“Chernobyl do século XXI.” Pandemia de covid-19 poderia ter sido evitada, dizem especialistas

Hugo Delgado / Lusa

A pandemia de covid-19 podia ter sido evitada e o mundo deve aprender com os erros que não permitiram travar a disseminação do vírus, conclui um novo relatório, divulgado esta quarta-feira.

A pandemia de covid-19 poderia ter sido evitada, segundo os especialistas e personalidades mandatados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que reclamam a urgência de vastas reformas dos sistemas de alerta e prevenção para evitar novas pandemias.

Num relatório, o Painel Independente que apresentou esta quarta-feira resultados considera que a OMS demorou demasiado tempo a soar o alerta e que teria sido possível evitar a catástrofe classificada como “Chernobyl do século XXI”, que já custou a vida a pelo menos 3,3 milhões de pessoas e provocou uma crise económica mundial.

“É claro que a combinação de más escolhas estratégicas, falta de vontade de atacar as desigualdades e um sistema mal coordenado criaram um cocktail tóxico que permitiu à pandemia transformar-se numa crise humana catastrófica”, revela o relatório.

“Muito tempo se passou” entre a notificação de um foco epidémico na China, na segunda quinzena de dezembro de 2019 e a declaração, a 30 de janeiro pela OMS, de uma emergência de saúde pública de âmbito internacional, segundo os peritos. Isto enquanto a China foi acusada de camuflar a epidemia.

“O sistema atual falhou em proteger-nos da pandemia de covid-19. E se não atuarmos para mudá-lo agora, não nos protegerá da próxima ameaça pandémica, que poderá ocorrer a qualquer momento”, avisou Ellen Johnson Sirleaf, codirigente do painel de especialistas e ex-presidente da Libéria, citado pelo Expresso.

“A conclusão é que o sistema de alerta não funciona com a velocidade suficiente quando se enfrenta um patógeno respiratório que se move rapidamente. O Regulamento Sanitário Internacional é um instrumento conservador pela forma como está construído e contribui para restringir em vez de facilitar uma ação rápida”, assinalam os autores.

O grupo de especialistas recomenda o lançamento de um novo sistema mundial de vigilância, baseado numa “transparência total”. “Propomos que a OMS passe a publicar em tempo real todas as informações de que dispõe sem a permissão dos governos”, explicou Michel Kazatchkine, membro do Painel Independente.

“É preciso também que os 194 estados-membros da ONU permitam à OMS desenvolver uma investigação num país onde exista um foco infeccioso”, explicou.

Agora que os progressos da vacinação permitem vislumbrar um progressivo regresso à normalidade na América e na Europa, a índia reportou 4.200 mortes em 24 horas, 250.000 no total, e luta com uma variante que se estendeu a pelo menos 44 países.

Com a vacinação bastante avançada nos países desenvolvidos, exige-se no relatório que os países ricos forneçam mil milhões de doses de vacinas até setembro, e outras tantas até meados de 2022, a 92 países de fracos rendimentos, beneficiários do sistema de distribuição Covax.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. É… Muito fácil falar depois de passados mais de um ano… Pois podia! E os efeitos que ainda sentimos podiam ter sido menores! Mas porque isso não aconteceu? Falta de coragem! Isso e o enorme egoísmo da população mundial!

    E continua-se a pensar que “pandemia” é algo abstrato. Não! A pandemia tem uma única origem. A falta de cuidado da população mundial. É essa mesma população que pode virar e acabar com a pandemia, mas só pensa nela própria. Pensa no dinheiro, turismo, férias na praia, etc… E ainda choram os mortos… A pandemia não matou ninguém!!! A pandemia É as pessoas! Foi a humanidade e o seu egoísmo, aliado ao capitalismo/ganância. Dinheiro mais importante que a saúde…

RESPONDER

Alaba joga no Real Madrid mas o seu sonho era jogar no Barcelona

Véspera do grande jogo entre Barcelona e Bayern Munique serviu para Uli Hoeneß divulgar uma conversa pouco simpática para as pessoas ligadas ao Barcelona. A fase de grupos da Liga dos Campeões está de volta. Neste …

Chuva está a ajudar a controlar incêndios em Espanha

Há quase uma semana que as chamas deflagram em Málaga e o incêndio já matou um bombeiro. A chuva tem ajudado a combater o fogo. Há seis dias consecutivos que os bombeiros estão a combater incêndios …

Voos da ONU para Cabul são retomados. Doadores angariam 850 mil milhões de euros de ajuda

Os talibãs garantem que vão proteger as equipas humanitárias da ONU que vão ajudar o Afeganistão, que enfrenta uma grave crise devido à seca. Desde 15 de Agosto que os voos com ajuda humanitária da ONU …

Ventura perde recurso na Relação contra a família do bairro da Jamaica

O Tribunal da Relação considera que os comentários de André Ventura tinham uma "vertente discriminatória em função da cor da pele e da situação socioeconómica” da família. Segundo avança o Público, o Tribunal da Relação não …

Costa promete formar mais médicos e critica "bloqueios corporativos" ao curso de Medicina na Católica

Na inauguração do novo curso de Medicina da Universidade Católica, o primeiro no ensino privado em Portugal, António Costa disse que há falta de médicos e que vai continuar a promover a formação de mais …

Portugal já devia ter começado "a retirar pessoas" de zonas costeiras (e as Torres de Ofir deviam ser "demolidas")

O avanço da água do mar e o défice sedimentar tornam difícil a vida na linha costeira e no Norte de Portugal, há zonas onde já se devia ter começado a realojar pessoas, defendem alguns …

Mulher diz ter sido violada por funcionário da ONU. Investigadores questionam a quantidade de álcool que ingeriu

Uma funcionária de uma Organização Não-Governamental (ONG) disse ter sido violada por um especialista em comunicações do Programa de Desenvolvimento da ONU (PNUD), após uma festa num hotel em Bagdade, no Iraque, em 2016. Segundo um …

Turismo recupera no verão à boleia dos residentes

Apesar das tendências de retoma, os números de 2021 ficam aquém dos de 2019. O setor do alojamento turístico registou 1,6 milhões de hóspedes e 4,5 milhões de dormidas em julho, aumentos de 59,6% e 71,9%, …

Escola japonesa verifica a roupa interior dos alunos - e quem não cumprir as regras é punido

Uma escola japonesa ficou no centro de uma polémica depois de ter vindo a público que obrigava os seus alunos a mostrar a roupa íntima. O diretor já fez um pedido de desculpas. Os alunos do …

José Eduardo dos Santos regressa a Luanda após dois anos em Barcelona

O ex-Presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, regressa esta terça-feira à tarde a Luanda, depois de estar desde 2019 a viver em Barcelona, Espanha, confirmou à agência Lusa fonte do Executivo. Segundo a mesma fonte, …