/

Peixes radioativos pescados em Fukushima. É a primeira vez em dois anos

1

Pela primeira vez em dois anos, foi detetado um excesso do elemento césio, um elemento radioativo, em peixes capturados perto da costa de Fukushima.

A Associação de Pescadores de Fukushima anunciou terem sido detetados altos níveis de radiação em peixes do género Sebastes, pescados em Shinchi. As autoridades restringiram a atividade pesqueira na região até que as condições de segurança alimentar voltem a ser asseguradas.

Segundo o Russia Today, o césio foi detetado em espécimes de Sebastes melanops capturados a cerca de 9 quilómetros da cidade de Shinchi e a 24 metros de profundidade. A concentração do elemento era de 500 becquerels por quilograma, um valor que ultrapassa em muito o padrão voluntário imposto pelas autoridades locais (50 becquerels) e a norma nacional (100 bequerels).

Além da restrição da atividade pesqueira, foi instalada uma rede para impedir a entrada e a saída de peixes do porto local. No entanto, os especialistas não descartam a possibilidade de uma certa quantidade de peixes contaminados já ter saído da região.

Os Sebastes representam menos de 1% das pescas na região. No ano passado, foram capturadas três toneladas desta espécie.

A última vez que foram detetado altos níveis de radiação em peixes em Fukushima foi em janeiro de 2019.

  Liliana Malainho, ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE