Portugal continua no caixote do lixo da Moody’s

O.I.N. / Wikimedia

A Moody’s não se pronunciou sobre a notação de crédito de Portugal. Nos próximos seis meses, continuará a ser a única agência a manter o país abaixo do “grau de investimento”.

A agência de notação financeira Moody’s, uma das três maiores agências internacionais, optou por ser prudente e não se pronunciou sobre o rating atribuído a Portugal, mantendo a dívida pública portuguesa numa notação de ‘lixo’ (‘Ba1’).

Depois de, em outubro, ter anunciado que a tendência de rating português passava a ser positiva, a Moody’s tinha esta sexta-feira a primeira oportunidade de subir a classificação atribuída ao país. No entanto, segundo o Público, optou por não o fazer.

Havia a expectativa de que a Moody’s retiraria Portugal do ‘lixo’, depois de um vice-presidente da agência ter dito que a dívida pública portuguesa estaria prestes a regressar à nota de investimento. Mas a Moody’s optou por não rever o rating atribuído a Portugal, mantendo a notação ‘Ba1’, atribuída ao país desde julho de 2014.

Assim, a agência norte-americana continua a ser a única entre as quatro maiores a atribuir à dívida pública portuguesa uma nota de especulação, que significa um aviso de existência de um risco elevado a quem pense em comprar dívida do país.

Isto significa que o mais provável é que uma decisão de subida ocorra no dia 12 de outubro, a próxima data em que a agência se pode pronunciar sobre Portugal.

DBRS sobe rating

A canadiana DBRS, a única entre as usadas pelo Banco Central Europeu, voltou a dar uma prova de confiança a Portugal e decidiu subir o rating de BBB- para BBB, dois níveis acima do nível “lixo”.

Numa nota, a DRBS deu como principal justificação “a melhoria do cenário para a sustentabilidade da dívida pública”.

“A melhoria nas finanças públicas portuguesas tornou-se mais duradoura, o que está a apoiar a trajetória descendente emergente no rácio de dívida pública”, diz a DBRS, assinalando ainda o ritmo de crescimento registado na economia e a diminuição do crédito mal parado como factores favoráveis para a análise.

A dívida pública em 2017 atingiu uma descida para 125,7% do PIB e o Governo está a assumir para 2018 uma descida para 122,2%, num cenário em que a economia cresce acima dos 2% e o saldo orçamental anual se aproxima do equilíbrio, explica o jornal.

Em Setembro, a Standard & Poor’s subiu o rating português de BB+ para BBB-, o primeiro nível situado em “grau de investimento”. Em Dezembro, foi a vez da Fitch passar de BB+ para BBB, dois níveis acima de “lixo”.

Para Portugal, ter as três principais agências (Moody’s, Standard & Poor’s e Fitch), mais a DBRS, a atribuírem um “grau de investimento” permitiria alargar ainda mais a base de investidores que podem adquirir dívida do país, acentuando a conjuntura de taxas de juro mais baixas.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Esta mafia de empresas que nada produzem e jogam com as vidas de milhões de pessoas. Deviam de indeminizar todos nós por o que nos andaram a fazer.
    A resposta à mafia será concerteza a criação de uma agencia de rating europeia, ou seja, combater uma mafia com outra mafia…

RESPONDER

Sporting CP 1-0 Marítimo | Borja dispara rumo ao pódio

O Sporting sofreu, mas levou a “água ao seu moinho”. Na recepção ao um Marítimo consistente, mas pouco perigoso, o “leão” venceu por 1-0, numa partida com poucas ocasiões de golo, mas com domínio claro …

Reino Unido vai tornar públicos registos de avistamentos de OVNIs

A Força Aérea britânica vai disponibilizar todos os documentos sobre os avistamentos de OVNIs online. Até então, os registos eram mantido sob segredo. A Força Aérea Real do Reino Unido decidiu tornar públicos os registos de …

Sobreviventes a um cancro na infância têm maior probabilidade de vir a ter outro

Sobreviventes a um cancro têm uma maior probabilidade cinco vezes maior de vir a ter outro em comparação com a população em geral. O risco vai diminuindo ao longo do tempo desde o primeiro diagnóstico. Pessoas …

Lineker: "Se pusessem a minha equipa de 1990 a jogar contra uma moderna, seríamos assassinados"

"Se pusessem a minha equipa de 1990 a jogar contra uma moderna, seríamos assassinados", disse Gary Lineker, antigo internacional inglês, que agora é comentador da BBC. Em entrevista ao The Guardian, o antigo avançado da seleção …

Bater com um cutelo e espezinhar. A massagem que promete livrar de todas as dores

Santiago Terrases oferece uma massagem única, na qual calca as pessoas com os pés e bate-lhes com um cutelo. O norte-americano garante que consegue tirar todas as dores. No estado de Nevada, nos Estados Unidos, está …

"Choveram" propostas de empréstimo por Marega

O emblema portista recebeu vários proposta de empréstimo por Moussa Marega, mas acabou por as rejeitar. O FC Porto apenas abre mão do jogador caso seja paga a cláusula de rescisão. A imprensa francesa avança esta …

Crise de saúde mental nos jovens. Há um sexo mais em risco do que o outro

O uso regular de redes sociais pode afetar a saúde mental dos jovens. No entanto, os seus efeitos podem-se manifestar mais drasticamente em raparigas do que em rapazes. Desde 2010, as taxas de depressão, automutilação e …

PS quer limitar "vistos Gold" aos municípios do interior e às regiões autónomas

O PS entregou hoje uma proposta de alteração ao Orçamento em que limita a concessão dos "vistos Gold" a investimentos feitos por estrangeiros em municípios do interior ou nas regiões autónomas dos Açores e da …

Mais acidentes, afogamentos e suicídios num mundo mais quente

As temperaturas mais elevadas vão provocar mais acidentes rodoviários, afogamentos, agressões e suicídios, revelou uma nova investigação. Até ao momento, a grande parte das pesquisas em torno das alterações climáticas centrou-se nas mortes por doenças transmitidas …

Jóias de ouro e prata com plástico. Justiça não vê mal nenhum e iliba marca Tous

O processo de investigação aberto à marca TOUS por alegada fraude com jóias de ouro e plástico contendo plástico no seu interior, foi arquivado. A Justiça espanhola entende que, apesar de as jóias conterem plástico, …