Pelo menos 50 mortos e 400 feridos após tiroteio em festival de Las Vegas

Bill Hughes / Las Vegas News Bureau / HANDOUT / EPA

Pelo menos 50 pessoas morreram e mais de 400 ficaram feridas nos disparos de domingo à noite num festival de música country em Las Vegas, EUA, disse o xerife local, segundo o qual o atacante foi abatido.

Em conferência de imprensa, o xerife da polícia local, Joe Lombardo, confirmou que o número de mortos subiu para 50 e mais de 400 pessoas ficaram feridas. O balanço anterior era de 20 mortos e cem feridos.

Lombardo disse ainda que o autor dos disparos, Stephen Paddock, de 64 anos, era um habitante da cidade e acrescentou que a sua companheira já foi localizada pelas autoridades. A mulher foi identificada como Marilou Danley.

Mais de 40 mil pessoas assistiam ao festival de música country que decorria num espaço ao ar livre junto a um casino de Las Vegas. Entre as vítimas estão pelo menos dois agentes da polícia que se encontravam de folga.

Testemunhas relatam que na parte final do concerto do músico Jason Aldean se ouviram “disparos de armas automáticas” e que muitas pessoas que se encontravam no local fugiram para a cave do edifício vizinho ao recinto do conserto.

A polícia bloqueou o trânsito no centro da cidade e alguns voos do aeroporto internacional McCarran estão a ser desviados para outros destinos.

O Presidente norte-americano, Donald Trump, já manifestou as suas condolências às vítimas e familiares. “Profundas condolências e solidariedade às vítimas e seus familiares do terrível tiroteio de Las Vegas. Deus vos abençoe!”, escreveu no Twitter.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

21 COMENTÁRIOS

  1. “Testemunhas relatam que na parte final do concerto do músico Jason Aldean se ouviram “disparos de armas automáticas” e que muitas pessoas que se encontravam no local fugiram para a cave do edifício vizinho ao recinto do conserto.”
    Foram consertar a cave…..

  2. Já estou a imaginar um cenário:

    – Comentário de bom senso: “Estão a ver o que dá a porcaria da lei das armas dos EUA?”
    – Resposta de falta de senso de Trump: “Nada a ver… Era um terrorista emigrante de certeza. Ou Mexicano ou Árabe. Se não era passa já a ser!”.

    • Sim, porque na Europa não acontece nada disto. O Anders Breivik matou 77 pessoas, nunca nos EUA houve um tiroteio tão mortal. E quem quer matar gente e não tem accesso a armas, arranja outras formas, como se tem visto pela Europa fora, com camiões.

      • Pois… mas se estivesses melhor informado saberias que na Noruega também é relativamente fácil ter armas!
        Aliás, o que não faltam lá são armas dada a tradição da caça e o grande nº de caçadores.
        Portanto, há Europa e Europa!…
        Além disso, e mais importante que tudo o resto, o Breivik (terrorista de extrema direita e radical cristão) não matou “à sorte” (como é comum fazerem estes loucos americanos/terroristas de inspiração islâmica), pois o objectivo dele era mesmo atacar a festa dos jovens “liberais” (infiéis?!)!
        E, alguns desses 77 mortos não morreram no tiroteio, mas sim devido à explosão de uma bomba numa carrinha.
        Ou seja: o caso do Breivik não tem nada a ver com este louco americano e, obviamente, a lei das armas nos EUA (e a tradição de andar tudo aos tiros) tem muita influência nestes casos.

        • Quem está mal informado é você. Não há nada de extraordinário nas estatísticas de posse de arma na Noruega. 31 armas por 100 habitantes. Sim, bem mais que em Portugal (8), e bem menos que nos EUA (112), mas semelhante a vários outros países na Europa, como Alemanha, Islândia, Áustria, França, Suécia, Finlândia (um pouco mais), Suiça (um pouco menos). E fora da Europa, Canadá.

          https://en.wikipedia.org/wiki/Estimated_number_of_guns_per_capita_by_country

          Já agora, sabe o que é que todos os países Europeus mencionados acima + Canadá, têm em comum? Todos têm uma taxa de posse de arma muito SUPERIOR a Portugal, mas uma taxa de homicídio com arma de fogo INFERIOR! E agora, como é que explicas isso?

          https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_countries_by_firearm-related_death_rate

          Obviamente que o acesso fácil a armas de fogo não é o factor preponderante que explica uma taxa de homicídio superior, como estavas a sugerir. Há outros factores mais importantes. Gente normal não agarra numa arma e desata aos tiros, independentemente do quão fácil é o acesso a armas. E quem quer matar, mata, com ou sem arma de fogo.

          O caso do Breivik tem TUDO a ver com este caso. A motivação dele podia ser defender a Noruega da invasão muçulmana, mas na prática o que ele fez foi matar indiscriminadamente cidadãos Noruegueses provenientes de todos os cantos da Noruega. Não há nada de específico nisso. Certo, podiam ser todos liberais, mas foi na mesma aleatório. O atirador de Las Vegas também tinha algum objectivo. Se calhar, odiava música country e queria matar pessoas que gostassem de música country. Não sei, de certeza que tinha algum motivo, mas na prática foi igualmente aleatório.

          • Oh pah…
            Mas alguma vez Portugal tem mais mortes com armas de fogo do que a Suíça (que é dos países da Europa com mais mortos por arma de fogo e dos que tem mais armas de fogo por habitante)?!
            Não brinques!!
            Suíça, Áustria, França, Suécia, Finlândia e Canadá, TODOS tem mais mortos por arma de fogo por habitante do que Portugal!!
            Atenção que estamos falar da facilidade de acesso a armas e do numero de mortos por armas de fogo; não APENAS de crimes, homicídios, etc!!
            Mortos, são mortos e os acidentes também contam (bastante comuns nos EUA, devido, precisamente, à facilidade de ser ter armas)!
            Não é? Pois!…
            .
            Agora chega; este vai ser mesmo o meu ultimo comentário nesta noticia!

            • Oh Nossa Senhora, haja paciência…

              Se quiseres encontrar uma notícia para falar sobre o impacto das armas de fogo nos números de suicídios e acidentes, força, mas não é esta notícia! O que é que suicídios e acidentes têm a ver com um tipo pegar numa arma e disparar contra uma multidão? São assuntos diferentes, e ninguém aqui estava a falar disso. E aí até concordo, a existência de muitas armas de fogo em circulação facilita o suicídio.

              A questão aqui é se é a facilidade no acesso a armas que maioritariamente leva a este tipo de incidentes como o de Las Vegas. É claro que há alguma relação, mas há muitos outros factores a ter em conta, como os números mostram.

              Acabar simplesmente com as armas não endereça o verdadeiro problema, que é “porque é que passa pela cabeça destas pessoas fazer isto?”.

      • Claro que não!!
        Quando e onde aconteceu na Europa algo semelhante?
        Nos EUA há tiroteios quase todos o dias e o numero de mortos por armas de fogo não tem de longe!) comparação nos ditos “países de primeiro mundo”.
        Por exemplo:
        http://www.snopes.com/wordpress/wp-content/uploads/2015/10/gun-murders-per-100000-deaths.png
        http://infographic.statista.com/normal/chartoftheday_3672_americas_insane_rate_of_gun_homicide_in_perspective_n.jpg
        https://library.med.utah.edu/WebPath/jpeg2/FOR114.gif

        • Recomendo a utilização do Google, antes de debitar ignorância.

          https://en.m.wikipedia.org/wiki/Anders_Behring_Breivik

          Não só isto também acontece na Europa (com menos frequência obviamente), como nunca nos EUA houve um tiroteio tão mortífero como o do Anders Breivik na Noruega.

          Em relação ao comentário sobre o número de mortes por armas de fogo nos EUA, demonstra ignorância. Os EUA são um país incrivelmente diverso (muito mais que a Europa), e com assimetrias brutais (muito mais que a Europa). 99% das mortes com armas de fogo são entre negros, em guetos urbanos, com armas obtidas ilegalmente. O típico subúrbio de classe média Americano é incrivelmente seguro, até mais seguro que em Portugal em alguns casos.

          • Outra vez arroz?!
            Acho que toda a gente conhece o caso do Breivik e sabe que foi um atentado premeditado contra um alvo especifico e por isso pouco tem a ver com este caso!
            Eu recomendo a frequência, de pelo menos o ensino básico, antes de utilizar o Google!!
            Para já, é mentira que 99% das mortes por arma de fogo nos EUA seja entre negros (e muito menos com armas ilegais)!
            Depois, quero lá saber a demografia, cor ou o local – o que é certo é que nos EUA há cerca de 4 mortos por armas em cada 100.000 habitantes e na Europa a média é menos de 0,5 mortos!
            Portanto, a realidade americana é complemente diferente da europeia (e de qualquer outro país de “primeiro mundo”)!
            Podes dar as voltas que quiseres, mas o numeros não deixam margem para duvidas!!

            • Tem tudo a ver, porque a sugestão que está a ser dada é que isto não aconteceria se não fosse o acesso fácil a armas, o que completamente falso. Nos EUA também houve ataques premeditados contra alvos específicos e na Europa também já houve malucos a matar indiscriminadamente.

              Mas já agora, qual a diferença? Na verdade, tudo isto é indiscriminado. Os ataques por terroristas têm como alvo todo e qualquer cidadão de um país, mais turistas! Não houve nada de específico no caso do Breivik. O objetivo era salvar a Noruega da invasão Muçulmana, mas na prática o que ele fez foi matar cidadãos Noruegueses indiscriminadamente.

              Quem quer matar, arranja forma, a motivação é irrelevante, e o acesso a armas de fogo não muda muito.

              E não, não é mentira.

              https://www.washingtonpost.com/news/wonk/wp/2015/12/18/the-shocking-difference-in-how-blacks-and-whites-get-killed-by-guns/

              http://www.theatlas.com/charts/4yj9OKoQg

              Conclusão: a grande maioria das mortes por arma de fogo nos brancos nos EUA é por suicídio, enquanto nos negros é homicídio, perpetrado por outros negros. É triste mas é a realidade.

              E sim, a grande maioria dos assassinatos com armas de fogo é cometido com armas adquiridas ilegalmente. Vá você ao Google desta vez…

              Isto tudo é relevante porque demonstra como analisar médias no caso dos EUA é pouco relevante, dada a assimetria. A vida da maioria dos brancos nos EUA é perfeitamente segura. Ninguém tem medo de armas ou sequer pensa nisso no seu dia a dia.

            • Quem precisa de ensino básico é você que continua a insistir na ignorância…

              Não houve NADA de específico no ataque do Anders Breivik. Ele fez o que fez porque dizia que queria salvar a Noruega da invasão muçulmana, mas na prática o que ele fez foi matar indiscriminadamente cidadãos Noruegueses provenientes de todos os cantos da Noruega! O que é que há de específico nisto?
              A motivação do atirador de Las Vegas pode ter sido diferente (ou não, ainda não se sabe), mas foi tão aleatória como a do Breivik.

              E sim, o que eu disse é verdade. Vai ao Google antes de continuar a debitar disparates…

              https://www.washingtonpost.com/news/wonk/wp/2015/12/18/the-shocking-difference-in-how-blacks-and-whites-get-killed-by-guns/?utm_term=.188133b3388a

              https://www.theatlas.com/charts/4yj9OKoQg

              Em resumo, a maioria das mortes de brancos com armas de fogo nos EUA, são suicídio, enquanto a maioria das mortes de negros com armas de fogo, são homicídio, cometido por negros. É triste, mas é a realidade.

              E sim, a maioria das mortes com armas de fogo são cometidas com armas obtidas ilegalmente. Desta vez, usa tu o Google!

              A demografia e local são essenciais num país enorme como os EUA! O que é que interessa a um cidadão do New Hampshire, onde a taxa de homicídio é 0.9, que a taxa de homicídio no Lousiana seja 10.3? Ficam a 2700 km de distância. É como se fosse outro país. O crime no Lousiana tem impacto 0 na vida das pessoas do New Hampshire, logo olhar para médias é irrelevante.

  3. Por mim penso que isto é perfeitamente normal num país de anormais, se as armas são vendidas mais facilmente do que uma garrafa de cerveja para que servem afinal, para decoração? Depois há outra coisa a ter em conta que não é necessário ser-se muito inteligente para compreender isso, qualquer ser humano de um momento para o outro poderá transformar-se num potencial assassino para mais se tiver diariamente à mão e à vista armas como que a chamar-lhe a atenção de que para que servem afinal, mas tudo isto não mudará aquelas mentes retrógradas!.

    • Anormal é obviamente quem se refere a um país com 300 milhões de pessoas como os EUA como um país de anormais. Como se nos outros países não existissem inúmeros casos semelhantes. Não tanto com armas de fogo, mas quem quer matar arranja maneira, e para quem morre não me consta que faça diferença.

      Que o digam os 86 que morreram em Nice e os 16 que morreram em Barcelona, só para dar 2 exemplos. Se calhar, temos que proibir a venda e uso de camiões.

      E sim, já sei que os camiões têm outros usos. Não muda nada, quem quer matar arranja forma de o fazer. A venda de armas nos EUA podia ser proibida amanhã e o resultado era nulo. Concordo que deva haver maior restrição, mas as armas não são esse bicho papão que se quer pintar.

      • Continuas a misturar e a baralhar tudo!!
        O que tem em comum um louco americano que dispara indiscriminadamente contra uma multidão (e que pode comprar armas mais facilmente do que um bebida alcoólica!) a ver com um ataque com um camião por parte de terroristas de inspiração islâmica?!
        Pois, NADA!!

        • Tem tudo a ver porque a sugestão que está a ser dada por várias pessoas neste fórum é que este tipo de coisas só acontece nos EUA e a causa é a relativa facilidade no acesso às armas (o que já agora varia muito de Estado para Estado), e isso é falso.

          Não que o acesso às armas não seja um factor mas não é sequer o mais importante.

          E nos EUA ainda há pouco tempo houve ataques terroristas em Orlando e São Bernardino CA. Foi usada uma arma em vez de um camião, mas o que é que isso interessa?

          E há uns anos houve um maluco na Europa que espetou um avião contra os Alpes e matou toda a gente, suicidando-se. Vai dar ao mesmo.

          E já agora, na realidade qual a diferença? Em todos estes casos trata-se de morte indiscriminada, a motivação na verdade é pouco relevante para a discussão. A discussão aqui é que o acesso fácil a armas não é determinante. Quem quer matar, encontra uma forma, só muda a ferramenta usada.

          • Bem… já estou a perder muito tempo contigo…
            Continuas baralhar tudo e a introduzir dados FALSOS!!
            Tal como o Breivik disse em tribunal, o seu ataque nada teve de aleatório, pois aquele grupo de jovens reunidos na ilha era um “alvo legítimo”, porque eles eram uns “traidores à pátria” por “apoiarem a imigração e o multiculturalismo”!! Tudo palavras dele em tribunal!
            Tendo em conta o perfil e o local, facilmente se constata que não se passou nada de semelhante neste ataque em Las Vegas…
            Essa tua “teoria” de nos EUA “99% das mortes com armas de fogo são entre negros”, é tão falsa que nem vale o trabalho de a tentar rebater…
            E, já te disse que não quero saber dos pormenores (demografia, cor, motivação, etc, etc) – a realidade é que nos EUA há cerca de 4 mortos por armas em cada 100.000 habitantes e na Europa a média é menos de 0,5 mortos!
            Contra isto não há mais nada a dizer e é muito difícil (só mesmo os loucos da NRA $$$ é que o tentam fazer), separar o facilitismo no acesso a armas, do número de mortos por essas mesmas armas!!

RESPONDER

Alemanha expulsa dois diplomatas russos. Rússia vai tomar medidas

Dois diplomatas russos, acusados pelo Ministério Público alemão de falta de cooperação na investigação de um homicídio, foram expulsos da Alemanha. A Rússia já reagiu e avisou que tomará medidas. Esta quarta-feira, a Alemanha expulsou "com …

Segurança Social demora quase cinco meses a pagar pensões

Em 2018, os beneficiários da Segurança Social tiveram de esperar, em média, 147 dias - cerca de cinco meses -, entre o dia que se aposentaram e o momento que começaram a receber a pensão …

Empresas fechadas e 28 mil despedimentos. Setor têxtil pode atravessar crise

Até 2025, a indústria têxtil em Portugal pode ver um terço das empresas a fecharem e 28 mil trabalhadores a serem despedidos. Este é o pior cenário equacionado no setor nos próximos anos. O setor da …

Ministério Público arquiva queixa de Aguiar-Branco contra Ana Gomes por difamação

Aguiar Branco tinha levantado um processo de difamação a Ana Gomes por declarações sobre alegadas ligações entre o seu escritório de advogados e o grupo Martifer. O Ministério Público (MP) arquivou a queixa apresentada pelo ex-ministro …

66 louvores a funcionários. Centeno é o ministro mais "agradecido" de todo o Governo

Mário Centeno e os seus secretários de Estado publicaram em Diário da República 66 louvores. O seu gabinete garante que não há qualquer significado político associado - nem mesmo uma despedida anunciada. O louvor é dado …

Os glaciares da Nova Zelândia estão a mudar de cor

À medida que o Hemisfério Sul entra no verão, acontece uma temporada catastrófica de incêndios florestais na costa leste da Austrália. Há casas destruídas, coalas a morrer e um fumo espesso que cobre o estado …

Não se irrite. Fisco vai comunicar de forma mais clara

A Autoridade Tributária e Aduaneira vai lançar um serviço de apoio e defesa ao contribuinte que usará uma linguagem mais simples e clara. A alteração é inspirada num modelo britânico. A Autoridade Tributária e Aduaneira vai …

Juiz Rui Rangel justificou ganhos com direitos de autor de programa televisivo

O juiz afirmou, perante o plenário do Conselho Superior da Magistratura, que os ganhos fora da magistratura correspondiam a direitos de autor de um programa na televisão. O juiz Rui Rangel, que foi demitido da magistratura esta …

Governo faz ultimato: empresas têm 30 dias para regularizar fundos europeus parados (ou devolver dinheiro)

O Governo vai dar 30 dias para que as empresas que têm fundos comunitários parados regularizem a situação. Findo esse período, terão de devolver o dinheiro. José Mendes, secretário de Estado do Planeamento, garantiu, em entrevista …

Pelo menos 58 mortos em naufrágio ao largo da Mauritânia

Pelo menos 58 pessoas morreram, esta quinta-feira, num naufrágio ao largo da costa da Mauritânia. Pelo menos 58 migrantes morreram num naufrágio ao largo da costa da Mauritânia, anunciou a Organização Internacional para as Migrações (OIM). …