Paris pede a Trump para não se intrometer nos assuntos internos franceses

Ecole polytechnique / Flickr

O ministro francês dos Negócios Estrangeiros, Jean-Yves Le Drian

O ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Jean-Yves Le Drian, pediu este domingo a Donald Trump para não se imiscuir nos assuntos internos franceses, após o presidente ter feito críticas relacionadas com os “coletes amarelos”.

“Digo a Donald Trump e o presidente da República Emmanuel Macron diz-lhe igualmente: nós não participamos nos debates norte-americanos, deixe-nos viver a nossa vida”, declarou Le Drian numa entrevista televisiva ao ser questionado sobre mensagens do presidente dos Estados Unidos no Twitter.

Trump voltou a criticar no sábado o acordo de Paris sobre o clima, considerando que o movimento dos “coletes amarelos” em França é a prova de que o pacto “não funciona”. “O acordo de Paris não funciona assim tão bem para Paris. Manifestações e tumultos por toda a França”, escreveu o presidente dos Estados Unidos.

O movimento dos “coletes amarelos”, que se iniciou contra o aumento do preço dos combustíveis, juntou no sábado cerca de 125 mil pessoas em protestos em toda a França no quarto grande dia de manifestações. Um total de 1.723 pessoas foram identificadas e 1.200 foram detidas, tendo sido registados 135 feridos.

“As pessoas não querem pagar muito dinheiro aos países subdesenvolvidos, com o objetivo de talvez proteger o ambiente”, disse o Presidente dos Estados Unidos.

Esta não foi a primeira vez que Trump falou sobre o movimento. Na terça-feira passada tinha ironizado sobre as concessões feitas por Emmanuel Macron aos “coletes amarelos”, considerando que o acordo de Paris estava condenado ao fracasso. O Presidente norte-americano disse ainda que os manifestantes em França “cantam ‘nós queremos Trump’”.

 

Macron fala aos franceses esta segunda-feira

Emmanuel Macron vai dirigir-se à nação na segunda-feira às 20h00 (19h00 em Lisboa), anunciou este domingo o Eliseu, após o silêncio em relação às últimas manifestações dos “coletes amarelos”.

Esta será a primeira intervenção pública de Macron na sequência das últimas manifestações dos “coletes amarelos”, já que foi o primeiro-ministro, Edouard Philippe, quem deu a cara na gestão dos protestos que assumiram momentos de grande violência. Durante a manhã, Emmanuel Macron vai reunir-se com os sindicatos, entidades patronais e altas instituições do Estado”.

No sábado, o primeiro-ministro francês tinha anunciado que Emmanuel Macron iria propor “medidas” que visam “recuperar a unidade nacional”. “O Presidente da República vai falar. Vai propor medidas que vão contribuir para o diálogo e que permitirão que a nação francesa se encontre e esteja à altura dos desafios que existem e que vão continuar a surgir nos próximos anos”, disse o chefe do Governo no sábado.

ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Parker Solar Probe lança nova luz sobre o Sol

Em agosto de 2018, a Parker Solar Probe da NASA foi lançada para o espaço, tornando-se pouco tempo depois a sonda mais próxima do Sol. Com instrumentos científicos de ponta para medir o ambiente em …

Encontrado no mar das Malvinas navio alemão da I Guerra Mundial 105 anos depois de naufragar

O naufrágio de um cruzador alemão da I Guerra Mundial foi identificado nas Ilhas Malvinas, onde foi afundado pela Marinha britânica há 105 anos. O SMS Scharnhorst foi o principal ativo da esquadra alemã na Ásia …

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …