Perguntas pagas foram canja para Costa (que até fez de pivot)

Manuel Araújo / Lusa

O primeiro-ministro António Costa responde a perguntas de cidadãos no Conselho de Ministros em Aveiro

Chovem críticas da direita à esquerda contra o evento que assinalou dois anos do Governo, pelo facto de os cidadãos que questionaram António Costa terem sido pagos para participar. Mas o primeiro-ministro assegura que no próximo ano, a “receita” é para repetir.

Costa ultrapassou sem grandes dificuldades as questões que lhe foram colocadas por um painel de “entrevistadores” pagos, no âmbito de um evento que pretendeu assinalar os dois anos do Governo, em Aveiro – uma circunstância que está a gerar muitas críticas.

Assunção Cristas, a líder do CDS, já acusou Costa de “governar para a imagem”, mas as críticas chovem até do lado dos aliados de esquerda, com Bloco de Esquerda e PCP a lançarem também reparos pelo recurso a um painel pago.

Governo gastou 45 mil euros

O Observador avança que o Governo gastou 45 mil euros neste evento, depois de, em 2016, ter pago cerca de 11 mil euros numa iniciativa semelhante. Cada participante terá recebido cerca de 200 euros em vales de compras para participar, garante ao jornal Jorge de Sá, da empresa Aximage que recrutou os 50 cidadãos envolvidos na iniciativa.

Além de realizarem as perguntas a Costa, estes cidadãos também participam num estudo levado a cabo pela Universidade de Aveiro, com o intuito de avaliar o segundo ano do Governo. O coordenador deste estudo, Carlos Jalali, refere no Observador que a maior parte dos participantes (33%) até votaram na coligação PSD/CDS em 2015.

Mesmo assim, realça o Observador, 31% votaram no PS, pelo que os socialistas estavam mais representados no painel, uma vez que os votos na PAF se dividem por PSD e CDS.

Manuel Araújo / Lusa

O primeiro-ministro agiu como um verdadeiro pivot

Certo é que Costa não encontrou grandes “armadilhas” nas perguntas que lhe foram feitas e até “distribuiu” jogo pelos restantes elementos do Executivo, passando perguntas aos ministros que se encontravam sentados atrás de si no palco. Confrontado com perguntas que se centraram nos temas da saúde, do emprego, dos salários e dos incêndios, o primeiro-ministro agiu como um verdadeiro pivot.

Há medidas que só a médio e longo prazo terão efeito

Durante as respostas ao painel pago, Costa disse que “há um conjunto de medidas” do actual executivo que “só a médio e longo prazo produzirão efeito”.

“A reforma e o cadastro da floresta são medidas que vão levar muitos e muitos anos para ser executadas e produzir efeitos”, afirmou, assumindo que as “ameaças” vão continuar a existir nesta área, porque as alterações climáticas aumentam a gravidade da situação e a cada ano de seca, aumenta o risco de o combustível acumulado arder, assim como cada ano em que a floresta está ao abandono significa mais combustível para arder.

Estas declarações por parte do primeiro-ministro surgiram depois de um dos participantes o ter questionado o facto de Portugal estar ou não preparado para atuar eficazmente numa situação de nova catástrofe, referindo-se aos incêndios.

António Costa referiu que até ao Verão todos têm de fazer um “grande trabalho” para diminuir situações e comportamentos de risco, já que ninguém pode mudar o comportamento da natureza.

“Temos de diminuir os riscos para que os fenómenos naturais não tenham consequências que este ano tiveram”, frisou.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

30 COMENTÁRIOS

  1. Acho um completo absurdo gastar-se tanto dinheiro, no que acaba por ser “marketing”, quando por uma ínfima parte desse valor se conseguiria o mesmo resultado!!
    Mas, mais engraçado é ver este ruído todo, principalmente vindo PSD e do CDS, e saber que no governo anterior também pagou a “entrevistadores”!!

    • A sua reação é a reação gerada por este tipo de noticias que não pretendem esclarecer mas sim gerar reações!
      O Governo pagou a uma entidade para fazer um estudo e para organizar o recrutamento de umas dezenas de pessoas, bem como o espaço para do evento.
      Dizer que o governo pagou em vales às pessoas para fazerem perguntas é exatamente o que o jornalismo não devia ser!
      Neste caso as noticias, e não são apenas neste espaço noticioso, têm como objetivo principal gerar uma reação de revolta no contribuinte, e consegue!
      Se o objetivo fosse informar o cidadão, então a noticia seria mais honesta, diria algo do genero:
      “Governo pagou 40 mil euros a empresa para efetuar estudo, recrutar pessoas e organizar evento”
      Mas não era a mesma coisa!
      Sabe lá o governo se as pessoas foram pagas em vales pela disponibilização em participar no estudo e em se deslocarem aquele espaço para o evento… O governo apenas pagou um serviço!
      Atenção que não estou de acordo com este evento que me parece publicitário, mas também não acho correto a manipulação que se faz deste tipo de noticias!

      • Ó amigo… o senhor é deste mundo? Eu já organizei centenas de focus group mas isto não é um focus group! Mas que estudo é que foi realizado?

        O senhor ainda deve acreditar no Pai Natal… só pode mesmo.

  2. O governo paga para ter um painel diverso e representativo (menos de 1/3 de votantes PS e mais do que isso de votantes PaF) a fazer perguntas pertinentes, passa a palavra aos ministros responsáveis que, melhor do que ele, podem responder às perguntas, e é largamente criticado por isso. Se fosse o PSD provavelmente teria boys do partido a fazer perguntas à borla (pagos indirectamente com tachos) e seria louvado.

    • Ó amigo Rui. A minha empresa organiza estudos de mercado e diferentes estudos quantitativos e qualitativos e posso afiançar-lhe que neste caso concreto isto não é estudo nenhum. Isto é publicidade e nada mais.

      • Lê-se na notícia: «Além de realizarem as perguntas a Costa, estes cidadãos também participam num estudo levado a cabo pela Universidade de Aveiro, com o intuito de avaliar o segundo ano do Governo.»
        Ou seja, os participantes (1) fizeram perguntas ao governo e, além disso, (2) participaram num estudo da UA.
        Relativamente ao ponto 1, é óbvio que (bem ou mal) foi cumprido (factual). Sendo mais de 2/3 dos participantes não votantes no PS, não me parece que tenha sido um frete ao PS.
        Quanto ao ponto 2, aquele que aparentemente põe em causa, quer com isso questionar a isenção e a competência da Universidade de Aveiro? É uma acusação grave, espero que seja baseada em mais do que simples “achismo”. Se tem factos a sustentar a sua posição, ficaríamos agradecidos que os partilhasse connosco.

      • Atenção que são duas coisas distintas. Foi feito um estudo a um determinado universo de pessoas pela universidade de aveiro e dessas pessoas foram escolhidas algumas que aceitaram participar na sessão de questões, sendo que houve um critério de escolha que obrigava a que estivessem representados na plateia de forma equitativa os diversos partidos políticos com assento parlamentar.
        Atenção que estas pessoas tiveram de se privar do seu tempo e ter custos com deslocações por isso é normal que sejam remunerados por isso.
        A sessão deveria ter como objetivo, confrontar os 2 anos de governação do governo com as diversas questões e opiniões das pessoas que assistiam à sessão e que de alguma forma representavam a população.
        Obviamente que como tudo na vida, o objetivo do governo não é sair mal desta sessão, e para mim soou a publicidade, obviamente, mas isto acontece tanto à direita como à esquerda!
        Não venham para aqui os clubistas defender o PSD ou o PS porque isto não é um estádio!

    • Se fosse o PSD teria?? Está a brincar?? TERIA, como??
      O PSD esteve lá 4 anos e NÃO TEVE nada disto. Que raio de raciocínio é esse?? Deitar areia para os olhos??

      Isto é tão inenarrável, que é preciso repetir, em modo muito loiro:

      1. O PSD esteve lá 4 anos, e não fez nada disto.
      2. O PS chega e em dois anos faz duas vezes esta palhaçada.
      3. Mas se fosse o PSD, teria feito pior isto e aquilo??

      Teria feito?? Como assim teria??
      Você não se enxerga, ou acha que somos burros??
      Estamos em algum campo de reeducação a receber lavagens ao cérebro??

      • Aparentemente um de nós estará (dica: não sou eu).
        Para além de “Universidades” de Verão e outros eventos propagandísticos tão atentamente seguidos e divulgados pelos média (mesmo quando estão na oposição), poder-lhe-ía indicar eventos mais semelhantes a este, mas nem preciso porque o anónimo das 13:35 já se adiantou (veja abaixo).

        • Não percebi.
          Consegue ou não consegue explicar como é que o PSD “faria pior” uma coisa que afinal teve oportunidade de fazer e não fez?
          É com o exemplo da Universidade de Verão, à qual vão militantes convidados?
          Que comparação é que isso tem com o circo que se viu no domingo?

          Repetindo.
          Consegue ou não consegue explicar como é que o PSD “faria pior” uma coisa que afinal teve oportunidade de fazer e não fez?

          Só tem que explicar isto.
          Explique lá, que eu sou loiro!

      • Tens razão, o teu amigo Relvas e o passos Fedelho da tecnoforma em 4 anos não fez nada disto, fez bem pior!
        Não tires essas palas dos olhos não!

        • Olhe, veja se percebe: até aceito que me diga “o outro fez coisas bem pior”. Se calhar fez. Dependendo da perspectiva.

          O que não aceito, é que me digam “o outro faria pior”, numa coisa acabou de passar 4 anos a poder fazer e não fez.

          Não consegue compreender a diferença?

          Pronto, deixe lá…

      • A questão não é se estou de consciência tranquila ou não. É que há pessoas que continuam a defender este governo de tudo o que faz.

      • O PAF? O que as pessoas se queixam do PAF é que andou a cortar a toda a gente. O pior que eles fizeram na minha opinião foi cortar os feriados sem sentido nenhum. De resto podiam ter feito muito mais porque Portugal tem problemas estruturais. Tem demasiada burocracia, pouco comercio, leis ridículas que protegem os preguiçosos e os aldrabões e muito desperdício.

        Estes cortam na mesma só que às escondidas e ainda são insensíveis as vítimas de Pedrogão, fogem à responsabilidade do jantar do Panteão, inventam que a Inframed devia ir para o Porto e agora andam a usar a economia das pessoas para fazer teatro.

        Mas por mim pode ter a sua opinião que a PAF é pior que a geringonça. Eu tinha vergonha de ter votado no Costa.

        • Eu tinha vergonha era de defender um partido político como se fosse um clube de futebol… Tinha vergonha de não ter ideias próprias e de seguir políticos como se fosse um rebanho!
          Não sejamos partidários que isso é burrice, todos os partidos têm os seus interesses e acredite que não passam por protegê-lo em primeiro lugar!!!
          Em primeiro lugar estão os interesses partidários, e depois o país!
          Sempre foi assim e sempre será!

          • Não estou a ver o que é que isso tem a ver com o meu comentário já que eu justifiquei quais foram os problemas do PAF e os problemas actuais do PS e amigos. Além disso o meu comentário implica que o PS não está interessado no país, só neles próprios.

  3. Com plateia paga também eu respondia a tudo. Mas combinava primeiro as perguntas e dizia a todos que não foi combinado. Fazia isso porque sou de esquerda e como tal sem escrúpulos.

    • “Fazia isso porque sou de esquerda e como tal sem escrúpulos” HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA!!!!…… HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, HA, !!!! Não quero ser ofensivo para os poucos humoristas (a sério) que existem em Portugal (ainda) mas esta deve ser uma das maiores e mais hilariantes piadas do ano… Mesmo! Tenha um bom 2018, senhor com “escrúpulos”…

  4. Para a próxima, então, eu ofereço-me para ir a esse evento, mas não têm de me pagar nada… Nem a deslocação. Só que as PERGUNTAS… SÃO AS MINHAS! Não as deles…

  5. Coincidencia ou não uma das pessoas mais cinicas e calculistas e miseraveis que eu conheço esteve no evento.
    Nunca aquela alminha da a opinião antes de perceber bem a posição doa outros e mesmo assim no final faz-se sempre de vitima.
    Ficou-lhe bem esta presença. Não apresentou as ideias dele e no fim anda recebeu uns vales de compras e com sorte deve ter perguntado se podia sair mais cedo para ir tomar um duche antes de sair.
    Ficou-lhe mal, mas pronto nao destoa a sua personaliade, nem do tipo de evento que o governo queria, uma passeio no parque e uma feira de presunção.

  6. E quando o outro contratou os paquistaneses que andavam em todos os comícios. Sim, o 44. O problema é que os turbantes davam muito na vista nos comícios. Por essa altura cheguei mesmo a pensar que o país tinha sido invadido pelo Paquistão.

    E o senhor Costa que quando atracou pela primeira vez na câmara de Lisboa teve uma plateia cheia de… velhotes de Miranda do Douro!!! Uma vergonha completa quando a jornalista da SIC começou a entrevistar as pessoas e concluiu que era tudo de Mirando do Douro!!

RESPONDER

Costa: "PS continua a ser o maior partido autárquico nacional"

António Costa canta vitória nas eleições autárquicas, apesar de ainda não se conhecerem os resultados finais de Lisboa, Sintra e Loures. Para o secretário-geral socialista, não há dúvida de que o "PS continua a ser …

O "primeiro amarelo" para Costa e o "CDS superou todos os objectivos"

"O CDS superou todos os objectivos a que se propôs nestas autárquicas". É assim que Francisco Rodrigues dos Santos, líder do CDS-PP, canta vitória, considerando que António Costa "viu o seu primeiro cartão amarelo". Na reacção …

Pegadas provam que as Américas foram povoadas milhares de anos antes do que pensávamos

Investigadores descobriram evidências da presença de humanos nas Américas: pegadas com, pelo menos, cerca de 23.000 anos. A nossa espécie começou a migrar para fora de África há cerca de 100.000 anos. Além da Antártida, as …

Liveblog Autárquicas. PS ganha em Beja, Chega é a terceira força

Realizam-se este domingo Eleições Autárquicas em Portugal, nas quais está em jogo a eleição de 308 presidentes de câmaras municipais, os seus vereadores e assembleias municipais, bem como 3091 assembleias de freguesia. Acompanhe tudo no …

Jerónimo assume que CDU ficou "aquém", mas não é "determinante para a política nacional"

Jerónimo de Sousa reconhece que os resultados da CDU, nas eleições autárquicas, ficaram "aquém" dos objectivos, mas alerta que não são "determinantes para a política nacional" e rejeita a hipótese de deixar a liderança do …

Geringonça à direita... ou à esquerda? Com Moedas e Medina taco a taco, IL e Bloco entram em jogo

Freguesia a freguesia, eis como Fernando Medina e Carlos Moedas estão a disputar a eleição para a Câmara de Lisboa. As sondagens dão um empate técnico e a Iniciativa Liberal já manifestou que está disponível …

Autárquicas: PS reivindica vitória e acredita que ganha em Lisboa

O secretário-geral adjunto do PS reivindicou hoje vitória do seu partido nas eleições autárquicas, dizendo que irá vencer em número de câmaras e de freguesias, e manifestou-se confiante no quinto triunfo consecutivo em Lisboa. Esta posição …

Autárquicas: Santana reconquista a Figueira e fala numa "proeza sem igual"

Pedro Santana Lopes já fez o seu discurso de vitória como presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, num autoelogio pelo facto de ter ganho a dois "grandes partidos", o PS e o PSD, …

Autárquicas: PS segura Almada

Aposta da CDU em Maria das Dores Meira, atual autarca de Setúbal que atingiu o limite de mandatos naquele concelho, parece não ter sortido os efeitos desejados. O Partido Socialista deverá, segundo as primeiras projeções, conseguir …

Autárquicas: Coimbra muda de mãos com maioria absoluta de José Manuel Silva

Segundo as primeiras projeções desta noite, o ex-bastonário da Ordem dos Médicos e candidato do PSD, José Manuel Silva conquista a Câmara Municipal de Coimbra, com margem confortável Segundo a projeção SIC, José Manuel Silva obterá …