Paulo Morais discorda de Marisa: demitiria mesmo um primeiro-ministro mentiroso

TVI24

Debate entre Marisa Matia e Paulo Morais

Debate entre Marisa Matia e Paulo Morais

O candidato presidencial Paulo Morais afirmou que demite o primeiro-ministro caso falhe as promessas eleitorais, mas a candidata Marisa Matias discordou por considerar que não basta um conflito político para dissolver o parlamento.

No debate deste sábado na TVI24, Marisa Matias e Paulo Morais estiveram de acordo em temas como o veto ao orçamento retificativo, aprovado pelo parlamento em dezembro devido ao problema do Banif, o combate à corrupção e a rejeição de parcerias público-privadas.

Paulo Morais reiterou que demite o primeiro-ministro – seja António Costa ou qualquer outro – caso as promessas eleitorais não sejam cumpridas, porque “ninguém tem direito de mentir aos eleitores”. Para o ex-vice-presidente da Câmara do Porto, “o voto não é a escolha de uma miss simpatia ou de um mister simpatia”.

Marisa Matias contrapôs que “não basta um conflito político para demitir um Governo ou para dissolver uma Assembleia” da República.

A candidata apoiada pelo Bloco de Esquerda rejeitou que se viva “num clima de permanente instabilidade” e que os órgãos de soberania se atropelem, defendendo que não se pode “andar sempre com a bomba atómica [poder de dissolver o parlamento] na mão a achar que ela pode ser detonada a qualquer momento”.

Refutando a posição defendida por Paulo Morais de que o parlamento é um “antro de corrupção”, Marisa Matias disse que na atividade política não são todos iguais e que o Bloco “é dos partidos que mais propostas tem apresentado” para combater a corrupção. “Quando colocamos todos no saco dos corruptos, estamos a fazer um favor aos corruptos”, afirmou a eurodeputada.

Paulo Morais contrapôs com um episódio relativo à privatização da EDP, quando denunciou que o social-democrata Miguel Frasquilho estaria numa situação de promiscuidade entre negócios e política e que o presidente da comissão parlamentar apresentou uma moção de confiança ao então deputado do PSD.

O académico lembrou que tal como todos os deputados da comissão, o BE votou a favor da moção – ao que Marisa Matias respondeu que “na altura foi uma questão formal”, sublinhando que é fundamental que o Presidente da República possa suscitar um debate sobre combate à corrupção, mas também sobre temas como a justiça.

Questionada sobre onde deixa as convicções pessoais contra as regras de Bruxelas se for eleita, a eurodeputada do BE disse que Portugal está numa eleição presidencial e passa o tempo a discutir as regras do Tratado Orçamental, quando se devia discutir a Constituição. Marisa Matias disse que “a Constituição da República é o que vale e deve sobrepor-se ao resto”, referindo que, apesar de concordar com Paulo Morais sobre a escola pública, não é possível cumprir o Tratado Orçamental e ter uma escola igual para todos e um Serviço Nacional de Saúde de qualidade.

No debate deste sábado na TVI24, Paulo Morais considerou que “um dos problemas dos últimos presidentes é que passaram a ideia de que os presidentes devem ser uns inúteis da República”. Paulo Morais disse ainda que não tem um adversário principal e que tenciona, como Presidente da República, pegar em todo o potencial de Portugal e “recuperar a dignidade da pessoa humana”.

As eleições presidenciais, à qual concorrem dez candidatos, realizam-se a 24 de janeiro.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Kim Jong-un reconhece que país enfrenta "situação de tensão alimentar"

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, reconheceu que o país está a enfrentar uma "situação de tensão alimentar", informaram hoje os meios de comunicação oficiais. O país, cuja economia é alvo de múltiplas sanções internacionais impostas em …

Iniciativa Liberal apoia recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto

A Iniciativa Liberal vai apoiar a recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto nas próximas eleições autárquicas, considerando “inquestionável a mudança e o desenvolvimento” da cidade desde que o independente assumiu a presidência do …

Comissária europeia diz que variante Delta “diminui” proteção da vacina

A comissária europeia para a Saúde disse esta terça-feira que estão a surgir provas que demonstram que a variante Delta do coronavírus SARS-CoV-2 “diminui a força do escudo protetor” criado pelas vacinas, instando à aceleração …

DGS diz que demora de conclusões sobre eventos-piloto não é por erro técnico

A Direção-Geral da Saúde (DGS) rejeitou, esta terça-feira, que tenha havido erro técnico no tratamento de dados dos eventos-piloto da Cultura, ocorridos em abril e maio, mas admitiu que o processo está demorado. Numa declaração enviada …

Governo quer fazer alterações na duração de cargos de dirigentes

As mudanças que estão a ser preparadas passam por reduzir a duração dos cargos em substituição e, por outro lado, pelo ajustamento do período das comissões do serviço em função da avaliação. Segundo o Jornal de …

Responsável pelas manifestações em Lisboa é coordenador no Gabinete de Apoio à Presidência da CML

O responsável pelas manifestações na cidade de Lisboa é coordenador técnico no Gabinete de Apoio à Presidência da Câmara liderada por Fernando Medina. De acordo com o semanário Expresso, António Santos tem sido, nos últimos …

Sporting e Braga jogam Supertaça em Aveiro no dia 31 de julho

A Supertaça Cândido Oliveira, que vai ser disputada entre Sporting e Sporting de Braga, vai ser disputada em Aveiro, a 31 de julho, anunciou a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). "A decisão da Supertaça Cândido de …

Um quarto da população portuguesa já tem a vacinação completa

Em Portugal, 42% das pessoas já receberam a primeira dose de uma vacina contra a Covid-19 e 25% — cerca de um quarto da população — estão completamente vacinados. De acordo com o mais recente relatório …

Cardiologista do Tottenham admite ponto final na carreira de Eriksen

O cardiologista do Tottenham, Sanjay Sharma, admite um ponto final na carreira de Christian Eriksen, que caiu inanimado no jogo entre a Dinamarca e a Finlândia. O encontro entre Dinamarca e Finlândia, da primeira jornada do …

ARS Norte conta avançar com recuperação de consultas em atraso ainda este mês

A Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte conta avançar durante este mês com o programa especial de incentivos financeiros para recuperação de consultas presenciais nos cuidados de saúde primários (CSP), propondo-se recuperar metade da …