Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Alex Pazuello / Semcom

-Pandemia do Covid-19 : sepultamentos no Cemitério Nossa Senhora Aparecida, em Manaus, Brasil

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia.

Vestido com uma túnica branca e calçado com uns sapatos já gastos pelo pó, o homem de 30 anos de idade caminha todos os dias por uma estrada de terra que está coberta de túmulos.

Quando as autoridades peruanas calculam que mais de um quarto da população do país esteja infetada com o novo coronavírus, Marín é um dos poucos representantes da igreja católica que permanece perto deste local.

“O que faço é tentar que as pessoas encontrem a esperança“, conta Ronald, que abandonou o seu país em 2018. Na Venezuela foi professor, administrou a sala de jantar de uma paróquia local e visitou doentes. Agora fez os votos de castidade, pobreza e obediência e sente que o dever, no país que o acolheu, o chama.

Segundo o “The Washington Post“, devido ao fecho das igrejas católicas no Peru, por receio de contágio, já não há a possibilidade de visitar locais de culto. Marín acredita que o seu dever é visitar os doentes, dar apoio aos cemitérios e rezar com os membros da família das vítimas.

Quando chegou a Lima, vendeu café nas ruas e dormia numa garagem de automóveis. Passado pouco tempo conheceu um padre que viria a encarrega-lo desta missão.

O seu telemóvel, quase uma antiguidade, toca todas as manhãs: são chamadas e mensagens de habitantes locais que procuram saber se estará presente no cemitério para realizar funerais a pessoas que partiram.

A simplicidade das palavras que outrora usava nas aulas que lecionava, aproximam-no agora dos moradores da cidade. No percurso não dispensa a companhia de um livro, uma cruz de prata e um aspersor de cobre que transporta água benta, instrumentos que usa durante o culto ao falecido.

Ronald Marín chega antes do meio dia e só sai do cemitério de Comas depois da meia noite. Este local, que se localiza entre duas colinas desertas, tem mais de um século de existência. Não tem luz elétrica, mas nem isso detém o jovem, que só abandona o local quando já não há mais corpos para enterrar.

No tempo em que não está a tratar dos mortos, Ronald dedica-se a ensinar catecismo a filhos de habitantes locais, para que estes possam ser batizados e fazer a comunhão.

O venezuelano deixou o seu país depois de mais de uma década a contestar o regime socialista. Em 2018, foi infetado com tuberculose e viu-se obrigado a emigrar com o objetivo de se alimentar melhor.

O destino de Ronald reflete-se também em mais de 800 mil migrantes que rumaram até ao Peru, em busca de melhores condições de vida.

O Peru tem a maior taxa de mortes por milhão de habitantes na América Latina, sendo superior à de países como o Brasil, Chile e EUA. Até ao momento, há 395 mil pessoas infetadas com coronavírus, e 18 mil pessoas morreram com a doença que este provoca.

ZAP AMM, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Estão a chegar poemas às caixas de correio. A ideia é combater a solidão

“Palavras Vizinhas” é um projeto que pretende contribuir para o combate à solidão e desenvolvimento do sentido de comunidade, através da poesia. Os envelopes sem remetente nem destinatário trazem poemas manuscritos lá dentro. Tudo começou quando …

Ministra da Cultura francesa promete reabertura de Notre-Dame em 2024

A catedral de Notre-Dame, em Paris, vai reabrir em 2024, prometeu, esta quarta-feira, a ministra da Cultura francesa, na véspera de se completarem dois anos desde que um incêndio devastou o mundialmente famoso monumento. A promessa …

“É urgente“. Ex-ministros da educação querem abertura das escolas no verão

Os antigos ministros da educação, Maria de Lurdes Rodrigues e Marçal Grilo, defendem a abertura de escolas no verão para responder às dificuldades causadas pela pandemia. Maria de Lurdes Rodrigues e Marçal Grilo concordam que “é …

"Tirámos Trump de lá". Funcionário da CNN admite que canal quis ajudar Biden a vencer eleições

Um funcionário da CNN falou abertamente com um jornalista disfarçado sobre as motivações políticas que a emissora teve durante a eleição presidencial de 2020. A investigação foi divulgada pela Fox News, que relatou que o funcionário …

Cem mil famílias vão receber 1.300 euros para melhorar conforto térmico de casa

Cerca de 100 mil famílias carenciadas vão receber vouchers no valor de 1.300 euros para melhorar a eficiência energética das suas casas. Parte do dinheiro da “bazuca europeia” vai destinar-se a melhorar a eficiência energética. O …

Juventude Popular defende que corrupção deve prescrever apenas ao fim de 20 anos

A Juventude Popular (JP) preparou um conjunto de "propostas contra a corrupção" e defende que crimes como corrupção ativa e passiva devem prescrever ao fim de 20 anos. A Juventude Popular (JP) defende que crimes como …

EUA abrem "a cada 10 horas" uma nova investigação contra a China

O Departamento Federal de Investigação (FBI) dos Estados Unidos tem mais de duas mil investigações abertas relacionadas com o governo chinês e abre uma nova “a cada 10 horas”, disse o diretor da instituição ao …

São Miguel em Alto Risco a partir das 00h00 de sexta-feira

A ilha de São Miguel, nos Açores, entra oficialmente em situação de Alto Risco de contágio a partir da meia noite desta sexta-feira. A ilha de São Miguel, nos Açores, vai passar para o nível de …

Grupo de enfermeiros recorreu de queixa arquivada contra bastonária

O grupo de enfermeiros que tinha feito uma participação disciplinar contra a bastonária por causa de comentários nas redes sociais que consideram violadores dos deveres deontológicos, recorreu do arquivamento da queixa para o Tribunal Administrativo …

Myanmar. Junta militar retém familiares de soldados para impedir fugas

Um capitão, que desertou do exército birmanês para se juntar ao movimento de oposição ao golpe militar de fevereiro, acusou a junta militar de reter familiares de soldados para impedir deserções. Lin Htet Aung, que desertou …