Pássaro com 46 mil anos encontrado com penas e garras intactas na Sibéria

Love Dalén

Os arqueólogos já descobriram muitos espécimes antigos notáveis no permafrost da Sibéria. Desta feita, encontraram os restos mumificados de um pássaro com 46 mil anos que ainda tem penas e garras intactas.

De acordo com a CNN, o pássaro, com 46 mil anos, foi identificado como uma calhandra-cornuda (Eremophila alpestris) e os cientistas acreditam que poderia ser um antecessor pré-histórico de duas subespécies vivas hoje, as cotovias com chifres na Mongólia e as que vivem no norte da Rússia.

Além disso, este é a primeira vez que é desenterrado uma espécime de pássaro totalmente intacto na tundra congelada. “Esta descoberta implica que as mudanças climáticas que ocorreram no final da última era glacial levaram à formação de novas subespécies”, disse Love Dalén, especialista em genética evolutiva do Museu Sueco de História Natural e parte da equipa de investigação que examinou o pássaro antigo.

Com base no estudo publicado este mês na revista científica Communications Biology, o pássaro está congelado desde a última Era do Gelo e foi encontrado a sete metros abaixo do solo dentro de um túnel de gelo siberiano. O espécime único foi descoberto por caçadores de fósseis locais perto da vila de Belaya Gora, no nordeste da Sibéria.

Espera-se que as amostras encontradas no permafrost da Sibéria tenham um alto grau de preservação. As camadas congeladas da tundra fornecem condições ideais para que uma carcaça animal permaneça praticamente intacta durante dezenas de milhares de anos.

Porém, esta ave estava em condições excecionalmente boas. “O facto de um espécime tão pequeno e frágil estar quase intacto também sugere que a sujidade ou a lama devem ter sido depositadas gradualmente, ou pelo menos que o solo era relativamente estável, de modo que a carcaça do pássaro foi preservada num estado muito próximo da sua morte”, disse Nicolas Dussex, co-autor do estudo, em comunicado.

Agora, a equipa planeia sequenciar todo o genoma da ave, o que dará aos investigadores uma melhor compreensão sobre a evolução do animal. Examinar os genes das aves também pode ajudar os cientistas a estimar a taxa de evolução entre espécies de cotovias. “Isto abrirá novas oportunidades para estudar a evolução da fauna da era glacial e entender as suas respostas às mudanças climáticas nos últimos 50 a 10 mil anos atrás”, explicou Dussex.

O degelo do permafrost da Sibéria tem revelado muitas e importantes surpresas para a Ciência, que vão desde potros com 42 mil anos com sangue ainda líquido nas suas veias, vermes pré-históricos, mamutes lanosos e um cachorro com com pêlo, bigodes e dentes.

Outro exemplo incrível de preservação é a cabeça com 40 mil anos de um lobo da Idade do Gelo, ainda coberta de pele e pêlo, descoberta no norte de Iacútia.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Arqueólogos revelam condições horríveis de campo de concentração nazi no Reino Unido

Uma equipa de arqueólogos revelou as condições horríveis de um campo de concentração nazi em Alderney, a ilha britânica mais setentrional do Canal da Mancha, onde estavam prisioneiros políticos e trabalhadores forçados durante a Segunda …

Governo quer reabrir ensino secundário a 4 de maio. Telescola deve arrancar depois da Páscoa

O Governo está a preparar a reabertura das escolas apenas para o ensino secundário para 4 de maio. Ainda falta ouvir a Direção-geral da Saúde, os especialistas, o Conselho Nacional de Educação e o Conselho …

“Não há razão para alarme”. Governo quer perdoar penas até dois anos e antecipar liberdade condicional

A proposta de lei do Governo que estabelece um regime excecional para as prisões, no âmbito da pandemia covid-19, já deu entrada na Assembleia da República, podendo ser consultada na página oficial do Parlamento. No diploma, …

O nosso cérebro evoluiu para acumular mantimentos (e julgar os outros por fazer o mesmo)

O nosso cérebro evoluiu de uma forma que, em situações de stress, acumulamos mantimentos e julgamos os outros por fazer exatamente o mesmo. Os media estão repletos de histórias – e a condenação – de pessoas que …

Autarca de Vieira do Minho denuncia: testes estão a ser desviados para Lisboa

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Gerês/Cabreira, Vieira do Minho, detetou 77 infetados pelo novo coronavírus, com os autarcas da área a reclamarem contra a demora na distribuição de testes, disse esta sexta-feira à …

Trump recomenda uso de máscaras (mas recusa-se a usá-las)

Esta sexta-feira, os Estados Unidos tiveram, pelo quarto dia consecutivo, o maior número de mortes em 24 horas, num total de 1.094, e contam com quase 30 mil novos casos. No seu briefing diário, de acordo …

A Antártida já foi uma floresta tropical

A Antártida pode ter sido o lar de ecossistemas quentes e pantanosos cercados por fetos e árvores coníferas há 90 milhões de anos, altura marcada pelo auge dos dinossauros. Uma análise do solo antigo extraído da …

Algumas estrelas têm "veneno" dentro de si (e é por isso que explodem)

Algumas estrelas têm um "veneno" dentro de si: o elemento néon no núcleo das estrelas pode desencadear uma reação química que leva a uma morte definitiva e explosiva. Estrelas menos massivas, como o nosso Sol, expandem-se …

Criada tecnologia que traduz pensamentos diretamente em texto

Uma equipa de investigadores diz ter criado um sistema capaz de traduzir sinais cerebrais diretamente em texto escrito. Este é um passo promissor para que no futuro seja possível escrever num computador apenas com o …

Desaparecimentos, mistérios e lendas. O Triângulo do Alasca pode ser mais perigoso do que o das Bermudas

Milhares de pessoas desaparecem todos os anos no estado norte-americano do Alasca, fazendo lembrar as histórias do Triângulo das Bermudas, onde aviões e navios desapareceram sem deixar rastro. De acordo com a revista The Atlantic, três …