Autárquicas podem obrigar Parlamento a fechar por falta de deputados

PSD / Flickr

-

A Assembleia da República arrisca-se a encerrar as portas devido à falta de deputados, durante a campanha das eleições autárquicas que estão marcadas para 1 de Outubro.

Do total de 230 deputados do Parlamento, 47 são candidatos às eleições de Outubro, apurou o Diário de Notícias, realçando que os trabalhos na Assembleia da República poderão assim ter que ser suspensos.

Neste momento, só o PAN, representado por um único deputado, e o PCP não têm deputados envolvidos nas autárquicas.

O PS tem 23 deputados candidatos, de um total de 86, e o PSD tem 16 candidatos às autárquicas num total de 89 deputados. No CDS há quatro de um total de 18 deputados que concorrem às eleições e o BE tem 3 parlamentares candidatos às autárquicas.

O envolvimento dos deputados na campanha pode, desta forma, perturbar os trabalhos do Parlamento e, em última instância, levar a Assembleia da República a ficar parada, como aconteceu em 2009, ano de legislativas e de autárquicas, recorda o DN. Em 2013, o Parlamento também parou, durante alguns dias, aquando das últimas autárquicas.

A decisão de encerrar ou não o Parlamento deverá ser tomada em conferência de líderes, duas semanas antes da data das eleições.

ZAP //

PARTILHAR

11 COMENTÁRIOS

  1. Portugal no seu melhor! Como os deputados ganham pouco na AR, vêm-se obrigados (por motivo de extrema necessidade) a procurar um segundo tacho. Pobrezinhos…

    • Caro MA,
      A fonte da nossa notícia indicava que o número de candidatos do PSD era de 23, quando na realidade são 16.
      O total é efectivamente de 47 deputados candidatos nas autárquicas.
      Obrigado pelo seu reparo, está corrigido.

  2. Mas não há deputados suplentes nas listas, para substituir os que se encontram impedidos?
    Ou as listas em que votamos é só para encher o olho aos lorpas dos votantes?
    E se todos os deputados forem colocados nas Autarquias, o Parlamento fecha definitivamente?
    Temos de ir para Legislativas por falta de quorum?

  3. Mais uma vez se verifica quem são os partidos que valorizam o importantíssimo papel da Assembleia da República, onde tudo se decide no nosso sistema democrático.

  4. Como é possível alguém eleito pelo povo, ser candidato a outra eleição, sem deixar o cargo para o qual foi eleito?
    Andam a gozar com quem os elegeu?

  5. dou razao ao Sr. Nuno
    “Do total de 230 deputados do Parlamento, 47 são candidatos às eleições de Outubro, apurou o Diário de Notícias, realçando que os trabalhos na Assembleia da República poderão assim ter que ser suspensos.”
    porque nao alteram a lei?
    se foram nomeados pelo povo para que fossem representantes deles, nao podiam ser candidatos a outros cargo
    iam com os cargos ate ao fim.
    o que dá a entender é que andam atras de um “tacho”.
    os “cachopos” nao têm emprego e entram como deputados e depois saiem para ir para as câmaras e juntas de freguesias.
    é ir com os mandatos ate ao fim

  6. Na minha “máquina dão 46 os deputados envolvidos”. 23 do PS, 16 do PSD, 4 do CDS e 3 do BE, o que, segundo a minha matemática, totalizam 46. Admito que haja alguma falha de comunicação no meu PC, falha essa que tem a ver com a ausência de informação do ZAP, mas se não houver a conta está certa.
    Cumprimentos

RESPONDER

Museu de Nova Iorque devolve ao Egito "caixão dourado" roubado em 2011

O Museu Metropolitan (MET) de Nova Iorque vai devolver ao Egito um sarcófago roubado em 2011, durante as manifestações da chamada "Primavera Árabe", anunciou este domingo a instituição nova-iorquina. Construído em ouro para o sacerdote Nedjemankh, …

Quase um terço da população chinesa terá mais de 65 anos em 2050

Trinta por cento da população chinesa terá mais de 65 anos, dentro de três décadas, informou hoje um jornal chinês, ilustrando o rápido envelhecimento do país, apesar de ter abolido a política de filho único. “O …

Trump pede à Europa que julgue os seus "jihadistas" (ou os EUA terão de os libertar)

O presidente dos Estados Unidos apelou aos países europeus, nomeadamente o Reino Unido, a França e a Alemanha, para repatriarem e julgarem os seus combatentes do Estado Islâmico feitos prisioneiros na Síria. Caso contrário, aponta …

Depois de 11 mortes e 1800 condenações, franceses querem o fim dos Coletes Amarelos

A maioria dos franceses defende que devem parar os protestos nas ruas dos “coletes amarelos”, três meses após o início das primeiras manifestações que fizeram 11 vítimas mortais, noticia esta segunda-feira a agência France Presse. Uma …

Uma tese de doutoramento levou Marcelo à capa do El País

A tese de doutoramento sobre Marcelo Rebelo de Sousa é de autoria de uma professora universitária e jornalista da RTP. O tema já chegou ao jornal espanhol El País. O jornal percorre as provas de popularidade …

Seguros de saúde sobem para 2,6 milhões com crise no SNS

No primeiro semestre de 2018 o número de contratos de seguros de saúde aumentou 3%, em termos homólogos, para 2,6 milhões, escreve esta segunda-feira o Jornal de Notícias na sua edição impressa. Os dados, da Autoridade …

PSP usa critérios étnicos para avaliar risco de bairros problemáticos

Apesar de a recolha de dados étnico-raciais não ser permitida em Portugal, a PSP utiliza ainda critérios étnicos na avaliação do grau de risco de zonas urbanas sensíveis (ZUS), avança o jornal Público esta segunda-feira. Segundo …

Pyongyang fala em “momento decisivo” em vésperas de nova cimeira com Washington

O principal diário norte-coreano, Rodong Sinmun, escreve esta segunda-feira que o país enfrenta "um momento decisivo", em termos de desenvolvimento económico, a pouco mais de uma semana da cimeira entre o líder norte-coreano e dos …

OCDE quer tribunais especiais para julgar a corrupção

Portugal precisa de fortalecer os mecanismos de prevenção da corrupção, defende a OCDE, que sugere a criação de tribunais especializados e a redução das possibilidades de recurso dos arguidos.  O retrato da análise da corrupção …

Costa "está a colocar todos os potenciais sucessores no palco”

No seu habitual espaço de comentário político semanal na SIC, Luís Marques Mendes falou sobre as recentes alterações no Governo, a moção de censura do CDS que "não faz sentido" e a "crise anunciada" da …