Linhas do tempo da monarquia. Pela primeira vez, Portugal vai ter um Plano Ferroviário

Tiago Petinga / Lusa

O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos

Pela primeira vez, Portugal vai ter um Plano Ferroviário Nacional (PFN). Esta segunda-feira, é dado o pontapé de saída para o debate nacional sobre a ferrovia.

Em declarações à TSF, o ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, disse que o Plano Ferroviário Nacional (PFN) vai incluir o objetivo de ligação ferroviária a todas as capitais de distrito e de ligação dos terminais de mercadorias aos portos e terminais logísticos.

Nos transporte de passageiros, a prioridade é aumentar a densidade da rede e encurtar os tempos de viagem entre os diversos destinos.

“Temos este processo pensado para durar um ano, se conseguirmos antecipá-lo melhor”, afirmou o ministro, acrescentando que “não queremos um Plano Ferroviário Nacional feito à pressa e feito apenas pelo Governo, isso exige tempo”.

“Se nós queremos ser um país do século XXI, temos que ter uma rede ferroviária do século XXI“, continuou Pedro Nuno Santos.

De acordo com o jornal Público, quase toda a rede ferroviária que Portugal tem hoje foi construída pela monarquia. Atualmente, Portugal tem o mesmo número de quilómetros – 2546 – que tinha em 1893.

O plano terá uma visão de longo prazo, uma vez que “não há capacidade financeira para concretizar toda a rede ferroviária que nós desejamos no momento zero; mas nós temos que saber hoje qual a rede ferroviária que queremos ter no futuro para, à medida que tivermos capacidade financeira, o podermos ir concretizando”.

O financiamento que existe é no quadro financeiro plurianual 2021-2027, que inclui alguns projetos, como a “modernização da linha de Cascais, a quadruplicação da linha de Sintra, entre o Areeiro e a Gare do Oriente, a primeira fase da nova ligação entre Lisboa e o Porto e Porto – Vigo, a eletrificação do resto da rede que ainda falta eletrificar”.

O ministro disse ainda que não gostava que o debate sobre o PFN fosse dominado pela questão do comboio de alta velocidade porque “precisamos é de uma rede ferroviária que chegue a todo o país, que sirva a coesão territorial”.

O PFN está aberto a contributos “desde o poder local aos operadores e aos utilizadores”.

“Com bases nesses contributos, vamos fazer uma proposta e depois iniciamos uma nova fase, que tem como objetivo discutir essa proposta. Este processo terminará no Parlamento, para que o Plano Ferroviário Nacional passe a ser Lei à mesma imagem daquilo que acontece com o Plano Rodoviário Nacional”, explicou o governante.

Maria Campos Maria Campos, ZAP //

 

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Fico à espera que reponham a linha da Póvoa e o troço comum com a linha de Guimarães que desapareceu com a aparecimento do metro do Porto. Esse magnífico meio de transporte para turistas e reformados, que se desloca à estonteante velocidade de uma pessoa em corrida lenta, num trajecto acentuadamente sinuoso talvez com o objectivo de passar em todas as ruas de cada freguesia, com tantas e tantas estações que se vêm dumas para as outras, e que como anda na superfície circula à custa do espaço ferroviário extinto e do espaço rodoviário permanentemente atrofiado e condicionado. Das zonas suburbanas, de comboio chegava-se ao centro do Porto em 5 minutos. Mas agora com o metro são 40 minutos. Uma obra de sonho.

RESPONDER

Depois de 17 anos no subsolo, biliões de cigarras vão emergir nos Estados Unidos

Biliões de cigarras vão emergir nos Estados Unidos. O aviso é de um grupo de cientistas que alerta que, dentro de alguns dias ou semanas, as cigarras da Ninhada X vão surgir depois de 17 …

Foguetão chinês regressou à Terra (e a maior parte desintegrou-se)

Um importante segmento do foguetão chinês desintegrou-se este domingo ao reentrar na atmosfera terrestre e caiu no oceano Índico, perto das Maldivas, anunciou a agência espacial da China. "De acordo com o percurso e análise, pelas …

"Se eu encaixar, eu sento-me." Os gatos adoram caixas ilusórias

Qualquer amante de gatos sabe que estes animais têm uma predileção inata por se sentarem em espaços fechados, mesmo que o espaço seja apenas um contorno bidimensional de um quadrado no chão.  Os cientistas analisaram esta …

Jet pack da Marinha britânica. Fuzileiros navais testam macacão Gravity em exercício de embarque

Quem melhor do que as organizações militares para testar e usufruir dos jet packs? A Marinha Real Britânica e os Fuzileiros Navais reais testaram um macacão a jato, desenvolvido pela empresa Gravity Industries. Esta semana, a …

Marés de Júpiter podem ajudar a perceber a história do Sistema Solar

Uma equipa de investigadores detetou uma pequena perturbação gravitacional em Júpiter. A descoberta pode ajudar a investigar o interior do planeta e perceber melhor a história do Sistema Solar. "Se você tentasse mergulhar em Júpiter, nunca …

Em 1925, "O Isolador" prometia bloquear qualquer tipo de distração

Procrastinar foi, é e sempre será um passatempo irresistível. Por isso, nos anos 20, houve quem apresentasse uma solução radical para evitar este problema: "O Isolador". De acordo com o site IFLScience, o chamado "Isolador" foi …

Seca no México revela uma igreja submersa há 40 anos

Uma igreja no estado de Guanajuato, no México, sobrevive entre a água e os peixes, como única testemunha de um povoado inundado por uma barragem há mais de 40 anos. Agora, devido à seca que …

Neymar prolonga contrato com o Paris Saint-Germain até 2025

O avançado internacional brasileiro Neymar renovou contrato com o Paris Saint-Germain até 30 de junho de 2025, informou hoje o tricampeão francês e vice-campeão europeu de futebol. “O Paris Saint-Germain tem o prazer de anunciar que …

Países usaram modelo do queijo suíço para conter a covid-19. Na Índia, alguns "buracos" eram demasiado grandes

A grande maioria dos países adotou a estratégia do queijo suíço para responder à pandemia. Na Índia, os "buracos" eram demasiado grandes em três das camadas mais importantes. Para responder à crise sanitária desencadeada pela covid-19, …

Primeira-ministra da Escócia declara que "haverá maioria pró-independência" no parlamento

A primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, declarou hoje vitória nas eleições regionais, afirmando que "haverá uma maioria pró-independência" no parlamento escocês. Com as projeções a indicarem que o Partido Nacional Escocês (SNP), que lidera, foi o …