Paris pede a Trump para não se intrometer nos assuntos internos franceses

Ecole polytechnique / Flickr

O ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Jean-Yves Le Drian

O ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Jean-Yves Le Drian, pediu este domingo a Donald Trump para não se imiscuir nos assuntos internos franceses, após o presidente ter feito críticas relacionadas com os “coletes amarelos”.

“Digo a Donald Trump e o presidente da República Emmanuel Macron diz-lhe igualmente: nós não participamos nos debates norte-americanos, deixe-nos viver a nossa vida”, declarou Le Drian numa entrevista televisiva ao ser questionado sobre mensagens do presidente dos Estados Unidos no Twitter.

Trump voltou a criticar no sábado o acordo de Paris sobre o clima, considerando que o movimento dos “coletes amarelos” em França é a prova de que o pacto “não funciona”. “O acordo de Paris não funciona assim tão bem para Paris. Manifestações e tumultos por toda a França”, escreveu o presidente dos Estados Unidos.

O movimento dos “coletes amarelos”, que se iniciou contra o aumento do preço dos combustíveis, juntou no sábado cerca de 125 mil pessoas em protestos em toda a França no quarto grande dia de manifestações. Um total de 1.723 pessoas foram identificadas e 1.200 foram detidas, tendo sido registados 135 feridos.

“As pessoas não querem pagar muito dinheiro aos países subdesenvolvidos, com o objetivo de talvez proteger o ambiente”, disse o Presidente dos Estados Unidos.

Esta não foi a primeira vez que Trump falou sobre o movimento. Na terça-feira passada tinha ironizado sobre as concessões feitas por Emmanuel Macron aos “coletes amarelos”, considerando que o acordo de Paris estava condenado ao fracasso. O Presidente norte-americano disse ainda que os manifestantes em França “cantam ‘nós queremos Trump’”.

 

Macron fala aos franceses esta segunda-feira

Emmanuel Macron vai dirigir-se à nação na segunda-feira às 20h00 (19h00 em Lisboa), anunciou este domingo o Eliseu, após o silêncio em relação às últimas manifestações dos “coletes amarelos”.

Esta será a primeira intervenção pública de Macron na sequência das últimas manifestações dos “coletes amarelos”, já que foi o primeiro-ministro, Edouard Philippe, quem deu a cara na gestão dos protestos que assumiram momentos de grande violência. Durante a manhã, Emmanuel Macron vai reunir-se com os sindicatos, entidades patronais e altas instituições do Estado”.

No sábado, o primeiro-ministro francês tinha anunciado que Emmanuel Macron iria propor “medidas” que visam “recuperar a unidade nacional”. “O Presidente da República vai falar. Vai propor medidas que vão contribuir para o diálogo e que permitirão que a nação francesa se encontre e esteja à altura dos desafios que existem e que vão continuar a surgir nos próximos anos”, disse o chefe do Governo no sábado.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Prestações ao banco vão subir para quem recorrer à moratória

As prestações dos créditos à habitação vão subir para empresas e clientes particulares que pedirem a sua suspensão no âmbito da moratória criada pelo Governo. Os juros vencidos durante os seis meses da moratória serão …

BE e PCP querem isenção do pagamento de propinas durante estado de emergência

O Bloco de Esquerda e o Partido Comunista Português consideram que os alunos do Ensino Superior devem ficar isentos do pagamento de propinas durante o estado de emergência. Tanto o BE como o PCP sempre defenderam …

Menina de 12 anos morre na Bélgica vítima da covid-19

Uma menina de 12 anos morreu esta segunda-feira na Bélgica devido à pandemia de covid-19, anunciaram esta terça-feira as autoridades de saúde deste país. "É um caso muito raro, mas que nos afeta muito, é um …

"Bomba" de Graça Freitas rebentou-lhe nas mãos. Governo rejeita cerco sanitário ao Porto

O Secretário de Estado da Saúde, António Sales, rejeitou, nesta terça-feira, a possibilidade de impor um cerco sanitário ao Porto. Esta hipótese foi avançada pela directora-geral da Saúde, Graça Freitas, e foi fortemente criticada por …

Novo máximo diário. Covid-19 mata mais 849 pessoas em Espanha

Espanha registou, nas últimas 24 horas, 849 mortos com o novo coronavírus, um novo recorde de falecidos num só dia, elevando o balanço total para 8189. Os números do Ministério da Saúde espanhol revelam ainda um …

Termina esta terça-feira o prazo para reclamar das despesas para IRS

O prazo para consultar e reclamar das despesas gerais e familiares apuradas pelo fisco para efeitos de deduções à coleta termina esta terça-feira. Os contribuintes têm até esta terça-feira, 31 de março, para consultar e reclamar …

Ryanair avança com lay-off em Portugal a partir de 1 de abril

A Ryanair vai avançar com o lay-off simplificado, considerando o recurso à medida "indispensável para a manutenção da viabilidade e preservação dos postos de trabalho". Segundo a comunicação da sucursal em Portugal aos sindicatos relativamente à …

Recibos verdes arriscam ficar sem apoio em abril

A Segurança Social só vai disponibilizar o formulário para requerer apoio por paragem total de atividade a partir de 1 de abril. O apoio para minimizar os danos económicos dos trabalhadores independentes que enfrentem paragem …

Ex-benfiquista Jiménez só sai do Wolves por 90 milhões

O Wolverhampton só está disposto a negociar Raul Jiménez por uma verba a rondar os 90 milhões de euros. O antigo jogador do Benfica é perseguido por Arsenal e Manchester United. Raul Jiménez tem dado que …

Mais 1.035 casos de covid-19 em Portugal. Cerco sanitário no Porto rejeitado

A Direção-Geral da Saúde (DGS) dá conta de 7.443 pessoas infetadas com covid-19 até às 11h desta terça-feira, um aumento de 1.035. O número de vítimas mortais subiu para 160. De acordo com o novo boletim …