Pandemia poupou a Suécia. É dos países europeus com menos casos diários e mortes

Enquanto muitos países europeus se veem a braços com surtos de novos casos, a Suécia, que foi criticada por não ter imposto medidas restritivas nem confinamento, tem uma das taxas de infecção mais baixas do continente.

De acordo com o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (ECDC), o total acumulado de novos casos na Suécia em 14 dias foi de 22,2 por 100 mil habitantes na terça-feira –  contra 279 em Espanha, 158,5 em França, 118 na República Checa, 77 em Bélgica e 59 no Reino Unido.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, os novos casos, agora registados na Suécia apenas de terça-feira a sexta-feira, estão aproximadamente na mesma taxa observada no final de março, enquanto dados da agência nacional de saúde mostraram que apenas 1,2% dos seus 120 mil testes na semana passada deram positivo.

A Suécia também tem menos novas infecções diárias do que a Noruega e a Dinamarca, os seus vizinhos nórdicos.

Treze pacientes com covid-19 estão em tratamento intensivo em hospitais suecos e a sua média de sete dias de mortes relacionadas com o coronavírus é 0.

“Não temos o ressurgimento da doença que muitos países têm”, disse Anders Tegnell, o principal epidemiologista do país, à emissora France-24, acrescentando que o país está amplamente feliz com a sua estratégia. “No final, veremos a diferença que fará ter uma estratégia mais sustentável, que se possa manter durante muito tempo em vez da estratégia que significa bloquear, abrir e bloquear e de novo”.

Ao contrário de muitos países, a Suécia fechou escolas para maiores de 16 anos, mas manteve abertas as escolas para alunos mais jovens, insistindo na frequência integral. Escolas e universidades estão abertas novamente. Lojas, bares, restaurantes e ginásios permaneceram abertos e o uso de máscaras não foi recomendado.

O país proibiu encontros de mais de 50 pessoas e apelou às pessoas com mais de 70 anos e em grupos de risco que se isolassem em casa.

Em vez de um confinamento, a Suécia pretendia desenvolver “imunidade de grupo”, esperando que um número crescente de pessoas expostas ao vírus ajudasse a evitar uma segunda onda de infecções. Desde o início da pandemia, Tegnell aconselhou o Governo a manter a economia aberta, alegando que seria mais sustentável a longo prazo.

A abordagem da Suécia tem sido criticada tanto interna como externamente, sobretudo devido ao elevado número de vítimas mortais. Vários académicos, assim como professores e pais na Suécia, já se manifestaram contra a estratégia do país e os riscos impostos à saúde das crianças.

Na altura, Tegnell admitiu erros, dizendo que havia margem para melhorar o desempenho do país e que a taxa de mortalidade é muito elevada. Outros especialistas sugerem que o plano de ação delimitado pode não ter sido o mais inteligente.

Por sua vez, a antiga epidemiologista estatal sueca Annika Linde disse que o país deveria saber que estava despreparado para lidar desta forma com a pandemia.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Faca feita de fezes entre os vencedores deste ano dos prémios Ig Nobel

Uma faca feita com fezes congeladas e um jacaré a arrotar são alguns dos vencedores dos prémis Ig Nobel, que distinguem as invenções mais incomuns. Os prémios Ig Nobel – uma paródia dos prémios atribuídos pelas …

O hemisfério norte teve o verão mais quente de que há registo (e isso é um sinal de alerta para a Terra)

O hemisfério teve em 2020 o verão mais quente de que há registo. No geral, o Planeta Terra teve três dos meses mais quentes, e o mês de agosto foi o segundo mais quente que …

Há uma nova explicação para o naufrágio do Titanic: Uma fantástica Aurora Boreal

Todos conhecemos a história do Titanic. Também todos sabemos que o seu naufrágio aconteceu após o grande navio ter embatido num iceberg. Contudo, um investigador americano põe novas hipóteses em cima da mesa. E se …

Famalicão 1-5 Benfica | "Águia" faminta com nota artística

Após a desilusão de Salónica, que ditou um adeus precoce dos milhões da fase de grupos da Liga dos Campeões, o Benfica goleou na noite desta sexta-feira o Famalicão por 5-1, numa espécie de redenção. Neste …

O anonimato de Banksy teve um custo. Perdeu os direitos sobre uma das suas obras mais icónicas

O famoso artista de rua britânico Banksy perdeu uma longa batalha judicial pelos direitos autorais da obra "The Flower Thrower", contra a Full Colour Black, empresa que produz postais de felicitações. Banksy, o misterioso artista que, …

Reino Unido e Espanha aumentam restrições. Itália e Alemanha com quase dois mil casos

Madrid restringe movimentos de 850 mil pessoas, Itália regista um aumento dos casos de infeção nas últimas 24 horas, britânicos enfrentam novas restrições no país e Alemanha com dois mil novos casos de covid-19. A região …

Trump novamente acusado de assédio sexual. "Enfiou a língua na minha garganta", disse Amy Doris

O Presidente dos EUA, Donald Trump, foi acusado esta quinta-feira de agressão sexual por uma ex-modelo, num episódio que alegadamente terá ocorrido num torneio de ténis, em 1997. A ex-modelo Amy Dorris relatou ao jornal britânico …

Ventura pondera suspender mandato para se dedicar à campanha presidencial

O presidente do Chega afirmou hoje que o seu partido "está a analisar" no plano jurídico a questão da suspensão temporária do seu mandato de deputado para se dedicar às campanhas dos Açores e presidenciais. Em …

Schumacher está em estado vegetativo e dificilmente recupera, avisa neurologista

Um neurologista ouvido num documentário da RMC Sport diz que o ex-piloto de Fórmula 1 Michael Schumacher está em estado vegetativo e dificilmente recuperará. Já passaram quase sete anos desde que Michael Schumacher sofreu um acidente …

Processos com acórdãos a meias entre Rangel e Galante estão em risco

Durante dez anos, centenas de acórdãos do Tribunal da Relação de Lisboa foram feitos a meias entre Rui Rangel e Fátima Galante. Agora, esses processos estão em risco. A Procuradoria-Geral da República anunciou esta sexta-feira a …