Politécnico de Bragança ameaça retirar apoios a estudantes que desrespeitem regras sanitárias

Tiago A. Pereira / Flickr

Esta terça-feira, o presidente do Instituto Politécnico de Bragança avisou os estudantes que está a pensar cortar apoios sociais àqueles que desrespeitarem as regras sanitárias.

O presidente do Instituto Politécnico de Bragança (IPB), Orlando Rodrigues, avisou esta terça-feira os estudantes que está a pensar seriamente cortar apoios sociais àqueles que desrespeitarem as regras sanitárias impostas pela pandemia da covid-19.

O aviso foi feito durante uma sessão de esclarecimento sobre a covid-19, por videoconferência, promovida pela Associação de Estudantes Africanos, depois de terem surgido dois surtos de contágio entre colegas, associados a festas e ajuntamentos que têm obrigado à intervenção das autoridades.

O presidente do politécnico advertiu para as consequências destas atitudes podem passar pelo corte de apoios que a instituição está a dar aos alunos, desde o banco alimentar a bolsas. “Estamos a pensar seriamente em cortar esses apoios sociais em todas as situações de manifesta infração, incumprimento que surjam”, afirmou, salientando que a medida se aplicará a todos os alunos que desrespeitem as regras.

Orlando Rodrigues ressalvou que “a maioria dos estudantes do IPB têm sido exemplares”, mas “o impacto das ações de uma minoria muito reduzida pode ser muito negativo em toda a comunidade”.

Na sessão, que foi transmitida no canal do IPB no YouTube, participou também a Autoridade de saúde regional, Inácia Rosa, que, questionada pelos estudantes sobre o número de casos confirmados, respondeu apenas que existem dois surtos no IPB, entre a comunidade africana.

“A quantidade não interessa, são casos residuais”, disse, acrescentando que o primeiro surto “está praticamente controlado”, e que o segundo “está a surgir” e oferece preocupação, pois tratam-se de pessoas que “saltam” entre localidades, nomeadamente entre a região e Lisboa.

Inácia Rosa reconheceu, no entanto, que Bragança esteve muito bem no início da pandemia e “agora são muitos casos”. “Não estávamos habituados.”

Esta sessão virtual de esclarecimento contou com pouco mais de uma centena de assistentes entre alunos, comunicação social e outros intervenientes do politécnico, que tem mais de 2.000 estudantes africanos entre os quase nove mil estudantes.

A Associação de Estudantes Africanos já tinha publicado um comunicado a reprovar o comportamento daqueles que infringem as proibições de ajuntamentos e justificou a sessão de hoje com o objetivo de “evitar as situações menos agradáveis” que têm sido presenciadas, assim como de contribuir para conter e extinguir o foco de transmissão do vírus com a ajuda de todos.

O presidente da associação, Wanderley Antunes, agradeceu a oportunidade de os estudantes africanos estudarem na cidade de Bragança e prometeu “tudo fazer para limpar a imagem” que se tem criado em torno da comunidade.

O dirigente pediu ainda aos colegas para estarem atentos a ajuntamentos e festas em casa e para avisarem no caso de detetarem este tipo de situações.

O distrito de Bragança contabiliza, desde o início da pandemia, 364 casos de infeção pelo novo coronavírus e 24 mortes associadas à covid-19.

Lusa ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Apenas uma em cada 500 pessoas foram vacinadas nos países pobres. Greta Thunberg apoia vacinação equitativa com 100 mil euros

Apenas uma em cada 500 pessoas, em média, foi vacinada contra a covid-19 nos países pobres, enquanto nos ricos uma em cada quatro já está parcial ou totalmente imunizada, revelou esta segunda-feira a Organização Mundial …

Mário Soares vai dar nome a uma rua na Covilhã

O antigo Presidente da República Mário Soares vai dar nome a uma das ruas da Covilhã, numa homenagem que integra as comemorações do 25 de Abril naquela cidade do distrito de Castelo Branco. O programa preparado …

"Estava em segredo". Comissão de inquérito abre investigação à divulgação do relatório secreto de Costa Pinto

A Comissão Parlamentar de Inquérito ao Novo Banco abriu esta terça-feira uma investigação sumária à divulgação do chamado “Relatório Costa Pinto”. A notícia é avançada esta terça-feira pelo jornal online Observador, o mesmo órgão de comunicação …

Cheias em Luanda fazem 14 mortos e mais de 8 mil desalojados

As chuvas torrenciais que esta segunda-feira provocaram o caos em Luanda, deixaram 14 mortos e mais de oito mil pessoas desalojadas, segundo dados transmitidos esta noite pelo porta-voz do serviço de protecção civil e bombeiros. Faustino …

De Ronaldo a Félix. Seleção pode perder oito jogadores com a Superliga

Se a Superliga Europeia avançar, assim como as ameaças da UEFA, a seleção das quinas poderia ficar sem oito jogadores, tendo em conta a última convocatória para os jogos de qualificação para o ​​​​​​​Mundial 2022. A …

Já se sabe o que causou a misteriosa "tempestade de asma", que vitimou dez pessoas em 2016

Em 2016, na cidade de Melbourne, aconteceu o evento de "tempestade de asma" mais grave do mundo. Os cientistas descobriram agora o culpado. No dia 21 de novembro de 2016, as urgências de um hospital em …

Franceses com passe para poder viajar. Grécia já recebe estrangeiros vacinados ou testados

Numa altura em que vários países já fazem planos de abertura ao turismo, como é o caso de França e Grécia, há outros que ainda se mostram com receio de avançar. Em Itália o número …

"Um pouco de compaixão". Júri delibera sentença da morte de George Floyd

As autoridades norte-americanas estão a preparar-se para vários dias de eventuais manifestações por todo o país quando for conhecida a sentença do antigo polícia que está a ser julgado pelo homicídio de George Floyd, em …

Casimiro está a tentar vender a sua participação na Groundforce. CGD não avança com empréstimo

A Groundforce deverá ter um novo acionista em breve. Está em curso um processo para encontrar um investidor que compre a participação de Alfredo Casimiro na empresa. O empresário já está em negociações exclusivas. Para já, …

Governo suspende pagamento do IVA nas moratórias bancárias

As famílias e empresas com empréstimos abrangidos pelas moratórias bancárias vão ficar desobrigadas do pagamento do IVA que incidiria sobre as prestações mensais. Nos contratos continuados, em que há uma prestação de bens ou serviços que …