PJ falida e sem meios para travar a corrupção

Manuel de Almeida / Lusa

A Polícia Judiciária (PJ) assinalou o seu 73.º aniversário. Luís Neves, diretor nacional, comparou a falta de meios para investigar a corrupção com a do tempo dos desvios dos financiamentos comunitários.

A Polícia Judiciária tem um quadro de investigadores “dos mais reduzidos da sua longa história” e com a média de idades acima dos 48 anos, a mais elevada de sempre. Por sua vez, o orçamento para a “aquisição de bens e serviços é inferior ao de 2005”, apesar da “degradação de instalações e dos parques informáticos e automóvel”.

Este foi o quadro negro pintado pelo diretor Luís Neves, no 73.º aniversário da PJ, uma comemoração que foi celebrada juntamente com os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Segundo o Correio da Manhã, no orçamento do Ministério da Justiça para 2019 estão previstos 128,4 milhões de euros para a Polícia Judiciária, um acréscimo de 2,3 milhões em relação ao previsto para este ano. No entanto, o diretor nacional da PJ revela que, na rubrica de despesas com o pessoal, “os acréscimos orçamentais não foram, sequer, suficientes para acompanhar índices de inflação“.

Na cerimónia de aniversário da PJ, Luís Neves recordou ainda que, por outro lado, “qualquer dispêndio na PJ é um investimento garantido a curto prazo, com um retorno inigualável: entre 2014 e 2017, a PJ apreendeu ou arrestou bens a suspeitos de crimes no valor superior a 278 milhões”.

Além disso, acrescentou o responsável, no crime económico, foram suspensas operações suspeitas “de valor superior a 100 milhões de euros, entre 2015 e 2017, e em 2018 atingimos esse mesmo valor de 100 milhões”.

“Nunca tantos deveram tanto a tão poucos”, disse Luís Neves, citando Churchill, recordando que a falta de meios e de recursos fez com que, por exemplo, a Justiça não tenha perseguido com eficácia o desvio criminoso das verbas do Fundo Social Europeu, um escândalo da década de 1980.

“Verbas inscritas no então denominado Fundo Social Europeu e destinadas à criação de emprego e à formação profissional foram criminosamente desviadas com propósitos e para finalidades individuais, sem que a Justiça tivesse disponibilidade e capacidade para responder à altura, já à época, por manifesta carência de meios e recursos na esfera da investigação criminal”, disse o responsável.

No fundo, segundo o Diário de Notícias, Luís Neve lamentou que haja agora um cenário semelhante, “ameaçado reeditar-se nas áreas financeiras e de negócios, com exacerbados custos para o erário público, ainda por estimar com rigor, em toda a sua extensão e totalidade”.

“Mais uma vez os défices de recursos humanos – preparados e capacitados – na área da justiça criminal se fazem sentir, comprometendo deste modo a efetiva capacidade de resposta, a crimes que a todos atinge, com especial relevo, a população mais carenciada”, afirmou Luís Neves.

Entre as grandes prioridades traçadas por Luís Neves, apesar de todas as dificuldades, estão o combate sem tréguas à corrupção, “sem tratamento diferenciado dos mais poderosos na esfera económica, política, social, mediática, cultural e desportiva”, o combate ao terrorismo e ao crime informático.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Talvez não seja por acaso que deixem sucatear a PJ, sendo muito conveniente para alguns, que deixe de ter capacidade para descobrir quem mete indevidamente a nossa dinheirama no bolso.

  2. Esta é uma boa maneira de impedir que a PJ apanhe os corruptos. Essa quadrilha de políticos que têm roubado o País inteiro leva a PJ à falência que é para eles roubarem mais à vontade!

  3. O País está falido, será que as pessoas ainda não perceberam que só há dinheiro para o que eles querem, e não para o que faz falta.
    Nunca a canção fez tanto sentido
    ” Eles comem tudo, eles comem tudo, eles comem tudo e não deixam nada “

RESPONDER

Adesão ao IVAucher quase duplicou no último mês - mas restauração quer mais medidas

No último mês, quase duplicou o número de contribuintes que se inscreveu no programa que permitirá rebater os descontos acumulados no âmbito da iniciativa IVAucher. De acordo com o Jornal de Notícias, a 23 de agosto, …

Tribunal Europeu dos Direitos Humanos culpa Rússia pelo assassinato de Alexander Litvinenko

Decisão remonta ao incidente de novembro de 2006, que ocorreu num hotel londrino, seis anos após o dissidente político se ter mudado para o Reino Unido, precisamente para fugir às ameaças do regime de Vladimir …

"Tratam-nos assim por causa da cor da nossa pele". Polícias nos EUA filmados a chicotear migrantes

Fotos e vídeos mostram polícias na fronteira a carregar contra migrantes e a usar objectos semelhantes a chicotes. A Casa Branca já condenou a situação e promete que vai investigar o sucedido. Pareciam imagens do tempo …

Benfica: a principal ameaça na Liga dos Campeões será Darwin

Pelo menos é a visão catalã. Benfica é o próximo adversário do Barcelona. Mais um jogo, mais uma vitória. O Benfica só sabe ganhar no campeonato português, para já, e na noite passada venceu em casa …

Estado vai financiar formação de funcionários públicos em universidades e politécnicos

Verbas destinadas ao projeto provêm do Orçamento do Estado e do Plano de Recuperação e Resiliência — cerca de 600 milhões. O Estado vai financiar, inteira ou parcialmente, as formações profissionais dos profissionais públicos, através do …

Sevilha rescinde com jogador por má forma física

O Sevilha anunciou a rescisão de contrato com o defesa-central Joris Gnagnon por falta de profissionalismo relativamente à sua forma física. De acordo com o jornal A Bola, o Sevilha rescindiu contrato com o defesa-central francês …

"O nosso Governo está pronto". Trudeau volta a ganhar as eleições - mas sem maioria absoluta

O líder do Partido Liberal do Canadá (LP) Justin Trudeau disse hoje, depois de ganhar as eleições gerais do país, que os eleitores canadianos escolheram "um plano progressivo" e que está pronto para formar um …

Travar margens nos combustíveis pode acabar por prejudicar os consumidores (e até fechar bombas)

A proposta de lei do Governo aprovada, na semana passada, para a limitação das margens das petrolíferas nos preços dos combustíveis pode acabar por travar a concorrência e até levar ao encerramento de bombas de …

"Nunca se pode tirar Messi" (mas há um gesto que pode explicar a sua substituição)

A substituição de Messi, e a forma como reagiu, no jogo entre o Paris Saint-Germain e o Lyon da Liga francesa, continua a dar que falar. E agora avança-se a possibilidade de o craque argentino …

Médicos querem que norma de isolamento tenha em conta a atual taxa de vacinação

Com o regresso às aulas, médicos de saúde pública defendem a revisão da norma referente ao isolamento de contactos de risco, para que esta tenha em consideração a elevada taxa de vacinação. O ano letivo arrancou …