Petróleo derramado no Brasil foi extraído de três campos venezuelanos, diz Petrobras

A Petrobras assegura que as análises realizadas ao petróleo derramado no litoral do nordeste do Brasil revelam que se trata de uma mistura extraída de três campos na Venezuela.

A estatal brasileira Petrobras disse, este sábado, que as análises feitas pela empresa ao petróleo derramado no litoral do nordeste do país concluíram que se trata de uma mistura extraída de três campos na Venezuela.

O diretor de Assuntos Corporativos da Petrobras, Eberaldo Neto, declarou em conferência de imprensa que a estatal analisou cerca de 30 amostras do petróleo recolhidas das praias nordestinas brasileiras.

“Fizemos análise em mais de 30 amostras e concluímos que é de três campos venezuelanos, um ‘blend’ [mistura] do petróleo de lá”, afirmou Eberaldo Neto à imprensa, num encontro que tinha como intuito detalhar os resultados da companhia no terceiro trimestre. “A origem do derrame é outra coisa, entendemos que foi na costa brasileira”, acrescentou o diretor de Assuntos Corporativos, frisando que as investigações apontam como provável origem um navio.

O gestor disse ainda que a Petrobras acompanha desde setembro, ocasião em se começaram a avistar as primeiras manchas de petróleo na costa brasileira, as ações de recolha da substância.

O petróleo entrou “numa corrente marítima que vem da África” e que no estado de Pernambuco “se bifurca”, situação que levou o petróleo tanto para a costa norte com para a sul de todo o litoral nordeste, esclareceu.

“Provavelmente foi um navio que por ali passou e as autoridades estão a investigar”, disse Neto, que também apontou, como igualmente já tinham dito membros do Governo e da Marinha, que o petróleo se move para uma profundidade que não é possível ser detetada por satélites, radares ou através de navios ou aeronaves.

“É praticamente impossível conter esse petróleo com barreiras e outros instrumentos, e o mecanismo de captura da substância apenas ocorre quando a maré e a corrente a atiram para a praia”, explicou.

Na quarta-feira, por decisão de Jair Bolsonaro, o Brasil pediu formalmente à Organização dos Estados Americanos que a Venezuela se manifeste acerca do derrame, segundo anunciou o ministro da Meio Ambiente, Ricardo Salles, numa mensagem por rádio e televisão.

Em 10 de outubro, a petrolífera estatal venezuelana PDVSA negou ser responsável pelas manchas de petróleo que já poluíram mais de 130 praias no nordeste do Brasil, em resposta às acusações de Ricardo Salles.

O último balanço do Ibama, órgão regulador do meio ambiente do Governo brasileiro, indica que os resíduos de petróleo já atingiram 201 localidades em 74 municípios dos nove estados do nordeste do Brasil. No total, 525 toneladas de petróleo foram recolhidas.

Segundo o comandante de Operações Navais da Marinha, almirante Leonardo Puntel, que visitou o estado de Pernambuco no domingo, o derramamento de petróleo teve origem “no Oceano Atlântico, entre 500 a 600 quilómetros” da costa brasileira.As manchas de petróleo no mar e nas praias brasileiras já mataram tartarugas marinhas, pássaros, golfinhos e crustáceos.

Segundo especialistas, o petróleo nas águas do Atlântico da costa brasileira ameaça espécies animais, algumas delas em risco de extinção como o peixe-boi, e pode contaminar a cadeia alimentar.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

"Não é aceitável". Alentejo de fora dos descontos nas portagens

Carlos Pinto de Sá, presidente da Câmara de Évora, considera “incompreensível” que a A6 (Autoestrada Marateca-Caia), que atravessa o Alentejo, não esteja incluída na lista das autoestradas que vão beneficiar de uma redução do preço …

Afinal, a economia portuguesa cresceu 2,2% em 2019 (mas está em desaceleração)

O Instituto Nacional de Estatística (INE) reviu em alta, de 0,2 pontos percentuais, o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) português em 2019, situando-o em 2,2%, três décimas acima das previsões do Governo. Ainda assim, …

Deputado do PSD propõe referendo. "Concorda com a despenalização da prática da eutanásia?"

O deputado do PSD Pedro Rodrigues enviou na quarta-feira aos companheiros de bancada um projeto de resolução que propõe ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a convocação de um referendo sobre a eutanásia. De …

Alguém apostou no Placard num café fechado. Santa Casa perdeu dois milhões de euros

Durante quatro dias, a Santa Casa da Misericórdia registou o valor de dois milhões de euros em apostas, a partir de um café encerrado em Odivelas. Entre 9 e 12 de fevereiro, alguém apostou dois milhões …

Bairro da Jamaica. Novas suspeitas reabrem queixa contra agentes

Os moradores envolvidos nos confrontos de janeiro de 2019, no Bairro da Jamaica, pedem a reabertura do processo contra os agente da PSP. A defesa quer ver anulada a decisão do Ministério Público que acusou …

"Cuidados de morte." Governo acusado de cortar em cuidados paliativos para poupar dinheiro

A Associação Nacional dos Cuidados Continuados (ANCC) acusa o Governo de estar a cortar nos cuidados paliativos para poupar dinheiro. A TSF avança esta sexta-feira que a Associação Nacional dos Cuidados Continuados (ANCC) não tem dúvidas …

Novo Banco contrata detetives para seguir ex-líder da Ongoing

O Novo Banco contratou equipas especializadas compostas por investigadores privados para fazer o levantamento de todos os bens que possam ser associados a Nuno Vasconcellos, ex-líder da Ongoing. Segundo avança o Correio da Manhã esta sexta-feira, …

Eurobic nega que Teixeira dos Santos esteja a ser investigado pelo Banco de Portugal

Na quinta-feira, o jornal Público deu conta de uma investigação do Banco de Portugal (BdP) ao papel de Teixeira dos Santos no Eurobic no âmbito do caso Luanda Leaks. Agora, o banco vem a público …

Com Ferro Rodrigues "não acontecerá." Castração química não será debatida no Parlamento

Admitindo que as responsabilidades pela decisão de não admissibilidade do projeto de lei do Chega eram suas, Ferro Rodrigues deixou claro que, consigo na presidência da Assembleia da República, projetos de lei (provavelmente) inconstitucionais como …

Eleições para o Tribunal Constitucional suspensas. Boletins de voto estavam ilegais

A votação dos nomes para ocuparem as duas vagas no Tribunal Constitucional foi suspensa porque os boletins de votos que foram entregues aos deputados não estavam conforme manda a lei. De acordo com o jornal ECO, …