Câmara do Porto recusa hastear bandeira LGBT no dia contra a homofobia

Ana Gasston / Flickr

Edifício da Câmara Municipal do Porto, na Avenida dos Aliados

A Câmara Municipal do Porto recusou hastear a bandeira LGBTI+ na próxima segunda-feira, dia 17 de Maio, data em que se assinala o Dia Internacional Contra a Homofobia, Bifobia e Transfobia.

Segundo o Público, a autarquia justifica a decisão, garantindo que “não tem como prática hastear bandeiras, para além das protocolares” no edifício dos Paços do Concelho, a mesma razão dada à associação que fez o pedido para esta iniciativa.

Em comunicado, o Conselho Consultivo para as questões LGBTI (CCLGBTI) acusa a autarquia de “falta de sensibilidade”, e alerta que várias outras cidades portuguesas adotam a prática neste dia.

No documento pode ler-se: “o CCLGBTI lamenta esta falta de sensibilidade por parte do executivo portuense e, em particular do seu presidente, Dr. Rui Moreira, tanto mais que vemos assim cavar-se um fosso para tantas outras cidades portuguesas (…) que têm vindo a aderir a esta jornada tão carregada de significado que é o assinalar do dia 17 de Maio”, escreve o conselho consultivo.

O Público escreve que o pedido para hastear a bandeira na próxima segunda-feira partiu do núcleo portuense da associação AMPLOS.

Ana Maria Jorge, da comissão de coordenação, referiu ao jornal que a organização decidiu fazer uma fundamentação ainda maior no pedido, depois dos insucessos em outras ocasiões.

Na justificação enviada à organização, a autarquia portuense invoca um artigo do Código Regulamentar do Município do Porto, o D-1/2.º, nº 2, que dita a necessidade de licenciamento de “todas as demais ocupações do espaço público” que não correspondam “à sua normal utilização”. Como a bandeira arco-íris não é símbolo protocolar, a câmara considera necessário um licenciamento específico para esta ocasião.

No entanto, a justificação não caiu bem junto da AMPLOS, que considera que içar a bandeira LGBTI+ passaria aos portuenses uma mensagem de inclusão.

Para a próxima segunda-feira, dia 17 de maio, o CCLGBTI marcou uma concentração junto ao edifício da Câmara Municipal do Porto pelas 13h.

ZAP //

PARTILHAR

19 COMENTÁRIOS

  1. Içar uma bandeira como a referida num espaço público, tentando criar maior inclusividade dos munícipes seria contra as leis da própria natureza, uma falta de respeito e um incentivo para que quem não é dessa tendência se torne.
    Guardem a bandeira e esperem pela islamização da europa, para a qual inconscientemente estão a contribuir, para depois fazerem esse pedido a um qualquer Sheik que vos escravize e vos tome posse das damas.

  2. “a autarquia justifica a decisão, garantindo que “não tem como prática hastear bandeiras, para além das protocolares” no edifício dos Paços do Concelho”
    Muito bem!

  3. Faz a Câmara do Porto muito bem! As opções sexuais a cada um diz respeito. Os outros não têm nada a ver com isso e muito menos que apoiar. Deixem as pessoas em paz, já começam a chatear muito. De tanto quererem ainda vão acabar novamente no armário.

  4. Não se trata de “opções”, mas sim de “orientação” sexual. Os dois termos NÃO SÃO semelhantes. É com estas notícias que se percebe a enorme quantidade de gente racista que existe em Portugal.

  5. Alguns destes comentários são completamente estúpidos, e revelam a falta de respeito e de cultura por parte de milhões de pessoas. A comunidade LGBT é um orgulho, e merece ser bem celebrada e RESPEITADA.

RESPONDER

Há uma rua no Texas onde todas as casas foram impressas em 3D

Esta é a primeira comunidade de casas impressas em 3D nos EUA que está pronta a receber habitantes. A construção torna as habitações mais resistentes ao fogo e a inundações. Chama-se East 17th Street e fica …

A filha de Picasso doou nove obras do artista espanhol a França

A família de Pablo Picasso doou nove obras do artista ao Estado francês, que serão agora integradas no Museu Picasso, em Paris. Maya, a filha de Pablo Picasso, doou nove obras do artista como parte de …

Dormir bem? Depois da pandemia, não

O novo coronavírus criou uma "nação" de pessoas com insónias. Trabalhar menos horas pode ajudar. Insónias. Já eram um problema para muita gente até ao início de 2020 mas a pandemia que mudou o mundo também …

"Não posso ficar sentado a ver-nos voltar a 1972". Médico desafia a lei no Texas e admite que já fez um aborto

Um médico texano escreveu uma coluna de opinião no Washington Post a admitir que já fez um aborto no estado, depois da lei que proíbe interromper as gravidezes após seis semanas ter entrado em vigor. Em …

A cidade mais segura do mundo foi revelada (e é europeia)

Copenhaga foi eleita a cidade mais segura do mundo em 2021 pelo Índice de Cidades Seguras (SCI), da Economist Intelligence Unit. Quando se trata de escolher o destino a visitar, a segurança é um dos aspetos …

Benfica 3-1 Boavista | Águia evolui com Darwin para a vitória

Desde 1982/83 que o Benfica não vencia os primeiros seis jogos no Campeonato. Pois bem, na noite desta segunda-feira, os encarnados venceram o duelo ante o Boavista e fizeram xeque-mate graças ao bis de Darwin …

Milhões de pessoas em risco de tráfico e escravidão devido à crise climática, revela relatório

Milhões de pessoas forçadas a deixar as suas casas por causa da seca severa e ciclones correm o risco da escravidão moderna e de tráfico humano nas próximas décadas, alertou um novo relatório publicado esta …

Mercado teme corrida ao imobiliário com o fim dos vistos gold

A partir de janeiro, segundo as novas regras aplicáveis aos vistos gold, vão deixar de estar abrangidos os investimentos em imobiliário com destino a habitação em Lisboa, no Porto e no litoral. O regime que visa …

Desempregados inscritos no IEFP caem 10% em agosto

O número de desempregados inscritos no Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) voltou a cair, pelo quinto mês consecutivo. Agosto fechou com 368.404 desempregados inscritos nos serviços públicos de emprego De acordo com os dados …

Agora que a catedral de Notre-Dame está estabilizada, pode dar-se início à reconstrução

Dois anos e meio após o incêndio que devastou a catedral de Notre-Dame, o edifício encontra-se seguro para iniciar o processo de reconstrução, que se espera estar concluído em 2024. Os trabalhos de segurança e consolidação …