Porto de novo sem Feira do Livro

Marcos Nagelstein / Flickr

-

A Câmara Municipal do Porto acusou esta terça-feira a Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL) de recuar nas negociações para a realização da Feira do Livro da cidade, declarando não haver condições para estas prosseguirem.

Em comunicado, a autarquia liderada por Rui Moreira referiu que o processo negocial com a APEL decorreu ao longo dos últimos dois meses, tendo culminado numa reunião no dia 07 deste mês em que “as partes chegaram a um acordo de princípio que estabelecia as linhas gerais da realização de uma Feira do Livro de 2014 no Porto”.

“As declarações do presidente da APEL tornadas públicas sobre o assunto são, por isso, no mínimo, surpreendentes, impedindo a Câmara Municipal do Porto de prosseguir com o processo, porquanto representam uma grave quebra de confiança, senão entre as partes, pelo menos entre os representantes mandatados pela APEL para as negociações e o presidente da mesma associação”, declara a autarquia.

Desta forma, a “Câmara Municipal do Porto não vê satisfeitas as condições de confiança necessárias para a assinatura de qualquer protocolo com a APEL”.

Segundo o comunicado da autarquia, “a 20 de Fevereiro passado, o secretário-geral da APEL comunicou por escrito à Câmara Municipal do Porto que iria anunciar oficialmente a data e o local da Feira do Livro no Porto, por ocasião da abertura das inscrições para a Feira do Livro de Lisboa”.

O acordo alcançado no dia 07 “definia o local, o calendário e as contrapartidas logísticas oferecidas pela Câmara Municipal do Porto, tendo ficado clara a inexistência de contrapartidas financeiras por parte do Município na edição deste ano”, acrescentou a Câmara, que se fez representar nas negociações pelo vereador da Cultura, Paulo Cunha e Silva.

Esse protocolo foi noticiado na altura pelo jornal Público e o comunicado da Câmara Municipal do Porto realça que “nos 17 dias seguintes nem a APEL nem o seu presidente, desmentiram a notícia ou os termos do acordo tornado público”.

O Correio da Manhã noticiou hoje, com o título “Feira do Porto em risco”, que “o prometido acordo entre a APEL, entidade organizadora, e a Câmara Municipal do Porto ainda não se concretizou, apesar do optimismo várias vezes reiterado por ambas as partes”.

De acordo com o mesmo texto, o presidente da APEL, João Alvim, afirmou ser “certo que a autarquia disse estar com limitações financeiras, mas manifestou-se disponível para assinar um protocolo que, naturalmente, terá compromissos financeiros”, ressalvando que sem que tal aconteça “é claro que a APEL não vai organizar a Feira do Livro no Porto”.

A APEL anunciou esta terça-feira as datas da Feira do Livro de Lisboa, sem fazer qualquer referência à Feira do Livro do Porto, cuja edição de 2013 foi cancelada por causa de um diferendo com a autarquia, então liderada por Rui Rio.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

NASA apresenta rover "transformer" que vai explorar os penhascos íngremes de Marte

A NASA acaba de apresentar um rover de quatro rodas, denominado DuAxel, que se pode dividir em dois rovers de duas rodas separados. O robô foi projetado para, um dia, explorar alguns dos terrenos mais …

Veneno de vespa pode ter muito "potencial" na composição de antibióticos

Com o passar dos anos, a população começa a ficar mais resistente a certos medicamentos e estes deixam de fazer efeito. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu novas moléculas anti-microbianas a partir do veneno de …

"Ou és infetado ou morres de fome". Trabalhadores da Amazon nas Filipinas denunciam condições precárias

Trabalhadores contratados pela empresa de segurança Ring da Amazon que trabalham em call centers nas Filipinas denunciam condições de trabalho que dizem ser precárias, mostrando-se ainda mais preocupados com a situação por causa da pandemia …

"Momento muito duro". André Almeida sofreu rotura de ligamentos e arrisca paragem longa

O futebolista internacional português André Almeida sofreu uma entorse do joelho direito, que resultou numa “rotura do ligamento cruzado anterior e do ligamento lateral interno”, informou esta segunda-feira o Benfica. O lateral dos encarnados saiu aos …

Apoio à retoma. Empresas com perdas de 25% podem reduzir horário até 33% já esta terça-feira

Empregadores com quebra de faturação igual ou superior a 25% vão poder reduzir até 33% o horário dos trabalhadores, entre outubro e dezembro, segundo a alteração ao regime de retoma progressiva de empresas em crise. O …

Chega quer tornar voto obrigatório e sanções para quem não cumprir

O deputado único do Chega entregou uma nova proposta no âmbito do projeto de revisão constitucional do partido para tornar o voto obrigatório para todos os cidadãos que o possam exercer e sanções para quem …

A Alemanha quer tornar o teletrabalho um direito legal

O Governo alemão prepara-se para publicar um projeto de lei que dará aos trabalhadores do país o direito legar de trabalhar a partir de casa. A medida aplicar-se-á a todos as atividades laborais que possam …

Novo surto em lar de Beja e 90 alunos em isolamento em Famalicão

Um surto de covid-19 identificado no Lar de Idosos do Centro Paroquial e Social do Salvador, em Beja, já infetou 31 pessoas, sendo 24 utentes e sete funcionários, divulgou a Unidade Local de Saúde do …

Mais de 600 anos depois, encontram-se (várias) semelhanças entre a covid-19 e a peste negra

Numa altura em que o vírus da covid-19 se tem espalhado por todo o mundo, as comparações com outras doenças pandémicas são inevitáveis. Um exemplo disso foi a peste negra que em 1348 fez com …

Nacionalista apoiado pela Turquia eleito Presidente de Chipre do Norte

O nacionalista Ersin Tatar, apoiado pela Turquia, foi no domingo eleito "Presidente" da autoproclamada República Turca de Chipre do Norte (RTCN), numa vitória surpreendente face ao dirigente cessante, Mustafa Akinci, anunciou o conselho eleitoral. Com 51,74% …