Passos anuncia Rangel como cabeça de lista do PSD/CDS-PP às europeias

PSD / Flickr

Pedro Passos Coelho com Paulo Rangel e José Pedro Aguiar Branco

Paulo Rangel com José Pedro Aguiar Branco e Pedro Passos Coelho

O presidente dos sociais-democratas, Pedro Passos Coelho, confirmou hoje perante o Congresso deste partido que o eurodeputado Paulo Rangel vai encabeçar a lista conjunta PSD/CDS-PP às eleições europeias de 25 de maio.

O presidente do PSD justificou a escolha com o facto de Rangel ser “um elemento extraordinário na representação de Portugal no Parlamento Europeu”.

“É o nome que vamos levar as europeias com o espírito de as ganharmos”, afirmou o líder do PSD.

Pedro Passos Coelho referiu ter acertado essa escolha com o presidente do CDS-PP, Paulo Portas.

“Juntamente com o doutor Paulo Portas, acertei que proporia ao Conselho Nacional do PSD que o cabeça de lista dessa lista conjunta que vamos levar para às eleições europeias com o espírito de as ganharmos é o nosso companheiro Paulo Rangel“, afirmou Passos Coelho, no palco do Coliseu dos Recreios de Lisboa, onde decorre o Congresso dos sociais-democratas.

Passos escolhe Miguel Relvas para encabeçar lista ao Conselho Nacional

O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, anunciou o nome de Miguel Relvas para encabeçar a sua lista ao Conselho Nacional do partido, lugar que nos dois anteriores congressos foi ocupado pelo eurodeputado Paulo Rangel.

Perante o XXXV Congresso do PSD, que decorre no Coliseu dos Recreios de Lisboa, Pedro Passos Coelho adiantou que Nilza Silva, Hélder Silva, Cancela de Moura, Vítor Martins são os nomes seguintes da sua lista ao Conselho Nacional, órgão máximo entre congressos.

Miguel Relvas foi o “braço direito” de Pedro Passos Coelho nas suas candidaturas à liderança do PSD em 2008 e 2010, a segunda das quais vitoriosa, assumindo em seguida o cargo de secretário-geral e porta-voz da direção nacional social-democrata.

Na sequência das legislativas de 05 de junho de 2011, assumiu o cargo de ministro adjunto e dos Assuntos Parlamentares, responsável pela coordenação política do executivo e pela reforma da Administração Local e com a tutela da comunicação social, que abandonou a 4 abril de 2013, invocando falta de “condições anímicas” para continuar nessas funções.

No tempo em que exerceu essas funções, Miguel Relvas esteve envolvido em várias polémicas, relacionadas com a sua licenciatura, com as suas relações com o antigo diretor do Serviço de Informações Estratégicas de Defesa Jorge Silva Carvalho e com alegadas pressões a jornalistas.

Ao fim de 22 meses, declarou que saía do Governo por “vontade própria” e por falta de “condições anímicas” para continuar em funções.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Demissão em bloco dos chefes de equipa de urgência do hospital D. Estefânia

Os chefes de equipa de urgência do hospital D. Estefânia, em Lisboa, consideram que houve "quebra do compromisso" feito pela instituição de contratar mais médicos. O anúncio, feito esta quarta-feira, refere que os médicos consideram que …

Lidl aumenta salário mínimo para 670 euros

O Lidl decidiu aumentar “para 670 euros o valor do ordenado de entrada” no primeiro ano na empresa, acima do salário mínimo nacional, que é de 600 euros. O Lidl Portugal anunciou esta terça-feira que …

Sindicato dos estivadores prolonga greve até 2019

O Sindicato Nacional dos Estivadores e Atividade Logística (SEAL) vai avançar com o pré-aviso para que a greve às horas extraordinárias dos estivadores do Porto de Setúbal continue em 2019 por tempo indeterminado. A greve às …

Time elege Khashoggi e outros jornalistas "guardiões da verdade" como personalidades do ano

O jornalista saudita Jamal Khashoggi, assassinado a 2 de outubro deste ano no consulado da Arábia Saudita em Istambul, é uma das personalidades do ano eleitas pela revista norte-americana Time. O colunista do Washington Post, voz …

Função Pública: Nova modalidade pré-reforma propõe 25% a 100% do salário-base

O Governo quer avançar com uma nova modalidade de pré-reforma na Função Pública, permitindo assim que os funcionários com 55 anos ou mais possam deixar de trabalhar, mantendo parte do salário. O Governo quer avançar com …

Trump ameaça paralisar Governo caso não consiga fundos para o muro. Norte-americanos preferem que desista

O Presidente norte-americano, Donald Trump, ameaçou nesta terça-feira paralisar o próprio Governo caso não consiga fundos suficiente para a construção do muro na fronteira com o México, iniciativa contestada pelos democratas.  “Se não conseguir o que …

"Coletes Amarelos" chegam a Portugal a 21 de dezembro e querem parar o país

O evento, marcado para o dia 21 de dezembro e inspirado nos "Coletes Amarelos" franceses, ganha cada vez mais dimensão nas redes sociais: mais de 13 mil pessoas confirmaram presença. Depois de França, é a vez …

Ministério Público abre inquérito às incongruências no currículo de candidata à JS

O Ministério Público de Lisboa abriu um inquérito ao casos dos erros e incongruências no currículo de Maria Begonha, candidata à liderança da Juventude Socialista. O Ministério Público abriu um inquérito ao caso dos erros e …

"Agora, só falo de anos aos 100". Ninguém sabe como Marcelo vai celebrar os 70

Marcelo Rebelo de Sousa cumpre hoje 70 anos de vida e, como não é nada habitual, não tem agenda oficial, deixando de lado os compromissos como Presidente da República, e até recusou dar entrevistas, afastando-se …

Atentado em Estrasburgo faz três mortos. Atirador ainda em fuga

A França está em estado de "Alerta Atentado", depois do tiroteio em Estrasburgo. O atirador que matou 3 pessoas estava sinalizado por radicalização e continua em fuga. O movimento "Coletes Amarelos" lança no ar uma …