maria Neves, também alinhou nessa posição.

O atual ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, já deu o sinal de que não vai ceder à pressão dos outros países da organização.

No arranque do seu mandato, o ministro deixou bem claro que a CPLP “está no topo das nossas prioridades” e, em particular, este ano por se celebrar “os 20 anos da sua fundação, em que se espera a aprovação da sua nova visão estratégica e em que cabe a Portugal apresentar a candidatura ao cargo de secretário executivo”, disse, citado pelo semanário.

Também o ex-ministro dos Negócios Estrangeiros, António Monteiro, confirmou a posição do atual titular da pasta e refuta as declarações de Murargy.

“Eu estive na fundação da CPLP e não houve qualquer acordo nesse sentido. A decisão, aprovada por unanimidade e que consta dos estatutos, foi que a escolha do secretário executivo seria por rotatividade, por ordem alfabética dos países membros”, salienta o embaixador, citado pelo DN.

O social-democrata lembra ainda que foi também por “unanimidade” que ficou acordado que “a sede da organização fosse em Portugal”.

Neste momento, há pelo menos três nomes que estão a ser falados para ocupar o cargo, entre eles Vítor Ramalho, atual presidente da Unidade de Cidades Capitais de Língua Portuguesa, João Gomes Cravinho, diplomata e ex-secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação do PS, e Luís Campos Ferreira, que ocupou o mesmo cargo, no Governo liderado por Passos Coelho.

ZAP

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Esta escumalha africana corrupta (e brasileira) não tem mesmo vergonha nenhuma e até quer tomar de assalto a CPLP!…
    Daqui a pouco são capazes de dizer que Portugal nada tem a dizer sobre a CPLP!…

    • Só faltava mesmo mais essa!!
      Mas, tendo em conta que apenas Portugal foi contra, e o Brasil e a Angola tudo fizeram para pôr à Guiné Equatorial na CPLP, não admira que agora sejam os primeiros agora a votar contra Portugal na liderança da CPLP…
      A CPLP, deixou de ser uma comunidade países de Língua Portuguesa para se tornar uma comunidade de mafiosos africanos e brasileiros!!
      Quando se lida com escumalha, não é fácil… mas Portugal tem que manter a sua posição ou a CPLP vai acabar mal…

  2. Será que os “políticos portugueses KKKKKKKK” não percebem que o resto do planeta já percebeu como o sistema funciona ? Os países afetados por merdices e não são nada poucas, não querem desordeiros a mandar em determinados organismos chave.

RESPONDER

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …

Covid-19. México investiga mercado negro de atestados de óbito falsos

As autoridades da Cidade do México anunciaram que estão a investigar um suposto mercado negro de atestados de óbito relacionado com a covid-19, no dia em que o país registou 625 mortes nas últimas 24 …

Astrónomos descobrem "réplica" do Sol e da Terra a três mil anos-luz

O que diferencia esta descoberta de outros exoplanetas parecidos com a Terra é que a sua estrela tem uma semelhança impressionante com o nosso Sol. Entre os dados da missão Kepler, uma equipa de investigadores identificou …

Sem romarias e festas, milhares de famílias estão a entrar em falência

Milhares de famílias cujo rendimento depende das romarias e festas populares estão a atravessar sérias dificuldades económicas. Os prejuízos ultrapassam os 50 milhões de euros. A suspensão das festas populares e romarias religiosas em todo o …

Corpo de Maria Velho da Costa ficou 11 dias na morgue. Filho critica MP e fala em "massacre psicológico"

Os restos mortais da escritora Maria Velho da Costa, que faleceu a 23 de Maio, ficaram no Instituto de Medicina Legal, em Lisboa, durante 11 dias, sem que a família tivesse conhecimento de que já …

"Vocês são uns ingratos". Vieira arrasa equipa após empate com o Tondela

Luís Filipe Vieira foi ao balneário falar com os jogadores após o empate com o Tondela. O presidente benfiquista mostrou-se irritado e acusou os futebolistas de ingratidão. Depois do empate do SL Benfica com o CD …

Costa tirou o tapete ao seu "super-ministro" (que é cada vez mais candidato a líder do PS)

Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas, já foi um peso-pesado do Governo de António Costa, mas o primeiro-ministro desautorizou-o na discussão sobre o futuro da TAP, num claro sinal de que a "lua-de-mel" entre os …

Há dois candidatos na calha para suceder a Centeno. Siza Vieira fora da corrida

Pedro Siza Vieira era apontado como o favorito a suceder a Mário Centeno na pasta das Finanças, mas recusou essa possibilidade. Nelson de Souza e João Leão são agora os dois principais candidatos. Com a saída …

Ventura chega-se à "família Bolsonaro" e vai trabalhar com a extrema-direita europeia

O Chega de André Ventura tem mantido contactos internacionais, nomeadamente nos EUA e no Brasil, no sentido de estabelecer ligações que consolidem a sua força política. Terá mantido reuniões com elementos "próximos da família Bolsonaro" …