PCP desafia Governo a renacionalizar os CTT

Tiago Petinga / Lusa

O secretário-geral do Partido Comunista Português (PCP) Jerónimo de Sousa

O secretário-geral do PCP desafiou hoje o Governo a responder “à chantagem” do “grupo Champalimaud”, retirar-lhe a concessão do serviço postal e renacionalizar os CTT.

A proposta foi feita por Jerónimo de Sousa depois de estar a ouvir, durante mais de uma hora, dirigentes sindicais e representantes dos trabalhadores da empresa traçarem um cenário de atrasos e dificuldades nos CTT e criticarem a distribuição de dividendos de 342 milhões de euros nos últimos anos.

Depois de um ataque ao Governo PSD/CDS pela privatização, o líder comunista atacou a “política de direita” do PS de nada responder ao que considerou “chantagem” da empresa de “abandonar o serviço postal” se o Estado não pagar mais pelo serviço postal, referindo-se a uma notícia do semanário Expresso, no sábado.

A resposta é, afirmou, “avançar para a recuperação do controlo público dos CTT”, como o PCP propôs há uma semana, no parlamento, e PS e a direita “chumbaram”.

O executivo do PS poderia responder a este desafio até 06 de novembro, quando se assinalam os 500 anos da fundação do serviço publico de correios em Portugal ou aprovando uma proposta feita pela bancada comunista de renacionalização da empresa.

A proposta tem, segundo Jerónimo, duas leituras possíveis.

Primeiro, assinalar “a prioridade” dada à “garantia de ter nas mãos do Estado” as “empresas e setores estratégicos” à economia e desenvolvimento do país e “sinalizar o quão distante está o Orçamento do Estado [de 2021] de “responder aos problemas estruturais” nacionais.

O secretário-geral do PCP criticou o executivo pela sua passividade quanto à degradação dos serviços das empresas, que resultaram num “aumento das reclamações e denuncias das populações e muitos autarcas e dos sucessivos alertas das organizações representativas dos trabalhadores e até da ANACOM”.

E acusou a administração dos CTT de fazerem “o mal e a caramunha”, de ter deixado degradar os serviços e agora “ameaçou o Estado que ou este lhe paga para prestar um serviço em ainda piores condições” ou abandona “o serviço postal”.

O Estado, concluiu, “não pode aceitar passar a pagar a uma empresa privada um serviço que quando era público dava lucro”.

“Acima de tudo, o Estado português não pode aceitar ser chantageado”, disse.

// Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. O PCP ainda pensa que está em 1974, e quem indemniza os acionistas Tio Jerónimo é o PCP? Não me esqueci o quanto nos custou depois indemnizar os donos das privatizações e ocupações selvagens feitas pelo PCP, nem me esqueci que teve que vir cá o FMI em 1977 emprestar o dinheiro para pagar essas indemnizações.

    • Devia ser o Passos e companhia e, ainda deviam responder criminalmente pela negociata que fizeram com os CTT – cujo resultado está à vista!!

RESPONDER

Parque de esculturas subaquático vai ser inaugurado em Miami

Miami vai servir de casa para um novo parque de esculturas subaquático como nunca viu. O ReefLine é projetado para servir como um recife artificial e vai estar disponível a receber visitantes em dezembro de …

Da "política do filho único" a incentivos à natalidade: como a China tem mudado a sua estratégia populacional

A China está a planear incluir novas medidas para estimular a taxa de natalidade do país e lidar com o rápido envelhecimento da população. A estratégia passa pelo “plano de cinco anos” que deverá estar …

Vacinação será “grande prioridade” de presidência portuguesa da UE

O primeiro-ministro português, António Costa, referiu hoje que a vacinação contra a covid-19 deverá ser uma das “grandes prioridades” da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia (UE), após um encontro com o presidente do …

No Cambodja, os aldeões usam "espantalhos mágicos" para afastar a covid-19

Os aldeões do Cambodja têm evitado a pandemia de covid-19 sem máscaras nem distanciamento social, mas sim com "espantalhos mágicos" que espantam o vírus mortal. Os dois espantalhos de Ek Chan, um aldeão de 64 anos, …

O Arecibo desabou. É o fim de uma era à procura de vida extraterrestre

O Observatório de Arecibo, em Porto Rico, morreu. Três semanas depois de um dos principais cabos de sustentação da sua cúpula ter desabado, danificado irremediavelmente o radiotelescópio, o icónico caçador de vida extraterrestre antecipou-se à …

O maior elevador panorâmico do mundo tem vista para os cenários de Avatar

Com o recente lançamento de fotografias subaquáticas dos bastidores do Avatar 2 e a notícia de que Avatar 3 está quase a terminar as filmagens, não há melhor momento para revisitar o parque nacional que …

Pandemia tirou comida da mesa, mas deu asas a startup que transforma plástico do mar em máscaras

A startup portuguesa Skizo transformou a pandemia numa oportunidade de crescimento. Quando faltava comida nalgumas mesas, a empresa de produção de sapatilhas e bolsas passou a fazer máscaras a partir de plástico retirado dos oceanos …

Na Irlanda, o Pai Natal é considerado um "trabalhador essencial"

A Irlanda fez esta semana um anúncio especialmente dedicado às crianças, afirmando que o Pai Natal é considerado um trabalhador essencial no país e, por isso, não terá as suas deslocações restringidas no período natalício. …

Mais 2400 novos casos. Portugal ultrapassa os 300 mil desde o início da pandemia

Portugal ultrapassou hoje a barreira dos 300 mil casos de covid-19 desde o início da pandemia no país, em março, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). Portugal registou mais 2.401 novos casos, tendo passado a contabilizar …

Medidas para o Natal conhecidas no sábado. Passagem de ano com todas as restrições

O primeiro-ministro, António Costa, adiantou hoje que no sábado anunciará as medidas para o Natal “com as melhores condições possíveis”, mas avisou desde já que “a passagem do ano vai ter todas as restrições”. “O Governo …