Pedro Nuno Santos e Medina disputam poder na gestão dos comboios e habitação

José Sena Goulão / Lusa

O primeiro-ministro, António Costa (C), acompanhado pelo ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos (E), pelo ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Campos Fernandes (D), exibem os seus Passes Únicos AML – Navegante, durante a viagem de comboio entre Estação de Entrecampos e Setúbal, no âmbito do Programa de Apoio à Redução Tarifária, em Lisboa, 01 de abril de 2019. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Pedro Nuno Santos e Fernando Medina divergem nas opiniões e medidas que tencionam aplicar na pasta da habitação e da gestão dos comboios. António Costa espera resultados de ambos.

A gestão dos comboios e a habitação são duas pastas importantes das próxima legislatura e, para auxiliar na sua resolução, o primeiro-ministro António Costa apontou duas figuras. Pedro Nuno Santos, ministro das Infra-estruturas e Habitação, e Fernando Medina, presidente da Câmara de Lisboa e do Conselho Metropolitano de Lisboa.

Apesar de terem sido indicados para resolver os mesmo problemas, ambos têm visões diferentes. Estas são duas personalidades que podem vir a suceder António Costa na liderança do PS e que, durante esta legislatura, têm aqui uma oportunidade para se debaterem e mostrar aquilo que valem.

O Público refere que Costa espera o melhor dos dois, mas vai puxando pelo seu ministro, Pedro Nuno Santos. O primeiro-ministro espera que este consiga “disponibilizar uma oferta pública, por parte do Estado, de 10 mil habitações”. O Governo propôs-se a aumentar a oferta com construção de casas públicas ou de reconstrução de património do Estado.

Também Fernando Medina tem um coelho debaixo da cartola, mas para o tirar, espera ainda pela aprovação do Programa de Renda Acessível de Lisboa por parte do Tribunal de Contas (TdC). No entanto, o TdC defende que se trata de uma parceria público-privada, enquanto Medina reitera que é uma concessão.

Fernando Medina diz que a colaboração dos privados é necessária, já que “não é exequível que o programa seja exclusivamente financiado através da construção pública”.

Pedro Nuno Santos tem um plano parecido com o de Medina, com um branding diferente: Programa de Arrendamento Acessível. O benefício fiscal para rendas mais acessíveis acabou por falhar, já que em dois meses apenas tinham sido celebrados 20 contratos de um total de 8 mil candidaturas.

O ministro das Infra-estruturas e Habitação, de acordo com o Público, já prepara mexidas no seu programa para o tornar mais apelativo. Do outro lado, Fernando Medina aprovou o regulamento municipal e vai lançar um concurso para as primeiras casas com renda acessível.

Disputa nos comboios

Se a habitação já é um tópico que divide Pedro Nuno Santos e Fernando Medina, a gestão dos comboios é outro problema. O Governo tenciona “transferir a propriedade total ou parcial das empresas operadoras de transporte coletivo para as entidades intermunicipais (ou para os municípios que as integram), nos termos que com estas venham a ser acordados”.

Esta medida do programa do Governo amputaria a CP daquilo que é a CP Lisboa e a CP Porto. No entanto, sabe-se que Pedro Nuno Santos se opõe a esta ideia e quer a empresa portuguesa de transporte ferroviário ainda mais forte.

O programa do Governo colide também com as intenções de Fernando Medina, já que a gestão comboios suburbanos de Lisboa passaria para a autarquia. Uma decisão desta natureza, a vir a concretizar-se, seria única no espaço europeu, já que em praticamente todos os países, o operador ferroviário nacional gere os comboios e linhas suburbanas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Tofu nunca causou uma pandemia", publica PETA em outdoors

A organização de direitos dos animais PETA está a incentivar os norte-americanos a experimentar tofu, através de anúncios em 'outdoors' nos Estados Unidos (EUA) onde defendem que o produto de soja "nunca causou uma pandemia". A …

Portugueses estão menos preocupados com a pandemia, mas apreensivos com a economia

O grau de preocupação com a pandemia diminuiu de 80,9% durante o estado de emergência para 76,2% no estado de calamidade, mas os portugueses estão mais alerta quanto ao impacto na economia, conclui um inquérito …

Nova morte, saqueamentos e protestos. Minneapolis vive caos após homicídio de George Floyd

Um homem foi encontrado morto a tiro, na madrugada de hoje, suspeito de ter sido vítima dos protestos, em Minneapolis, contra a morte de um homem negro sob custódia policial. Durante a noite de quarta-feira, milhares …

Filho de Deeney tem problemas respiratórios. Jogador foi alvo de abusos por recusar treinar

O futebolista Troy Deeney, capitão do Watford, revelou que tem sido alvo de abusos e comentários depreciativos, por ter recusado voltar aos treinos, face aos problemas respiratórios do seu filho. “Vi comentários em relação ao meu …

Parlamento aprova alargamento de apoios a todos os sócios-gerentes afetados pela pandemia

O parlamento aprovou hoje, em votação final global, um texto final que alarga os apoios no âmbito do `layoff´ aos sócios-gerentes das micro e pequenas empresas afetadas pela pandemia covid-19, independentemente do volume de faturação. Com …

Pandemia de covid-19 alimenta corrupção na América Latina

A propagação da Covid-19 na América Latina está a alimentar a corrupção nos vários países que a integram, que vai desde a inflação dos preços a situações de aproveitamento económico e de ligações entre políticos …

Mais de 500 católicos portugueses contra proibição de comunhão na boca

Mais de 500 católicos portugueses, entre leigos e sacerdotes, apelaram à Conferência Episcopal Portuguesa para revogar a proibição de os fiéis receberem a comunhão na boca, por causa da pandemia de covid-19, informou na quarta-feira …

Adeptos recusam devolução dos bilhetes. Bayern distribui dinheiro por clubes amadores

Os adeptos do Bayern renunciaram ao direito de serem reembolsados pelos bilhetes comprados para os jogos até ao final da temporada. O clube decidiu distribuir o dinheiro pelos emblemas amadores da região da Baviera. Tal como …

Trabalhadores acusam TAP de pagar abaixo do salário mínimo a tripulantes em lay-off

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) acusou hoje a TAP de não estar a pagar o previsto na lei do ‘lay-off’, indicando vários casos em que a remuneração é inferior …

Tesla baixa preço de quase todos os modelos nos Estados Unidos

A empresa de carros elétricos Tesla baixou o preço dos Modelos 3, S e X no mercado norte-americano, visando estimular as vendas que estão em declínio durante a pandemia, avança a agência Reuters. O semanário …