Palestina anuncia fim de todos os acordos com Israel e Estados Unidos

Addustour, Jordan Press & Publication Co. / Wikimedia

O presidente da Autoridade Nacional Palestiniana (ANP), Mahmud Abbas

O presidente da Autoridade Palestiniana anunciou, esta terça-feira, o fim de todos os acordos com Israel e Estados Unidos, e realçou que os israelitas, como potência ocupante, são responsáveis pelos territórios que ocupam.

Segundo noticiou a agência EFE, as declarações de Mahmud Abbas aconteceram após um momento de tensão, devido ao avanço dos planos dos israelitas para anexarem parte do território ocupado da Cisjordânia, uma hipótese contemplada no plano de paz proposto por Washington em janeiro.

“A Organização para a Libertação da Palestina (OLP) e o Estado da Palestina estão a partir de hoje libertos de todos os acordos e entendimentos com os Governos americano e israelita, e de todas as obrigações contempladas neles, incluindo as de segurança”, afirma a decisão presidencial, divulgada pela agência estatal Wafa.

Mahmud Abbas desafiou ainda Israel a assumir as suas obrigações como potência ocupante “com todas as consequências e repercussões baseadas nas leis internacionais e humanitárias, em particular na IV Convenção de Genebra”, relativa à proteção de civis em tempo de guerra.

Abbas recordou que esta norma estabelece responsabilidades de segurança sobre a população ocupada e as suas propriedades, veta o castigo coletivo, o roubo de recursos, a anexação de terras e transferências de população do ocupante para o ocupado. E acrescentou que a quebra destas regras “supõe graves violações e crimes de guerra”.

O presidente da Autoridade Palestiniana reforçou a rejeição da proposta de paz dos EUA e condenou a transferência da embaixada para Jerusalém e reconhecer a cidade como a capital israelita, contra o consenso internacional reconhecido até recentemente.

Mahmud Abbas insistiu no pedido de apoio para um Estado palestiniano independente e soberano com as fronteiras de 1967, com Jerusalém Oriental como a sua capital, para “uma paz justa e abrangente, baseada numa solução de dois Estados”.

No final de abril, o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, manifestou-se confiante em poder anexar partes da Cisjordânia ocupada, no próximo verão, com o apoio dos Estados Unidos.

A mensagem foi divulgada a menos de uma semana da assinatura do acordo para a formação de um Governo de unidade nacional, com o centrista Beny Gantz.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Entre cursos de água e "kahns", a Alemanha ainda alberga uma minoria étnica de língua eslava

As nações europeias nasceram e desvaneceram ao longo do tempo, mas há uma minoria étnica de língua eslava que permanece dentro da Alemanha. Lehde é uma pacata vila, com cerca 150 habitantes, de ilhas pantanosas interligadas …

Itália 3-0 Suíça | Squadra Azzurra volta a ganhar e a encantar

A Itália tornou-se hoje a primeira seleção a garantir o apuramento para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao vencer a Suíça por 3-0, em encontro da segunda jornada do Grupo A, disputado …

Sony apresenta o seu primeiro drone, o Airpeak S1

Há algum tempo que a Sony planeava lançar um drone, agora, é oficial. A empresa de tecnologia apresentou um drone chamado Airpeak S1 que será, muito provavelmente, o primeiro de muitos. A Sony anunciou oficialmente o …

Candidaturas a astronauta da Agência Espacial Europeia encerram na sexta-feira

Os candidatos têm de ter, pelo menos, um mestrado e experiência profissional, serem fluentes em inglês e ter mais de 1,30 metros.  O prazo para apresentação de candidaturas a vagas para novos astronautas da Agência Espacial …

Dois meses no escuro. Valentina Miozzo passou a quarentena sozinha no Ártico

A pandemia de covid-19 foi um duro golpe de solidão forçada para a maioria das pessoas, mas para a italiana Valentina Miozzo foi a oportunidade perfeita para usufruir de alguns momentos a sós. A meio da …

Pedras misteriosas provocam "corrida aos diamantes" na África do Sul

Uma verdadeira "febre de diamantes" assolou a vila de KwaHlathi, na província de KwaZulu-Natal, litoral da África do Sul. Centenas de pessoas, com utensílios caseiros a servir de engenhos de mineração, ocuparam um terreno à …

Designer cria um "terceiro olho" para quem vive agarrado ao telemóvel

Um designer industrial sul-coreano criou, recentemente, um “terceiro olho” para ajudar aqueles que, mesmo em andamento, não conseguem tirar os olhos do telemóvel. O designer industrial Minwook Paeng criou recentemente o The Third Eye ('terceiro olho' …

Depois de Ronaldo e da Coca Cola, Pogba imitou-o com a Heineken (e a UEFA podia castigar Portugal e França)

Após Cristiano Ronaldo ter removido duas garrafas de Coca Cola da mesa onde se sentou para uma conferência de imprensa no Euro 2020, foi a vez do francês Paul Pogba ter feito o mesmo com …

Adeptos portugueses proibidos de entrar na "fan zone" de Budapeste

Momento confuso numa zona da capital da Hungria, na véspera do jogo com Portugal, na estreia no Europeu 2020. A Hungria não escapou ao coronavírus mas, entre os países que recebem jogos do Europeu 2020, é …

Mulher recebe quatro certificados de imunidade - e nenhum é válido

O governo da Hungria está a emitir cartões que garantem que determinada pessoa, na teoria, é imune ao coronavírus. Mas nem tudo corre bem. A vida nas ruas da Hungria é diferente do que se vive …